Menu
sexta, 18 de setembro de 2020
Universo da música

Dupla sertaneja de São Carlos sonha em cantar nos maiores eventos do Brasil

05 Ago 2018 - 05h44Por Abner Amiel/Folha São Carlos e Região
Dupla sertaneja de São Carlos sonha em cantar nos maiores eventos do Brasil - Crédito: Abner Amiel/Folha São Carlos e Região Crédito: Abner Amiel/Folha São Carlos e Região

Uma nova dupla de São Carlos começou a trilhar o universo da música Sertaneja. Hugo Henrique, de 26 anos, e Thiago, de 19 anos, estão há oito meses apresentando em festas tradicionais da região e sonham em cantar nos eventos mais populares do Brasil.

Hugo Henrique e Thiago se conhecerem em uma noite de música sertaneja no antigo bar Beatniks, no final de 2016. Na ocasião Hugo Henrique seguia carreira solo e Thiago se apresenta com outro cantor.

Hugo Henrique ficou deslumbrado com a segunda voz de Thiago na noite sertaneja, conhecido entre os amigos como Juninho Donizete.“No final eu cheguei e perguntei para ele se ele era o Juninho Donizete, pois tinham me falado de um menino com esse nome que cantava bem, que tinha uma segunda voz boa”, disse Hugo. “E foi assim que nos conhecemos”. Thiago é o único da dupla que toca violão e guitarra.

À época os dois sertanejos ainda não idealizavam formar uma dupla. No mês de agosto do ano passado Hugo Henrique foi a um encontro de cantores no Sanca Fest. Nos bastidores encontrou Thiago e o convidou para cantarem juntos. A consonância das duas vozes soou tão bem que nasceu a dupla Hugo Henrique e Thiago. “Falei para o Thiago para cantarmos juntos. Cantamos muito bem e disse: que tal formamos uma dupla?”, disse Hugo Henrique. Thiago bateu o martelo e aceitou a proposta.

Depois dessa noite iniciaram os ensaios e começaram a surgir os convites. A primeira apresentação foi no mês de outubro em um bar de Dourado.

Atualmente a dupla tem agenda para tocar em barzinhos, aniversários, casamentos e festas juninas em São Carlos, Araraquara, Brotas, Ibaté, Dourado, Guarapiranga e outras cidades da região.

Os dois se inspiram em duplas como Chrystian & Ralf, Gian e Giovani, Chitãozinho e Xororó, Bruno e Marrone, Bruno e Barreto, Gustavo Lima, mesclando durantes as apresentações entre o sertanejo raiz e o moderno. “Nos nossos shows, a gente tenta agradar todo o público, dentro do limite do sertanejo. Às vezes de brincadeiras fazemos um pop rock, um Mamonas Assassina”, contou Thiago.

Thiago é estudante de Direito e Hugo Henrique por enquanto está se dedicando somente e música e sonham em cantar nos maiores show do Brasil. Para eles o caminho a ser traçado deve ser a criação de um trabalho diferente que agrada o público.

“No início da carreira musical é complicado porque quando você forma uma nova dupla geralmente o mercado abrange os cantores que estão há muito tempo no mercado. Para você entrar de cara é uma dificuldade, desafio longo porque tem que apresentar um trabalho diferente, que seja recebido pelo público. O nosso desafio é fazer esse trabalho”.

Para conhecer um pouco mais da dupla, acesse a fanpage no Facebook: https://www.facebook.com/hugohenriqueethiago/videos/1333471663419479/

A ENTREVISTA

Jornal - Hugo Henrique, quando começou a gostar de sertanejo?

Hugo Henrique - Eu gostava de cantar desde pequeno. Quando eu tinha 5 anos e já cantava no chuveiro. Na adolescência via os amigos cantar em barzinho e cantava também sertanejo, mesmo sendo tímido. Há uns dois anos comecei a participar de shows em vários lugares e comecei a cantar, porque sempre tive o sonho de ser cantor.

Jornal - Thiago, quando você iniciou na música?

Thiago - Eu tenho um tio violeiro que sempre via tocar viola caipira e sempre quis aprender. Meu tio falou para meu pai comprar um violão que ele me ensinaria. Meu pai comprou o violão para mim em 2011, eu tinha 12 anos na época, e comecei a aprender com meu tio e depois comecei a aprender música sozinho na internet e até hoje toco. Eu só tocava, cantar veio depois.

Jornal - Quando nasceu a dupla?

Thiago - No mês de agosto do ano passado eu fui me apresentar no Sanca Fest e nos bastidores encontrei o Hugo. 

Hugo Henrique - Falei para o Thiago cantar comigo, cantamos juntos. Falei pra ele cantamos bem, que tal formamos uma dupla. A partir da aí começamos a ensaiar e fluíram as coisas. A primeira apresentação oficial nossa foi em bar de dourado no mês de outubro ano passado.

Jornal - Quais são os eventos que recebem convite?

Thiago - Frequentamos todos os tipos de festas, como barzinhos, Festa Junina, aniversários, baladas e casamento em São Carlos, Araraquara, Brotas, Ibaté, Dourado, Guarapiranga e outras cidades da região.

Jornal - Que cantores influenciaram vocês e que tipo de música costumam cantar?

Thiago - Há vários cantores que gostamos de ouvir e tocar em nossos shows, como Trio parada Dura, Chrystian & Ralf, Gian e Giovani, Chitãozinho e Xororó, e os mais atuais como Bruno e Marrone, Bruno e Barreto, Gustavo Lima. Nos nossos shows, a gente tenta agradar todo o público, dentro do limite do sertanejo. Variamos do raiz até o mais moderno, que conhecemos como universitários. Às vezes de brincadeiras fazemos um pop rock, uma mamonas assassina.

Jornal - Qual tem sido o desafio neste início de carreira?

Thiago - De início sempre acaba sendo mais difícil, por conta dos contratantes e até mesmo o público ficar com um pouco de receio por não conhecer nosso trabalho. É complicado porque quando você forma uma nova dupla geralmente o mercado abrange os cantores que estão há muito tempo no mercado. Pra você entrar de cara é uma dificuldade, desafio longo porque tem que apresentar um trabalho diferente, que seja recebido pelo público. Nosso desafio é fazer esse trabalho diferente que agrada o público.

Jornal - Vocês estão conseguindo viver só da música?

Thiago - No início é difícil, mas a gente vai trancos e barrancos e vamos tentando. A maior parte dos investimentos são em equipamentos, tal como para trocar uma corda de violão, microfone. 

Jornal - Qual é o sonho da dupla?

Thiago - Acho que como qualquer outra dupla sertaneja, o nosso maior sonho é estar se apresentando nas maiores festas sertanejas do Brasil e ter o nosso trabalho tocando por todo o país e ser reconhecido. 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias