Menu
quarta, 27 de janeiro de 2021
Entretenimento

Prefeitura realiza o 1º FESTA - Festival São-Carlense de Teatro

10 Jul 2013 - 21h09
0 - 0 -

A prefeitura de São Carlos realiza, em parceria com a Coordenadoria de Artes e Cultura do município o "1º FESTA - Festival São-Carlense de Teatro". O festival acontece entre os dias 15 e 21 de julho e vai oferecer diversas apresentações teatrais em vários espaços culturais da cidade, entre eles o Teatro Municipal de São Carlos, Dr. Alderico Vieira Perdigão, o SESC - São Carlos, Oficina Cultural Regional Sérgio Buarque de Holanda, Praça Maria Apparecida Resitano (Praça do Mercado) e Praça Dr. Christiano Altenfelder Silva (Praça XV de Novembro).

A curadoria do 1º FESTA estará a cargo do ator, diretor, cenógrafo e coreógrafo, Humberto Sinibaldi Neto, que será o responsável pela organização do evento e seleção dos grupos e companhias teatrais, além da seleção de críticos capacitados para fazer a análise das peças apresentadas.

Nessa primeira edição o festival será voltado também aos grupos amadores de teatro e demais interessados no teatro de São Carlos.

Durante toda a semana, com entrada gratuita, os participantes poderão acompanhar a programação, que inclui apresentações de peças montadas pelos grupos inscritos e workshops, onde a interação e intercâmbio de informações fortalecerão ainda mais os grupos.

Para o coordenador de artes e cultura da cidade Ney Vilela, "o Festival São-Carlense de Teatro é o resgate da tradição dos antigos festivais de teatro, que aconteceram no passado e fizeram muito sucesso, destacando o nome de São Carlos no cenário do teatro brasileiro", afirmou.

Agenda do FESTA:

Dia 15 - Números - Os Geraldos

Uma comédia em que um grupo de artistas mambembes se multiplica em diversas funções para apresentar uma série de números inspirados na tradição circense. Traduz o amor do artista pelo seu público apostando no talento humano para realizar esta alquimia que transforma a pobreza de recursos materiais em arte. Torna-se uma metáfora não apenas da situação do artista hoje, mas do próprio povo brasileiro.

Classificação etária:14 anos

Horário: 20h30

Duração:50min

 

Dia 17 - O arquiteto e o imperador da Assíria - Cia de 2

Dois homens em uma ilha deserta. Um sobrevivente de um acidente aéreo, o outro, nativo do lugar, dotado de poderes sobrenaturais. O sobrevivente, herdeiro do mundo civilizado, busca estabelecer uma relação de poder e nomeia-se Imperador de uma civilização fictícia. O nativo, seu único súdito nomeado Arquiteto, deseja experimentar a civilização, alimentando a crença de que assim descobrira o que é ser feliz. Isolados do mundo, ilhados num espaço imaginário, estas duas figuras criam relações de dominação e dependência. Dois atores que se revezam em uma série de papeis - opostos e complementares - e, com seus jogos de cena, nos permitem vislumbrar aspectos presentes em toda a humanidade.

Horário: 20h

Classificação etária:16 anos

Duração:90min

 

Dia 18 - O arquiteto e o Imperador da Assíria - Cia de 2

Dois homens em uma ilha deserta. Um sobrevivente de um acidente aéreo. O outro, nativo do lugar, dotado de poderes sobrenaturais. O sobrevivente, herdeiro do mundo civilizado, busca estabelecer uma relação de poder e nomeia-se Imperador de uma civilização fictícia. O nativo, seu único súdito nomeado Arquiteto, deseja experimentar a civilização, alimentando a crença de que assim descobrira o que é ser feliz.Isolados do mundo, ilhados num espaço imaginário, estas duas figuras criam relações de dominação e dependência. Dois atores que se revezam em uma serie de papeis - opostos e complementares - e, com seus jogos de cena, nos permitem vislumbrar aspectos presentes em toda a humanidade.

Horário: 20h

Classificação etária:16 anos

Duração:90min

Dia 19 - KworoKango "Histórias e Memórias" - Grupo Fênix

O mito que antes era irracional serve tanto para criticar a historia do Brasil e as consequências de seu passado colonial, quanto para estabelecer um horizonte utópico, em que o matriarcado da comunidade primitiva substitui o sistema burguês patriarcal. "Contra a realidade social, vestida e opressora, cadastrada por Freud. A realidade sem complexos, sem loucura, sem prostituições e sem penitenciarias do matriarcado de pindorama".

Horário: 19h30 e 22h30

Classificação etária:16 anos

Duração:45min


Dia 20 - O Rio - Teatro Didático da UNESP & Teatro de Brancaleone

A encenação de O Rio encontrou na obra de João Cabral de Melo Neto inspiração para trabalhar conceitos do teatro visual. O espetáculo não é a ilustração do poema. É uma criação autônoma onde o rio está subsumido à percepção do espectador que não o observa na cena, mas o intui por meio de um exaustivo e insistente caminhar de homens e bichos, de plantas e poeira. As imagens do poema transformaram-se em metáforas da condição humana diante de uma realidade seca de vida, mas vívida de significados.

Horário: 19h30 e 22h

Classificação etária:12 anos

Duração:45min

Entrada Gratuita

Endereço
Rua Sete de Setembro 1735
(16) 3371-4339
teatro@saocarlos.sp.gov.br

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias