Menu
quarta, 21 de abril de 2021
Esportes

A3 se afunila e começam as definições: para a ‘degola’ e para as vagas para a segunda fase

05 Mar 2018 - 09h03Por Redação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

O Campeonato Paulista da Série A3 está se afunilando. Faltando 5 rodadas para definir os 8 classificados e os 6 rebaixados, já á bem fácil saber quem luta pelo que. Vamos ao resumo da 14ª rodada, que começou no sábado.

Logo pela manhã, em Osasco, Grêmio Osasco e São Bernardo não saíram do 0 a 0. Os dois times começaram o jogo se estudando e o primeiro chute saiu aos dez minutos com o ex- São Carlos Elton. O EC São Bernardo respondeu em finalização de outro ex jogador da águia Marcus Nunes, porém o chute foi para fora. Na melhor oportunidade, aos 44, Marcus Vinicius cobrou falta rasteira e Marcelo defendeu em dois tempos. Na segunda etapa final ficou mais equilibrado no meio campo e o Grêmio Osasco assustou apenas em bolas aéreas. Léo Dantas cabeceou para defesa de Marcelo e depois foi a vez de Brumatti desviar pela linha de fundo.

Na estreia do técnico Paulo Cezar Catanoce no comando do Rio Preto, o Jacaré voltou a decepcionar a sua torcida ao ser derrotado dentro do estádio Anísio Haddad, em Rio Preto, para o Capivariano, por 2 a 1. O jogo se definiu em 6 minutos, ainda no 1º tempo. O Rio Preto, abriu o marcador com Édipo num chute forte rasteiro de dentro da meia lua, aos 35 minutos. Aos 39, após uma bola mal recuada pela zaga do jacaré, Matheus saiu na cara do goleiro do goleiro Poti e tocou rasteiro no canto direito e para igualar o marcador. Aos 41, o vira vira. Na cobrança de falta na entrada da área, Lucas Praxedes bateu no canto do goleiro, que ia saindo para o outro lado e levou no contrapé. Final 2 a 1 para o Leão.

Em Indaiatuba, o Atibaia recebeu o Manthiqueira e voltou a liderar o campeonato após a vitória por 3 a 0.  Aos 23 minutos, o goleiro Pedrão cobrou tiro de meta e no meio de campo, o zagueiro do Atibaia cabeceou para Mascote na entrada da área que dominou e lançou para Tavares na cara do gol que dominou e fuzilou de esquerda, abrindo o placar. No segundo tempo, o Atibaia voltou na mesma pegada da primeira etapa. Pressionou os visitantes e criou boas chances de gol. O Manthiqueira tentava reagir, mas parava na boa marcação do Falcão. Apesar do maior volume de jogo, o Atibaia só conseguiu confirmar a vitória após os 40 minutos. Jackson, na meia lua lançou para a esquerda, onde Willian entrou sozinho, dividiu com o goleiro e fez 2 a 0. O terceiro gol, foi uma retribuição de Willian, que avançou pela esquerda e tocou para Jackson, no meio da área bater sem chance para Pedrão.

No Tereza Breda, o Olímpia conseguiu a façanha de perder dois pontos certos, ao empatar com o Mogi Mirim. O Sapão começou o jogo dando pressão, e abriu o placar logo aos 7 minutos, quando Alisson acreditou numa jogada praticamente perdida pela ponta direita e cruzou para Rafinha, que chegou de trás e abriu o placar. De maneira desorganizada, o time da casa buscava o empate, mas seu ataque não era mais competente do que a frágil defesa do Mogi. Porém ainda no primeiro tempo, Max Pardalzinho foi derrubado na área e o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança ele mesmo deu números finais a partida. Final Olímpia 1x1 Mogi Mirim

Em São Carlos, um jogo que tinha tudo pra ser de festa acabou virando um drama. A partida marcava o jogo de número 100 de Marcus Vinicius, o Viola que merecia muito mais do que uma camisa 100. Era aquele jogo para o atleta receber uma placa das mãos do presidente, entrar com a família e com isso motivar os demais, mas o comodismo do mandatário do São Carlos é de doer e ficou apenas limitado a camisa 100. Já o jogo no primeiro tempo, praticamente não existiu. O único lance que chamou a atenção, foi a falta de inteligência do atacante Wallace que ao dividir uma bola, levantou o pé de forma intencional e atingiu o zagueiro adversário, sendo expulso de forma infantil. No segundo tempo, o jogo começou agitado. Antes dos 30 segundos, em um cruzamento vindo da esquerda, a bola passou por Carlão, Lucão e encontrou Douglas Santos livre para tocar para as redes. Parecia que jogando com 10, o time faria o que não vinha fazendo com 11 e logo empatou. Marcelinho tentou cruzar para Geovane e a bola quicou na área, enganando o goleiro Douglas e entrando. O jogo seguia a mil e Marcelinho acertou o travessão após excelente jogada. Por outro lado, o lateral Veloso totalmente perdido no jogo perdia lances fáceis e quase fez um golaço contra ao mandar um canudo na trave do seu próprio gol. Geovane, que havia entrado bem no jogo foi lançado pelo lado esquerdo e numa saída bisonha do goleiro Douglas, virou o jogo ao se deparar com o gol vazio. Dez minutos depois, Edson Pio cobrou escanteio na cabeça de Diego Landis que fez 2 a 2. O São Carlos teve ainda uma chance com Rômulo, que matou e bateu cruzado para fora. Mas no lance seguinte, mais do mesmo. Edson Pio cruzou da esquerda, William ganhou de cabeça de Carlão e escorou para Renato fazer o gol da vitória do Desportivo Brasil. Uma jogada construída pelos 3 atletas que entraram no segundo tempo. Final São Carlos 2x3 Desportivo Brasil.

Em Marilia, MAC e Rio Branco vinham empatados na tabela, mas o Marilia atropelou e deixou o seu adversário na beira do abismo que leva a bezinha. O Marilia começou a construir sua vitória numa bola lançada da direita que a zaga do Tigre de Americana vacilou e deixou Du Gaia livre para abrir o marcador. O Rio Branco mal se lamentava do gol sofrido, quando numa bola levantada da direita, Du Gaia escorou para Thiago Santos de bicicleta fez um golaço e ampliar. Aos 8 minutos da segunda etapa, num contra-ataque mortal, Thiago Santos novamente marcou, batendo da entrada da área. Final, Marilia 3x0 Rio Branco.

Em Rio Claro, o Velo Clube não conseguiu superar o União Barbarense. O jogo começou com o Velo indo com tudo pra frente com a dupla Chuck e Ruster. O ataque do Velo obrigava o goleiro Thiago a se virar para segurar o empate, mas aos 31 minutos, em rápido contra-ataque, Wilker do União Barbarense levantou na área, Igor disputou com o zagueiro e meteu de cabeça para o fundo da rede do Velo. A vantagem do time de Santa Bárbara d'Oeste não durou muito tempo. Após bola alçada aos 39 minutos, Higor Meritão completou para o gol e deu números finais a partida

Em Barretos, o time da casa recebeu o Taboão da Serra e foi surpreendido logo aos 12 minutos quando Douglas abriu o placar que de fora da área acertou um chute forte e rasteiro no canto do goleiro William. Aos 19 minutos, João Henrique partiu em velocidade após ficar com bola retomada na intermediária e tocou para Gabriel Barcos, que dominou dentro da área e chutou para fazer o gol de empate. Aos 39, Alex Barros fez boa trama com João Henrique e cruzou na medida para Barcos mandar de cabeça para a rede e virar o jogo. No segundo tempo, o jogo deu uma esfriada devido ao equilíbrio. Somente aos 30 minutos, numa cobrança de escanteio de João Henrique, Gabriel Barcos mais uma vez fuzilou de cabeça e fez 3 a 1. Aos 44, Zezinho fez grande jogada e rolou para o meio da área. Adivinhem quem a bola encontrou? Exatamente, Gabriel Barcos fez o quarto dele e do Barretos na vitória por 4x1.

O melhor da rodada ficou para o domingo. Em Monte Azul Paulista, o Monte Azul recebeu a então líder Portuguesa Santista. Nos primeiros minutos, a Portuguesa Santista começo um pouco mais ofensiva, mas sem muita criatividade. O Monte Azul se fechava e tentava cadenciar o jogo. A arma principal dos donos da casa era a bola parada. O jogo estava morno, quando aos oito minutos, após rebote de escanteio, a bola foi novamente alçada para a área da Briosa e Cezane, livre de marcação, subiu sozinho para testar para o gol e abrir o placar a favor do Azulão. A Briosa até tentou algumas investidas contra o gol defendido por Caio, mas não concluía com sucesso. No segundo tempo, o jogo começou bastante movimentado, porem o cansaço aliado ao forte calor que fazia no estádio Otacília Patrícia Arroyo, foram segurando o ímpeto das equipes. Melhor para o time da casa, que conseguiu uma importante vitória e de quebra derrubou o último invicto do torneio.

Em Bauru, o Noroeste recebeu a Matonense e fez incríveis 8 a 1. O Norusca entrou com tudo em busca do primeiro gol e logo aos sete minutos inaugurou o marcador com Jorge Mauá, que aproveitou belo cruzamento de Pacheco. Aos 17 minutos, Igor Pimenta aumentou o placar na falha gritante do goleiro da Matonense.  Gidre, aos trinta e um minutos, ampliou a vantagem, na falha da zaga matonense. Quatro minutos após, o zagueiro Jean Pierre, apareceu de surpresa metendo a cabeça. Aos 41, o zagueiro Thiago cometeu a penalidade a arbitragem em cima do lance não pensou duas vezes. Na cobrança, Leandro Oliveira, fez o quinto. No último lance da primeira etapa deu tempo para Jorge Mauá fazer mais um. Os times foram para o intervalo com o placar marcando 6x0. No retorno para o segundo tempo Jorge Mauá, em manhã inspirada fez o hat trick aos dois minutos. Aos 12, Rafael fez o gol de honra na falha do goleiro Ferreira, 7 a 1. Na sequência, aos 19 minutos Leandro Oliveira, mais uma vez deixou o seu e deu números finais ao massacre de Bauru. (Ednelson Simonetti, colaborador).

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias