Menu
domingo, 22 de setembro de 2019
Cultura

Biblioteca Comunitária da UFSCar apresenta exposições de pinturas, desenhos e artesanatos

05 Jul 2019 - 08h10Por Redação
Biblioteca Comunitária da UFSCar apresenta exposições de pinturas, desenhos e artesanatos - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Até o dia 20 de julho, a Biblioteca Comunitária (BCo) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) apresenta quatro exposições ao público: "Universo colorido", "Casário", "Uniarte - outra economia é possível"; e "A cor e o movimento". As duas primeiras mostras, organizadas por Cláudio Rosante, são compostas por pinturas em telas. A primeira procura, com simplicidade, retratar a harmonia entre as cores e foram produzidas com técnicas variadas como lápis de cor, aquarela, pintura a óleo e acrílica, grafite, giz pastel, nanquim e carvão. 
A segunda tem pinturas de integrantes do Grupo Amigos da Esperança (GAE), de Itirapina (SP), entidade social que atua no combate ao câncer, em convênio com o Hospital Amaral de Carvalho de Jaú (SP) e em parceria com o Senac de São Carlos. Os trabalhos são fruto de oficinas de pintura coordenadas por Rosante, momento em que os membros do GAE aprenderam a desenhar e pintar utilizando óleo sobre tela. Rosante é docente no Senac e coordenador das oficinas de Artes Visuais da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. As obras estão disponíveis no saguão principal da BCo e espalhadas por diversos pisos da Biblioteca, localizada na área Norte do Campus São Carlos da UFSCar.
Já a mostra "Uniarte - outra economia é possível" comemora os 10 anos da Associação Cultural dos Artesãos e Artistas de São Carlos (Uniarte) e retrata a importância de uma economia popular e solidária, com a exibição de artesanatos e objetos que remetem à história da Associação. Os objetos podem ser vistos no saguão principal da Biblioteca.
Por fim, "A cor e o movimento", de autoria de Iracema Mirão Lima, jornalista e graduanda do curso de Bacharelado em Gestão e Análise Ambiental da UFSCar, apresenta desenhos com cores vibrantes e repletos de sentimentos. "A mostra trata de ver como a luz, no papel, se difunde de acordo com os movimentos do traçado, como reflete e significa para cada pessoa que olha, mesmo não tendo um  desenho específico de referência", explica Lima. Os materiais utilizados foram lápis colorido, crayon, tinta a óleo e acrílica e os desenhos estão disponíveis no Piso 2 da BCo.
As exposições são gratuitas, abertas ao público e podem ser visitadas nos seguintes horários: até o dia 13 de julho, de segunda a sexta-feira, das 8 às 22 horas, e aos sábados, das 8 às 14 horas; de 15 a 19 de julho, entre 8 e 20 horas; e em 20 de julho, das 8 às 14 horas.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias