Menu
sábado, 27 de fevereiro de 2021
Esportes

Alunos da UFSCar representam o Brasil em Campeonato Mundial de Cheerleader

17 Mar 2016 - 13h36Por Redação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

Três alunos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) foram convocados para a Seleção Brasileira de Cheerleaders e representam o País em 2016, junto com mais 19 pessoas, no Campeonato Mundial do esporte, que acontece em Orlando, na Flórida, Estados Unidos, nos dias 21 e 22 de abril. Adriano Ortega Junior, estudante de Educação Física; Gian Carlo Quintino, de Ciências Sociais; e Leticia Sinatura, do curso de Engenharia de Produção, fazem parte do grupo Cheerleading UFSCar, grupo de cheerleaders ("líder de torcida", em Português) que iniciou suas atividades em 2009 com o técnico Marcelo Cardoso, que continua na equipe.

Em 2015, os três estudantes da UFSCar conquistaram o primeiro lugar na categoria elite stunt (que é um grupo de elevações) nível 5 - o maior dentro da competição - no Campeonato Nacional, realizado pela União Brasileira de Cheerleader (UBC). Na opinião de Gian, este acontecimento foi decisivo para que eles se classificassem para o mundial. No Campeonato Nacional, o aluno conta que há técnicos que ficam observando os atletas, suas performances, técnicas e desenvolvimento nas apresentações. "Com o nosso bom desempenho em várias categorias, fomos pré-selecionados a representar o Brasil no torneio mundial. Após outros testes, fomos oficialmente convocados como representantes da equipe brasileira, sendo os únicos da UFSCar", ressalta Gian.

Em apenas seis anos de existência, o Cheerleading UFSCar já é tricampeão nacional da categoria Universitário no esporte. "O próprio Campeonato Brasileiro de Cheerleader é muito recente, pois foi criado em 2011 e já estreamos com vitória. A partir de então percebemos que o torneio só vem crescendo e o esporte está bem mais consolidado atualmente. Pela UFSCar, além de conseguirmos o título de campeões em três disputas nacionais, conquistamos também diversos prêmios individuais", lembra Leticia.

Para Gian, a expectativa é que o Brasil saia ainda mais experiente da competição mundial e consiga uma colocação superior à do ano passado. "Em 2015, foi o primeiro ano que o Brasil participou do Campeonato Mundial. De 22 países inscritos, conquistamos o 13º lugar. Para 2016, esperamos ficar entre os oito melhores. Isso seria uma grande conquista e estamos treinando muito", completa. O aluno de Ciências Sociais conta que o seu primeiro contato com o cheerleading foi em 2014. "Antes disso, nunca tinha praticado nenhum esporte relacionado à ginástica. Resolvi tentar e me apaixonei. Quero levar para o resto da minha vida. Nós temos o intuito de levar esse esporte para frente aqui na cidade de São Carlos, inclusive". Na UFSCar, a demanda pelo cheerleading tem sido alta. "Temos, em 2016, mais de 70 alunos interessados em fazer as aulas, sendo que no início o Cheerleading UFSCar contava com 15 integrantes. Com isso, decidimos alugar um galpão para receber estes interessados. Nós somos o primeiro time universitário a abrir um espaço fora da Universidade, o que já mostra uma grande conquista", se orgulha Gian. O novo local será utilizado para os treinos - que hoje acontecem na UFSCar - a partir da semana de 21 de março.

Foto: DivulgaçãoJá Leticia está na equipe Cheerleading UFSCar desde 2010 por indicação de uma colega. "Como sempre fiz ginástica olímpica, que é a base de cheerleading, resolvi conhecer o esporte e não parei mais, apesar de todas as dificuldades", aponta a estudante. Segundo Leticia, este é um esporte bastante custoso, o que muitas vezes inviabiliza treinos e performances. "Os aparelhos utilizados, como tablado e trampolim, são muito caros. O Brasil tem um potencial gigantesco para os esportes, mas é preciso mais incentivo e reconhecimento para seguirmos em frente, e é isso que estamos tentando", ressalta.

Embora tenham conseguido muitas conquistas em poucos anos, os três atletas precisam arcar com todas as despesas para a disputa do Campeonato Mundial. "Como estamos treinando todos os sábados no Rio de Janeiro, onde a estrutura é adequada, e a ideia é ir para Orlando no campeonato em abril, estamos tendo custos muito altos - de R$ 10 mil  a R$ 11 mil por atleta, juntando transporte, alimentação, passagem e demais gastos", informa Gian. Com os altos valores, os alunos tentam arcar com as despesas com recursos próprios - seja fazendo vaquinhas, vendendo rifas ou promovendo outras ações para arrecadar um pouco da quantia necessária. "Nós queremos levar o cheerleading para frente e não deixá-lo morrer, pois é um esporte que está se iniciando e sem muito apoio. Mais do que auxílio financeiro, buscamos reconhecimento público de todo o nosso esforço e também para levarmos nossos projetos adiante - seja participando de competições, seja com materiais para nosso ginásio. Por isso estamos tentando conquistar reconhecimento, patrocinadores e ajuda com materiais de trabalho. Qualquer auxílio nesse sentido é muito bem-vindo", ressalta Gian.

Os interessados em ajudar o grupo a arcar com as despesas pode fazer a doação de qualquer valor no site bit.ly/1S4jn5q. Empresas que queiram saber mais sobre o time para um possível patrocínio podem entrar em contato pelos emails gian.ufscar.cso@gmail.com e lesinatura@gmail.com ou pelos telefones (14) 99832-8341 e (11) 97324-2627. Também é possível patrocinar os atletas por meio do site Atletas Brasil, em atletasbrasil.com.br/giancarloquintino. Os treinos do Grupo acontecem de segunda a sexta-feira, das 12h15 às 13h45, na própria UFSCar. Inscrições para novos integrantes abrem no início de cada ano. A trajetória e as notícias da equipe podem ser acompanhadas por meio de sua página no Facebook, em facebook.com/cheerufscar.

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias