Menu
quinta, 04 de março de 2021
Entretenimento

Filarmônica da USP apresenta “As Quatro Estações” de Vivaldi no Teatro Municipal

26 Abr 2016 - 21h57
0 - 0 -

O regente Rubens Russomano Ricciardi, acompanhado da violinista Maressa Portilho, se junta a USP Filarmônica, dentro da série Concertos USP/Prefeitura Municipal, para apresentação do concerto "As Quatro Estações", na quarta-feira (27), a partir das 20h30, no Teatro Municipal de São Carlos, com entrada gratuita. Este é o 58º concerto da USP Filarmônica.

Compostos em 1723, "Le Quattro Stagioni", conhecidos em português como As Quatro Estações, são quatro concertos para violino e fazem parte de uma série de doze publicados em Amsterdã, em 1725, pelo músico italiano Antonio Vivaldi, intitulada dell'armonia e dell'inventione. Trata-se da obra mais conhecida do compositor, e está entre as peças mais populares da música barroca.

Com suas atividades iniciadas em março de 2011, a USP Filarmônica é a orquestra de alunos do Departamento de Música da FFCRLP-USP. Rubens Russomanno Ricciardi (professor responsável e regente titular) e José Gustavo Julião Camargo (funcionário e regente assistente) atuam na direção artística desde a sua fundação.

Ao lado do repertório contemporâneo do século XXI, a USP Filarmônica também trabalha com clássicos da música universal, num contraponto entre tradição e inovação, apresentando ainda alternadamente compositores de outros países e brasileiros. Em relação específica à produção musical brasileira de concerto - um dos focos de trabalho da Filarmônica - seus repertórios abrangem desde o período colonial até o contemporâneo, com forte interface com a produção do NAP-CIPEM do Departamento de Música da FFCLRP-USP enquanto resultado de suas pesquisas histórico-musicológicas. Há também uma dedicação especial às obras inéditas dos próprios compositores locais.

MARESSA PORTILHO (violino) - Nascida em Resende, em 1995, Maressa Portilho iniciou seus estudos de violino aos 7 anos e logo ingressou no Projeto Música nas Escolas e na Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, onde estudou e atuou cmo violinista até a temporada de 2012, sempre sob direção do maestro Vantoil Souza, seu pai. Participa de vários festivais de música pelo Brasil, tais como MIMO (Olinda), Música de Santa Catarina (FEMUSC), Música de Curitiba, Internacional de Inverno de Campos do Jordão, Ilumina e também  CAP Program (Califórnia Institute of Arts), nos Estados Unidos, recebendo orientação de mestres como Leon Spierer, Marcello Guerschfeld, William Fedkenheuer, Emmanuele Baldini e Elisa Fukuda. Participou também de masterclass com Pinchas Zukerman e Patinka Kopec. Já se apresentou no Theatro Municipal e Sala Cecília Meirelles (Rio de Janeiro), Sala São Paulo (São Paulo), Canergie Hall (Nova York), e esteve sob a regência de maestros como Apo Hsu, Alastair Willis, Giancarlo Guerrero e Marin Alsop, entre outros. Como solista já atuou com as orquestras de Barra Mansa  (2013 e 2014), Jovem do Festival Internacional de Música de Belém e Sinfônica da UFRJ. É violinista do Quarteto da Guanabara desde 2013. É aluna do Bacharelado em Violino pela Escola de Música da UFRJ, no Rio de Janeiro, da classe de Daniel Guedes. Recentemente venceu o Concurso de Jovens Solistas realizado pela Orquestra Sinfônica da UFRJ (sob direção de André Cardoso e Ernani Aguiar).

RUBENS RUSSOMANNO RICCIARDI (maestro) - Compositor, maestro, pianista e musicólogo ribeirãopretano, foi aluno de Olivier Toni, Gilberto Mendes e Stephen Hartke. Formado pela ECA-USP (1985), especializou-se em Musicologia com Günter Mayer, na Humboldt Universität de Berlim (1987-1991). Tornou-se mestre (1995), doutor (2000), livre-docente (2003) e professor titular (2006) pela ECA-USP. Atuou como musicólogo da OSESP (1997-2001). Sua obra sinfônica Candelárias foi premiada no México (2000). Como compositor e intérprete já se apresentou no Festival Música Nova "Gilberto Mendes", Seminários Internacionais de Música de Salvador, Festival de Campos do Jordão, Bienal de Música Contemporânea do Rio de Janeiro, Instituto Goethe de São Paulo e Porto Alegre, e, em março de 2012, no Festival KlangZeit de Música Contemporânea de Münster (Alemanha). Em 2014, apresentou obras próprias em Campobasso, Faenza e Cento (turnê pela Itália com o Ensemble Mentemanuque) e no Festival de Música Contemporânea da Escola Superior de Música da Universidade de Münster (Alemanha). Tem obras apresentadas no Brasil por orquestras como OSESP, OSB, OSRP, Sinfônica Nacional da UFF de Niterói, Filarmônica Amazonas de Manaus e Sinfônica Municipal de Santos. No exterior, já atuou em países como Alemanha (Schauspielhaus - hoje Konzerthaus - de Berlim), Áustria (Mozarteum de Salzburg), Bélgica (Teatro do Conservatório Real de Gent), Canadá (Universidade McGill de Montreal), Estados Unidos (California State University Summer Arts), Itália (Sinfônica Regional de Molise), México (Foro Internacional de Musica Nueva Manuel Henriquez, na Cidade do México, com a Filarmônia da Cidade do México), Suíça (Academia de Música da Basiléia), Uruguai, França (Château de Lunéville) e País Basco (Sinfônica de Bilbao). Fundador e diretor artístico do Ensemble Mentemanuque (desde 1993) e da USP-Filarmônica (desde 2011), é também diretor artístico do Festival Música Nova "Gilberto Mendes" que, a partir de 2012, passou a ter Ribeirão Preto como sede, numa parceria da USP com o SESC-SP. Atualmente é chefe e professor titular do Departamento de Música (do qual foi fundador) pela FFCLRP-USP.

O Teatro Municipal de São Carlos "Alderico Vieira Perdigão", está localizado na rua Sete de Setembro, 1.735, no centro. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3371-4339.

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias