Menu
quarta, 20 de outubro de 2021
Chegada em Aparecida

Após 12 dias, são-carlenses concluirão o Caminho da Fé

No dia 30 de setembro, peregrinos aventureiros saíram defronte à Catedral de São Carlos e tem chegada prevista para às 12h na Basílica de Aparecida

12 Out 2021 - 06h29Por Marcos Escrivani
No penúltimo dia, chuva e barro: mas nada segura nossos peregrinos aventureiros - Crédito: DivulgaçãoNo penúltimo dia, chuva e barro: mas nada segura nossos peregrinos aventureiros - Crédito: Divulgação

Por volta das 12h desta terça-feira, 12, feriado nacional dedicado à Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida e às Crianças, os peregrinos aventureiros são-carlenses Eduardo Granola, Luiz Joaquim e Marcio Guidelli chegarão à Basílica do Santuário de Aparecida.

Durante 12 dias eles percorreram aproximadamente 540 quilômetros correndo e o trajeto foi sol escaldante e chuva; planícies e planaltos; terrenos acidentados e asfalto. Enfim, pela primeira vez realizaram o trajeto em uma prova de fé, espírito de aventura e tornar realidade o sonho de concluir o Caminho da Fé.

Eles saíram às 5h de quinta-feira, 30 de setembro, defronte à Catedral de São Carlos e passaram por municípios paulistas e mineiros.

Na segunda-feira, 11, saíram de Campos do Jordão e foram atpé Guaratinguetá em um total de 26 quilômetros. Nesta terça-feira, saíram às 6h de Guaratinguetá, percorrerão mais 35 quilômetros e chegarão a Aparecida por volta das 12h.

O RELATO

“Enfim chegamos ao final de mais uma etapa hoje (segunda-feira). Foi bem mais curta para não fugir do nosso cronograma.

Foram 26 km saindo de Campos de Jordão até Guaratingueta (Gomeral).

Amanhã (terça-feira) será o último dia com apenas 35 km, de Guaratinguetá à Basílica de Aparecida. A previsão para sair de Guaratinguetá às 6h com a chegada prevista para às 12h devido a possibilidade de muita chuva para amanhã (terça).

Chegaremos na Basílica e vamos assistir uma missa em forma de agradecimento por termos concluído e por sermos os primeiros peregrinos que fizeram o Caminho da Fé de São Carlos até Basílica de Aparecida correndo.

Hoje (segunda) fizemos um percurso curto mas devido a grande quantidade de chuva foi muito difícil, disse Marcio Ghidelli.

Eduardo Granola relata que também teve muitas dificuldades no percurso e uma delas foi o medo de escorregar e cair. Correr com chuva e barro dificulta muito.

Mais uma vez Luiz Joaquim não correu e ainda sente dores no seu tornozelo.

Para Claudio Dotelli foi maravilhoso pedalar no barro e na chuva. Afirmou que isso foi muito bom para ele para aliviar dos problemas do dia a dia.

Devido muito barro e dificuldades no caminho, nossos carros de apoio com Nelson Romanatto e Juliana Dotelli tiveram que fazer um desvio porque não estava em condições de passar carros”.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias