Menu
terça, 22 de junho de 2021
Entretenimento

Moda de Viola tem programa de TV especial sobre Raul Torres

Homenageado começou em programa de rádio em 1927, com 21 anos de idade, na Educadora Paulista

07 Out 2015 - 07h01
Raul Torres é um pioneiro da música caipira. Foto: Arquivo - Raul Torres é um pioneiro da música caipira. Foto: Arquivo -

O programa Moda de Viola, da TVE São Carlos, apresenta nesta quinta-feira, 8, um especial sobre Raul Torres - violeiro, cantor e compositor pioneiro da música caipira

O programa Moda de Viola, da TV Educativa de São Carlos (canal 12 da Net ou 48 em UHF), vai ao ar toda quinta-feira, das 19h20 às 19h50. Na edição desta semana, 8, o tema será a biografia e as seguintes músicas de Raul Torres cantadas por diferentes duplas: Boiada Cuiabana (João Carreiro e Capataz), Do Lado Que o Vento Vai (Rodrigo Mattos e Praiano), Peito Sadio (Bruna Viola e Lucyana), Mourão da Porteira (Craveiro e Cravinho), Moda da Mula Preta (Pedro Bento e Zé da Estrada), Cobra Venenosa (Ramiro Vióla e Pardini), e Colcha de Retalhos (As Galvão).  Terá também a declamação da letra da música Saudade de Matão, por José Angelo, o apresentador do programa.

Raul Torres nasceu em 11 de Julho de 1906, em Botucatu, e com 12 anos de idade mudou-se para São Paulo. Desde os 18 anos, trabalhou na Estrada de Ferro Sorocabana, até se aposentar. Em paralelo, desenvolveu sua carreira artística.

Raul Torres começou em programa de rádio em 1927, com 21 anos de idade, na Educadora Paulista. Depois, na Cruzeiro do Sul e na Record. No rádio, ganhou muita popularidade como intérprete da música caipira.

Em 1930, Raul Torres teve seus primeiros discos gravados. Foram gravações solo, gravações com parceiros avulsos, e também com diferentes grupos, inclusive a histórica "Turma caipira de Cornélio Pires".

Durante cinco anos, de 1937 a 1942, Raul Torres formou dupla com seu sobrinho Serrinha. No rádio, com o sanfoneiro Rieli, era o trio Torres, Serrinha e Rieli.

A partir de 1942, Raul Torres formou, com Florêncio, uma das duplas mais admiradas até hoje, e que influenciou muitas outras duplas. Florêncio, um exímio violeiro, foi homenageado na música Viola Vermelha, cantada por Tião Carreiro e Pardinho.

A dupla Raul Torres e Florêncio durou quase 30 anos, até perto da morte de ambos, em 1970, quando Raul Torres tinha 64 anos de idade.

Em 1994, Tonico e Tinoco lançaram o CD "Recordando Raul Torres", para homenagear o compositor, cuja obra passou de 400 músicas gravadas. Merecem destaque as quase 40 composições de Raul Torres em parceria com João Pacífico; entre elas: Chico Mulato, Cabocla Tereza, Pingo d'Água, e Perto do Coração. 

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias