Menu
quinta, 04 de março de 2021
Esportes

Águia esmiúça jogos da A3 em seus “mínimos detalhes”

16 Fev 2016 - 06h01
Foto: Marcos Escrivani - Foto: Marcos Escrivani -

Se o programa humorístico Praça da Alegria, então com Manoel da Nóbrega, tinha na personagem "Velha Surda", cujo nome era Bizantina Scatamáfia Pinto, interpretada pelo falecido humorista Roni Rios a frase marcante "nos mínimos detalhes", e a finalidade era levar momentos de alegria aos telespectadores, o São Carlos tem um profissional que esmiúça os jogos da equipe na Série A3 do Campeonato Paulista com o intuito de fazer com que a torcida tenha seus momentos felizes, através de bons jogos e vitórias.

Com o trabalho realizado pelo analista de desempenho Rafael Rezk Calil, 30 anos, o clube realiza até aqui uma excelente campanha e lidera o torneio com 13 pontos. São quatro vitórias e um empate.

Calil é Bacharel em Esporte formado pela USP São Paulo e teve passagens pelo Barretos, Monte Azul, SEV Hortolândia e Nacional da Capital.

A função de Calil é realizar 'scouts' de todos os jogos através de análises em vídeo, tanto da Águia, como dos adversários e abastecer de informações do técnico Rafael Guanaes que prepara o time para cada desafio na fase de classificação.

Uma das informações que causa espanto nas quatro primeiras apresentações da Águia (Guaratinguetá, Comercial, Primavera e Fernandópolis), é que o time tem aproximadamente 66% de posse bola.

Calil deu uma entrevista ao São Carlos Agora, onde forneceu detalhes do trabalho que tem no clube.

A ENTREVISTA

São Carlos Agora - Qual sua função do São Carlos e qual a importância que representa na A3?

Rafael Rezk Calil - Sou analista de desempenho e faço os 'scouts' dos jogos e análise em vídeo. Tanto da equipe como do adversário. Apresento o que ocorreu durante os jogos para correção das falhas e continuar o que é bem executado. Quando aos adversários, as qualidades que devem ser neutralizadas e possíveis deficiências a serem atacadas.

SCA - Todos os adversários serão filmados e estudados?

Calil - Não é possível filmar todos os jogos. Fazemos uma escala dos adversários mais próximos que vamos enfrentar e decidir quais assistir. Dentro das informações, tiramos os méritos e deficiências. Até a partida contra o Fernandópolis constatamos muitos méritos e algumas deficiências. Necessitamos evoluir em alguns aspectos.

SCA - Ter a posse de bola é uma prioridade do técnico? Seria jogar como o Barcelona?

Calil - A manutenção da posse de bola é uma qualidade que o Rafael Guanaes busca sempre e a equipe tem muita eficiência, haja visto que possuímos aproximadamente 66% de posse de bola. Temos o segundo melhor ataque e a melhor defesa.

Acredito que o Barcelona deveria ser referência para todas as equipes pela proposta que possui em construir jogadas e controlar o jogo com a posse de bola. Mas temos nossas características muito bem trabalhadas por Guanaes, pelo assistente Rainer Oliveira e toda comissão técnica.

SCA - Como póde ser definido o seu trabalho?

Calil - Trabalho de análise é um alicerce que temos no clube para trabalhar e buscar a excelência e as metas na A3 que são o acesso e o título.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias