Menu
quarta, 21 de abril de 2021
Entretenimento

Exposição fotográfica em São Carlos revela cotidiano de catadoras de recicláveis

27 Fev 2018 - 14h52Por Redação
Foto: Mariana Pezzo - CCS/UFSCar - Foto: Mariana Pezzo - CCS/UFSCar -

Está em cartaz na Unidade Especial de Informação e Memória (UEIM) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) a exposição "Reciclando em reciprocidade", com fotografias produzidas por catadoras de materiais recicláveis do município de Araraquara (SP), integrantes da cooperativa Acácia. A mostra está relacionada à pesquisa de mestrado realizada por Conrado Marques da Silva de Checchi, no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UFSCar, na linha de pesquisa "Práticas sociais e processos educativos", sob a orientação de Luiz Gonçalves Junior, docente do Departamento de Educação Física e Motricidade Humana (DEFMH).

Para a realização da pesquisa - intitulada "Mulheres catadoras fotografando o mundo-vida, revelando processos educativos" e defendida no último dia 23 -, de Checchi deixou câmeras fotográficas com sete catadoras durante cerca de um mês, para que produzissem imagens a partir de questão assim formulada: "O que é isto: coleta seletiva em sua vida?". Depois, cada catadora escolheu três imagens, a partir das quais foram realizadas entrevistas individuais e rodas de conversa. O objetivo foi o desvelamento de processos educativos elaborados entre as catadoras na atividade de coleta realizada porta a porta nas residências de Araraquara, ou seja, na prática social da coleta seletiva solidária.

O trabalho constituiu uma pesquisa qualitativa, realizada na perspectiva teórico-metodológica da Fenomenologia. "Para a compreensão dos significados atribuídos às imagens, da razão de ser de cada fotografia, a minha convivência com as catadoras foi fundamental, para que eu pudesse inclusive compreender o contexto e identificar o que era anunciado pelos diferentes olhares particulares", afirma o pesquisador. A partir de todo esse processo, foram criadas três categorias, relacionadas aos processos vividos que levaram as mulheres à coleta seletiva solidária; às relações das catadoras com as comunidades em que atuam; e à troca de experiências e ao compartilhamento de saberes no interior do grupo de catadoras.

Na exposição, além das fotografias, estão frases das fotógrafas e objetos usados no trabalho diário, como a sacola de ráfia onde os recicláveis são coletados, o uniforme da cooperativa e equipamentos de proteção, como botas e luvas. A mostra pode ser conferida até o final do mês de março, na UEIM, que fica na área Sul do Campus São Carlos, de segunda a sexta-feira, das 8 horas às 11h45 e das 13 horas às 16h45.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias