Menu
quarta, 14 de abril de 2021
Noite de milagres na A3

Atibaia busca empate após estar perdendo por 4x1 e Mogi Mirim vence após 185 dias

08 Mar 2018 - 14h53Por Redação
Em Mogi, a primeira vitória da equipe da casa - Crédito: DivulgaçãoEm Mogi, a primeira vitória da equipe da casa - Crédito: Divulgação

O meio de semana do Campeonato Paulista da Série A3 foi intenso, com resultados surpreendentes e reações de equipes que marcaram a competição

O Atibaia, por exemplo, após estar sendo goleado pelo Desportivo Brasil por 4 a 1 conseguiu chegar ao empate. O Mogi Mirim, finalmente venceu. Após 185 dias...

A 15ª rodada do Campeonato Paulista da Série A3, começou na noite terça-feira, dia 6. Jogando em casa no Estádio Baetão, o EC São Bernardo ditava o ritmo da partida nos primeiros minutos, principalmente em jogadas rápidas pelos lados do campo e diversos cruzamentos na área, mas encontrava o Marília bem postado, pronto para encaixar um contra-ataque e abrir o placar. Numa dessas, Thiago Santos obrigou o goleiro Marcelo do Cachorrão a fazer uma grande defesa, após uma cabeçada a queima roupa. Precisando do resultado para seguir na cola do grupo de classificação que avança a próxima fase, o EC São Bernardo voltou do intervalo para o segundo tempo com tudo, fazendo pressão na defesa adversária. Tanto que nos vinte primeiros minutos ficou por duas vezes bem próximo de abrir o placar. Aos 12 minutos, Bruno Gaúcho aproveitou o cruzamento da esquerda para cabecear firme e obrigar o goleiro Gilson a fazer uma grande defesa. Aos 17, foi a vez de Marcos Nunes arriscar de fora da área para assustar a defesa adversária, porém a bola saiu por cima do gol. De tanto insistir, o Cachorrão fez o seu gol. Dênis cobrou falta do lado esquerdo da área com categoria, sem chances para o goleiro Gilson que esperava um cruzamento e viu a bola morrer no fundo da sua meta. Final EC São Bernardo 1x0 Marilia

A rodada teve sequência na tarde desta quarta-feira. Em Porto Feliz, o Atibaia perdeu novamente a liderança, porem conseguiu uma reação fantástica num jogo considerado perdido. O Desportivo Brasil chegou a fazer 4 a 1, porém o Falcão foi buscar e deixou o jogo igual. Não é a primeira vez que o Atibaia ressurge das cinzas. Em Itapira, o time perdia para o Mogi Mirim por 3 a 1 e conseguiu a vitória por 4 a 3. Mas voltando a falar do jogo de ontem no Ernesto Rocco, Logo aos quatro minutos, na primeira chegada, o Desportivo Brasil abriu o placar. Douglas Santos recebeu passe de Edson Pio, mas não fez um bom domínio. A bola ficou pererecando na entrada da área e o próprio Douglas fez a finalização. Com muita inteligência e recurso, bateu de bico à meia altura. O goleiro Cairo foi com a mão mole e espalmou para dentro do gol. O Desportivo Brasil dominava o jogo e aos 15 minutos, numa cobrança de falta de longa distância, William soltou a pancada com o pé esquerdo, e outra vez o goleiro Cairo contribuiu, saltando atrasado.  Acuado, o Falcão só se defendia, mas o Desportivo vinha com tudo.  Aos 38, o time da casa ficou ainda mais confortável. No chute cruzado de Douglas, o goleiro Cairo que não estava numa tarde feliz, rebateu nos pés de Marlon que com o gol vazio fez 3 a 0. No finalzinho, aos 49 minutos, o Atibaia acordou. Após escanteio e a bola ajeitada para a pequena área, o atacante Tavares, de voleio, descontou. Assim como no primeiro tempo, o Desportivo Brasil chegou ao gol logo na primeira tentativa. Willian, novamente de falta. Dessa vez, apenas colocou no canto baixo esquerdo de Cairo, que pasmem... falhou novamente. Vencendo por 4 a 1, o Desportivo passou a administrar o jogo, porém o Atibaia não desistia. Após receber livre na direita, Paraíba levanta n área e Juninho por traz da zaga aparece de cabeça e diminui o prejuízo para o Falcão aos 25 minutos. O mesmo Paraíba, aos 40 minutos da entrada, num chute bem colocado fez o terceiro dos visitantes. E no minuto seguinte o impossível aconteceu. Novamente Paraíba cruzou da direita e dessa vez foi Jackson que apareceu sozinho para empatar o jogo. Final Desportivo Brasil 4x4 Atibaia.

Em Bebedouro, a praticamente rebaixada Matonense recebeu o São Carlos debaixo de forte sol e perante 19 corajosos torcedores. Logo no início do jogo, o São Carlos quase sai na frente com o falastrão Marcelinho. Após esta jogada, o time de São Carlos viu a Matonense avançar pela esquerda e num cruzamento mal feito, a bola sairia se não fosse o esforço do camisa 3 Pedro Henrique que chegou cruzando para evitar a saída e contou com ajuda do desastrado zagueiro Rufino que cabeceou para dentro do seu próprio gol. Na sequência, se não fosse o goleiro Cesar, Lucas teria feito o segundo do time de Matão. O São Carlos ainda teve duas chances que pararam no goleiro Hudson com Renatinho e Rômulo. No intervalo, ambos os treinadores mexeram duas vezes na equipe. Aos quatro minutos o goleiro Hudson foi sair jogando e mandou a bola no pé do lateral direito Zé Henrique que dominou e mando no ângulo sem chance para o fraco goleiro do time de Matão. Mesmo após o empate, o São Carlos sofreu outra investida. Arthur Santos concluiu para o gol e Rufino deu uma limpada na sua barra ao salvar em cima da linha. A partir daí, o São Carlos voltou a tomar conta do jogo e aos 14 minutos, o lateral esquerdo Rodolfo Testoni, entrou na área e soltou uma bomba, fazendo o gol da virada. Ainda houve chance para os dois lados, porém Miqueias perdeu para a Matonense e Marcelinho para o São Carlos. E o jogo ficou nisso: Matonense 1x2 São Carlos.

Em Itapira, após 16 jogos, o Mogi Mirim finalmente voltou a vencer. Quem consegui a proeza de ser derrotado, foi o União Barbarense. Mesmo assim, o time de Santa Bárbara D’Oeste saiu na frente aos doze minutos. Após cruzamento de Alex pelo lado direito, Wilker apareceu sozinho no primeiro pau e cabeceou de forma indefensável para Hotton. O jogo continuou sem maiores emoções, até que a partir dos 35 minutos, o Sapão passou a pressionar mais, porém de uma forma desordenada. Aos 40 minutos, após escanteio cobrado na área, o zagueiro Magno do União, não conseguiu dominar com o peito e Osmar aproveitando o vacilo, de calcanhar fez o gol de empate do Mogi Mirim.  No segundo tempo, o Sapão voltou mais empolgado. Aos 5 minutos, após escanteio cobrado da direita, o zagueiro Marcelo subiu mais que Wilker e tocou de cabeça, apenas desviando do goleiro Thiago Silva. O mesmo Wilker teve a chance de empatar logo a seguir, porém não alcançou o cruzamento. E não é que por pouco Alisson não aumenta para o Mogi Mirim? Se não fosse o goleiro Thiago Silva o prejuízo seria maior.  E no final, depois de 6 meses e 5 dias, o Mogi Mirim voltou a vencer. Mogi Mirim 2x1 União Barbarense.

Em Americana, o Rio Branco recebeu o Barretos e deu mais um passo rumo ao rebaixamento. Logo aos três minutos, o Rio Branco criou uma boa oportunidade. Ítalo recebeu dentro da área, girou em cima da marcação e finalizou com muito perigo. O goleiro William apenas observou. O Barretos, porém, não desperdiçou sua chance. Aos 12, Gabriel Barcos cruzou na segunda trave e João Henrique apareceu livre para desviar no cantinho. A partir daí o time se perdeu de vez e a torcida já sem paciência, não parava de vaiar o time. Para piorar ainda mais a situação, após escanteio para o Rio Branco, a zaga barretense rebateu e encontrou Gabriel Barcos livre para puxar o contrataque. Ele viu o goleiro Neto adiantado e do meio do campo fez um golaço, aumentando a vantagem dos visitantes. No segundo tempo, mesmo com as alterações do técnico William Sander, o Rio Branco não melhorou e o que já era ruim ficou ainda pior aos 29 minutos. Alex Flávio subiu mais que todo mundo e cabeceou no ângulo de Neto, que tentou fazer a defesa, mas não foi feliz. Com o terceiro gol, parte da torcida que compareceu ao Décio Vitta foi embora e não viram o gol de honra do Rio Branco aos 36 minutos, quando Adriano Pimenta cruzou e Ítalo cabeceou para o fundo das redes. E foi isso: Rio Branco 1x3 Barretos

Em Osasco, após exatamente 1 mês ou 7 jogos o Grêmio Osasco voltou a vencer. A vítima foi o Taboão da Serra. Porem no primeiro tempo, o jogo foi morno. Muita marcação de ambas as partes e apenas conclusões sem perigo. O GEO até fez um gol, porem foi corretamente anulado. No segundo tempo a coisa mudou. O jogo parecia outro com lances lá e cá. Mas quem foi mais feliz foi o time mandante. Após levantamento do lateral Marcelo, Gabriel Martins se jogou na bola e fez 1 a 0. Com o resultado o GEO colocou a bola no chão e o Taboão vinha no desespero se defendendo como podia. O lateral Marcelo estava endiabrado e quase marcou num chute de longe que Ricardo Berna rebateu no pé de Danrley, mas este estava em posição irregular. Aos 45 minutos, o GEO tocava a bola, fazendo aquele tradicional “olé” até que a bola chegou na área para Danrley que deu um corte no zagueiro e mandou uma bomba para o gol definindo o placar. Final Grêmio Osasco 2x0 Taboão da Serra.

Outro time que fez as pazes com a vitória foi o Rio Preto. Sob seus domínios, o jacaré recebeu o Monte Azul e se deu bem. O primeiro gol saiu logo aos 7 minutos. Após cobrança de lateral, a zaga cortou e a bola sobrou para Jo que foi trombando com todo mundo e avançando pra dentro da área até chutar forte no canto direito de Caio. O Monte Azul só levou perigo a meta rio-pretense aos 26 minutos, em cobrança de falta na entrada área através do ala Gustavo Henrique, obrigando o arqueiro Poti fazer uma grande defesa mandando a bola para escanteio. No segundo tempo, o Jacaré liquidou a fatura. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Henrique cabeceou forte e o goleiro Caio tirou de socou, porem a bola voltou na cabeça do próprio Henrique que cabeceou novamente, dessa vez com sucesso. O Rio Preto teve a chance de fazer o terceiro, quando Édipo sofreu pênalti. Porém Caihame cobrou e o goleiro Caio pegou. Final: Rio Preto 2x0 Monte Azul.

Em Capivari, o Capivariano venceu o Olímpia. O Leão da Sorocabana entrou em campo mais ligado e dominou as ações do jogo. Também deu espaço para o adversário, mas criou chances melhores. A melhor delas foi aos 33 minutos, quando Bill fez grande jogada pelo lado direito e tocou para Bruno Sabiá, que dominou sozinho dentro da área, mas bateu mal e mandou para fora. Já no segundo tempo, as ações do time da casa se concretizaram em gols em três jogadas consecutivas. Aos 22 minutos, o árbitro marcou pênalti e Bill converteu. Aos 27, Bill apareceu de novo, desta vez entrando na área para tocar para Vini, que dominou e mandou para o fundo da rede. Não satisfeito, Bill voltou a marcar aos 36, quando deixou dois marcadores para trás, invadiu a área e tirou do goleiro com um toque sutil. Final de jogo Capivariano 3x0 Olímpia.

Em Guaratinguetá, Manthiqueira e Noroeste ficaram no empate. No primeiro lance do jogo, André Rocha apareceu na área e cabeceou firme, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo. Instantes depois foi a vez de Maicon Douglas que arriscou de fora da área, mas a bola desviou na zaga e saiu. A partir daí, o Manthiqueira também se lançou ao ataque e por conta disso, o jogo ficou equilibrado no meio campo, com os dois times buscando espaço para chegar com perigo ao gol adversário. A partida seguiu movimentada, tanto que aos 28 minutos, o Noroeste perdeu um pênalti com Jorge Mauá, que parou na defesa de Pedrão. Porém quem não faz, toma. Dez minutos depois, Lucas Lima após bate rebate inaugurou o marcador para os donos da casa. No segundo tempo, a Laranja Mecânica continuou melhor. Pedro Henrique chegou a fazer 2x0, porém a arbitragem anulou alegando lance irregular. Quando tudo parecia definido, veio o castigo aos 46 minutos com Wellington que deixou tudo igual. 

Em santos, após atraso da arbitragem devido aos pontos de alagamentos na baixada, Portuguesa Santista e Velo Clube iniciaram o jogo uma hora e dez após o previsto. Jogando em casa apesar da muita chuva, a Portuguesa Santista ditava o ritmo da partida nos primeiros minutos, principalmente em jogadas rápidas pelos lados do campo e diversos cruzamentos na área, mas encontrava o Velo Clube bem postado, pronto para encaixar um contra-ataque e abrir o placar. Porém aos 37 minutos, Carlos Alberto cobrou escanteio da esquerda, Anderson Magrão dominou e cruzou rasteiro para o zagueiro Gustavo Henrique fazer 1 a 0 Briosa. No segundo tempo, a partida seguiu da mesma forma, com o Velo Clube pressionando mas pouco assustado e a Portuguesa Santista tendo domínio do jogo. Tanto que foi a Briosa que balançou as redes novamente. Aos 14, Léo Gonçalves cobrou escanteio da direita, Anderson Magrão cabeceou e Dema aproveitou o rebote do goleiro e deu números finais a partida. Final Portuguesa Santista 2x0 Velo Clube. Com este resultado, a Briosa voltou a liderança do campeonato. (Ednelson Simonetti, colaborador)

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias