Menu
quinta, 22 de abril de 2021
Esportes

A3: Rodada marcada por hat-trick de Pardalzinho, gols de Americano e Boneca em jogo dos desesperados

19 Fev 2018 - 08h08Por Redação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

A 10ª rodada do Campeonato Paulista da Série A3, se deu início no sábado pela manhã em Taboão da Serra, onde o CATS após duas derrotas consecutivas, goleou o Marilia por 4x0. O Taboão da Serra começou a desenhar sua vitória aos 23 minutos do primeiro tempo, quando Diego Souza abriu o placar cobrando pênalti. Quatro minutos depois, Caio ampliou. No segundo tempo, novamente Diego Souza foi para as redes, aos 9 minutos, e Edson fechou o marcador nos acréscimos, aos 47 minutos. Com este resultado, foi quebrada a boa sequência que o time visitante vinha alcançando.

Em Porto Feliz, o Desportivo Brasil fez 2x0 no Rio Branco. Apesar do resultado, o jogo foi bastante disputado. O time de Americana vinha de vitória contra o bom time do Rio Preto e foi pra cima. Porém nos vinte minutos finais, o time cansou e foi aí que o Dragão deu o bote. Diego Landis aos 26 minutos abriu o marcador para o time da casa. O Rio Branco até que tentou, mas o desgaste físico já era maior do que a vontade e aos 40 minutos, Marlon deu o golpe de misericórdia e matou o jogo em favor dos donos da casa.

O Rio Preto que até 5 dias atrás era um dos únicos invictos, perdeu novamente. Dessa vez a derrota foi em casa, para o líder Atibaia por 1 a 0. O Rio Preto bem que tentou, mas os atacantes não estavam felizes na tarde de sábado. O time perdeu algumas oportunidades que não se pode perder e o Falcão se aproveitou disso. Faltando menos de 10 minutos para o apito final, Giovani que havia entrado alguns minutos antes fez o gol da vitória dos visitantes.

Em Capivari, o Capivariano colocou fim a má fase, ao vencer por 3x0 o Monte Azul. O time da casa sobrou em campo, tanto que aos 18 minutos Bruno Sabiá abriu o marcador. No segundo tempo, o Monte Azul aguentou a pressão pelo mesmo tempo da primeira etapa.  Bill, de pênalti, ampliou o placar ampliou aos 18 minutos. Passados 10 minutos, foi a vez do lateral direito Welder, em chute de longa distância, fechar a conta.

Em Santa Barbara d'Oeste, União Barbarense e São Carlos ficaram no 1x1. O time visitante foi superior no 1º tempo, porém não concluía a gol. Já os donos da casa, apareciam em lances raros oferecendo perigo. No segundo tempo, a coisa mudou de figura. O União se lançou ao ataque conseguindo alguns escanteios. Num deles, após a bola ter sido rebatida, Jean Sobral de primeira fez 1x0 para o Leão da 13. O São Carlos até que atacava, porém de forma desorganizada o que não incomodava o goleiro Alan Tobias. Porém quando já não se esperava mais nada, Magno cometeu falta dentro da área. Na cobrança da penalidade, Wallace empatou para o São Carlos e deu números finais a partida.

Num jogo onde somente os defensores foram as redes, Noroeste e Grêmio Osasco empataram em 2x2. O jogo começou debaixo de um temporal no Alfredo de Castilho em Bauru, porém a agua que caia não foi suficiente para esfriar os dois times. Aos 12 minutos, o zagueiro fez 1x0 para o Norusca, resultado esse que permaneceu durante todo o 1º tempo. No início do 2º tempo, a chuva continuou a cair e veio acompanhada de alguns raios. Porém o jogo continuou e o lateral esquerdo Igor, fez o gol de empate da equipe visitante logo aos 2 minutos. Após o gol, as luzes dos refletores do estádio se apagaram por 20 minutos devido a uma queda de energia. Quando a luz voltou, não demorou muito tempo para que o zagueiro-artilheiro da noite, Marcelinho fizesse o segundo do Noroeste. Tudo parecia controlado após o gol, porem numa cobrança de escanteio, o experiente zagueiro Brumatti subiu no 3º andar e fez o gol que deu o empate a equipe de Osasco.

Em Santos, jogando para mais de 1500 expectadores, a Portuguesa Santista venceu o São Bernardo por 1x0. O jogo marcou o reencontro da Briosa com o técnico Ricardo Costa, que em 2016 levara o time do litoral ao título da "Bezinha" daquele ano. Mas voltando ao jogo, o primeiro tempo foi bem morno. A Briosa teve apenas um lance de perigo com Dema que cabeceou rente ao poste e o São Bernardo arriscou com Fagner, porém sem maiores trabalhos para Rodrigo Calchi. Ainda no primeiro tempo, Vandinho começava a roubar a cena. Numa jogada despretensiosa, o lateral esquerdo empurrou Carlos Alberto, porém a penalidade foi ignorada pelo árbitro Aurélio Sant'Anna Martins. No segundo tempo, o time do litoral abriu o placar logo aos dois minutos. Carlos Alberto, em cobrança de falta, cruzou na área e Vadinho desviou contra o patrimônio. A manhã não era de Vadinho. Aos 16 minutos, o jogador do São Bernardo derrubou o lateral-direito Rafael Ferro e recebeu seu segundo amarelo no jogo. Com um a mais, a Portuguesa chegou com perigo duas vezes, com Boré e Carlos Alberto, porém Thiago estava bem postado para fazer as defesas. E o jogo ficou nisso.

No confronto de desesperados da rodada, Mogi Mirim e Manthiqueira empataram por 1 a 1, no estádio Chico Vieira, em Itapira, e não conseguiram aliviar a situação no campeonato. Se dentro de campo os times não brilham, ao menos seus goleadores se destacam pelos apelidos pouco comuns. O Sapão abriu o marcador no fim do primeiro tempo, aos 45, com o atacante William, conhecido jogador da várzea da região, apelidado por Americano. Porém a fase do Mogi é tão ruim, que viu o atacante Lucas Boneca empatar para o Manthiqueira logo no início da segunda etapa. Para fugir do seu quinto rebaixamento seguido, somando todas as competições, o Mogi Mirim precisa vencer "apenas" 8 dos 9 jogos que ainda faltam. Se servir de consolo, o resultado de ontem fez com que ao menos o Sapão quebrasse a sequência de sete derrotas na competição.

Ainda pela parte de baixo da tabela, o Olímpia recebeu a Matonense no Estádio Tereza Breda e conseguiu terminar a rodada respirando fora do temido Z-6. O nome da partida foi Max Pardalzinho, que fez o 3 gols da vitória por 3x0. Por sua vez, a Matonense chega a sua 9ª partida sem êxito e só está à frente do Mogi Mirim na competição.

Para terminar, um confronto direto em Rio Claro. Velo Clube e Barretos ficaram no 0x0. O jogo foi marcado pelo grande número de cartões amarelo. Foram 11 no total, sendo que foram 7 somente para o Barretos. Se na questão disciplinar as coisas não andaram bem, o resultado final foi bom para o BEC, que permaneceu na zona de classificação e segurou um rival direto na briga por uma vaga à segunda fase. (Ednelson Simonetti, colaborador)

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias