Menu
quinta, 03 de dezembro de 2020
Eleições 2020

Deonir Tofollo propõe transporte por vans e mototáxis e contratação de 100 médicos por concurso público

Candidato do Solidariedade defende a qualificação de jovens para o mercado de trabalho.

21 Out 2020 - 10h31Por Redação São Carlos Agora
Deonir Tofollo: “A Prefeitura pode fazer muito mais para a sua população pelo potencial da cidade, mas não faz” - Crédito: DivulgaçãoDeonir Tofollo: “A Prefeitura pode fazer muito mais para a sua população pelo potencial da cidade, mas não faz” - Crédito: Divulgação

O empresário Deonir Tofollo (SD) é o entrevistado desta quarta-feira (21) do São Carlos Agora. Ex-secretário de Agricultura de Abastecimento da gestão Airton Garcia (PSL), ele está no município há 22 anos. Possui uma empresa de filtros de água e acredita na possibilidade de contribuir para o desenvolvimento do município por meio do Poder Público. Na saúde, Tofollo surge com uma proposta audaciosa. A contratação de 100 médicos via concurso público. “Por isso, firmo o compromisso de contratar 100 médicos. Eu ando pelos bairros, converso com a população, que pede médicos especialistas na Rede Pública. Nós temos deficiência de especialistas, de pediatras, de ginecologistas, de geriatras. Saúde é a minha prioridade”, destacou.

No transporte, Tofollo sugere novos modais para atender às necessidades de mobilidade urbana. “Precisamos trazer especialistas, de fato, em transporte público. Defendo um novo plano de transporte público e a liberação do transporte por vans e mototáxis”.

“São Carlos precisa de mudança, mudar esse sistema administrativo”, destaca Deonir Tofollo. Foto Divulgação

Acompanhe as perguntas feitas ao candidato.

  1. Por que ser prefeito de São Carlos?

Eu tenho um carinho enorme por São Carlos. A cidade tem um potencial enorme e foi esta cidade que escolhi para viver. A gente não escolhe uma cidade para nascer, mas escolhemos uma cidade para viver. Eu me preocupo muito com a gestão pública. A Prefeitura pode fazer muito mais para a sua população pelo potencial da cidade, mas não faz. Eu, como gestor, uma pessoa capacitada e com experiência, vou fazer uma boa gestão.

  1. Qual é a sua opinião sobre a saúde ? O que pode ser melhorado?

A saúde de São Carlos está precária. Precisamos de reorganização administrativa, informatizar o sistema de saúde de São Carlos. Por isso, firmo o compromisso de contratar 100 médicos. Eu ando pelos bairros, converso com a população, que pede médicos especialistas na Rede Pública. Nós temos deficiência de especialistas, de pediatras, de ginecologistas, de geriatras. Saúde é a minha prioridade. No início da minha gestão, vou iniciar o processo de contratação, via concurso público.

  1. O que você acha da Educação Municipal? quais são as suas propostas para o tema?

Eu tenho muitas propostas, mas levo uma vantagem dos demais candidatos. Eu tenho como vice o professor Jorge Carrara, que é um gestor na área de Educação e me ajudou a montar o plano de governo para a Educação. Uma das propostas é o dinheiro direto na escola, ou seja: um orçamento escolar para cada unidade atender às pequenas demandas, como o conserto de uma torneira, um equipamento, uma impressora. Hoje, essas pequenas necessidades passam por uma enorme burocracia dentro da Prefeitura. Eu entendo que a escola tem que ter autonomia para isso. Na educação primária, precisamos fazer com que os alunos conheçam a cidade, a história dela. Temos os museus que guardam a nossa história, as fazendas da época do café, então precisamos integrar os alunos à história de São Carlos, por meio da educação. Além disso, precisamos integrar a educação municipal às universidades. Precisamos de parcerias com as universidades, despertar o interesse do aluno pelas nossas universidades públicas. Outro projeto que temos é a criação do Cefex, que é o Centro de Formação Extracurricular. No contraturno das aulas, os alunos poderão ter uma série de atividades, inclusive de formação para o mercado de trabalho. A musicalização também está no bojo das nossas propostas, estabelecendo parcerias com as universidades. O contraturno tem a sua função social: tira a criança da rua.

  1. São Carlos está há seis anos sem a licitação do transporte público. O que você pretende fazer?

Primeiro, não vou fazer a licitação como é feita pelo atual prefeito, que é um formato ultrapassado. São Carlos precisa replanejar o transporte público, visando o crescimento populacional. Precisamos trazer especialistas, de fato, em transporte público. Defendo um novo plano de transporte público e a liberação do transporte por vans e mototáxis.

  1. São Carlos é a Capital Nacional da Tecnologia. Como potencializar esta condição? Existe uma proximidade entre universidade, centros de pesquisa, Prefeitura e comunidade?

O Poder Público, hoje, é distante da universidade e dos centros de pesquisa. Temos três grandes universidades capazes de ajudar a Prefeitura. Na USP, há estudos importantíssimos para a saúde e que atendem municípios de outros estados e São Carlos não utiliza a tecnologia que a USP tem para a saúde. Hoje, a indústria de São Carlos não é beneficiada pela tecnologia produzida pelas nossas universidades em função, também, deste distanciamento do poder público dos centros de pesquisa. Eu defendo a integração para aproveitarmos o que temos de tecnologia, inclusive vamos criar um conselho da Prefeitura, envolvendo universidades e indústria, com o propósito de aconselhar o prefeito sobre o que pode ser feito para a área.

  1. Quais são as suas propostas para melhorar o emprego em São Carlos? De que forma atrair novas empresas?

É outra prioridade do meu governo, a geração de empregos. Vamos dar aberturas para a chegada de novas empresas. Precisamos de novas empresas. Nós estamos há mais de 20 anos sem recebermos uma grande indústria. São Carlos não cria loteamentos industriais há mais de 20 anos. São Carlos tem a capacidade de ser a Capital Nacional da Indústria em função da sua localização e da mão de obra capacitada. Muitas indústrias querem vir para São Carlos, porém a Prefeitura é burocrática. Eu vou criar o alvará provisório. A empresa se instala e já ganha a documentação para começar a contratar e produzir. Pretendemos impulsionar a construção civil e criar um plano de geração de empregos no meu primeiro mês de governo.

  1. Políticas públicas para os jovens. O que você pretende fazer?

Temos um novo projeto para a Secretaria de Infância e Juventude. E criarmos o programa Meu Primeiro Emprego. O jovem quer entrar no mercado de trabalho, mas não tem a qualificação necessária. Vamos utilizar a Fesc (Fundação Educacional São Carlos) para qualificar os jovens. O jovem, a partir dos 16 anos, vai se capacitar com cursos técnicos. Após, aos 18 anos, será encaminhado às empresas.

  1. O que você propõe para melhorar a arrecadação do município?

Revisaremos a questão de arrecadação tributária. Vamos cobrar as dívidas de quem não paga de forma amigável, renegociar de uma forma tranquila. Com a atração de novas empresas e incentivo às incubadoras de empresas, automaticamente a arrecadação melhora. Precisamos impulsionar a arrecadação do município. Para o comércio, vamos dar liberdade de atuação no horário, o que gera mais emprego e desenvolvimento.

  1. Hoje, o SAAE tem reclamações de desabastecimento em vários bairros e vazamento de água tratada. De que forma melhorar a gestão dos serviços?

O SAAE precisa de reestruturação, aproveitando a mão de obra qualificada do funcionalismo e que hoje é utilizada com interesses políticos. O presidente do SAAE tem que ser gestor, para organizar o orçamento e os serviços. Como resolver os vazamentos. Faremos uma licitação para uma empresa terceirizada resolver os vazamentos, trocar encanamento e o que for preciso. Com isso, vamos resolver grande parte do problema de desabastecimento. Após, faremos um planejamento para detectar a necessidade de construir novos reservatórios. Água tem. O que falta é projeto.

  1. Quais são os seus planos para evitar as enchentes em São Carlos?

Precisamos ampliar o escoamento de água na linha férrea próximo ao Cristo, no shopping. Tem como fazer. Não há necessidade de mexer na estrutura. Se fazem túneis para metrô, não podemos fazer túneis para o escoamento de água? Os próximos loteamentos necessitam de áreas para a contenção das águas das chuvas, com áreas permeáveis. Isso estará previsto em lei.

  1. As políticas habitacionais dos governos estadual e federal foram reduzidas. De que forma, então, reduzir o déficit habitacional?

Na Habitação, vamos fazer valer o papel da Prohab. Nesta administração, a Prohab não fez o seu papel de incentivo à habitação popular. Vamos aproveitar a Prohab e fazer parcerias para a viabilização de 5 mil casas populares. Essa é a necessidade.

  1. O que você promete de diferente dos seus adversários?

Sou uma pessoa diferente dos meus adversários, conheço administração pública e sei onde está os furos da administração, onde há desperdício de dinheiro. Tenho uma equipe muito preparada e tenho boa vontade. Tenho empresa há 22 anos, levanto cedo e tenho hora para chegar na minha empresa, sem hora para sair. E assim será na Prefeitura, uma administração sem politicagem.

As suas consideração finais

Peço o apoio do eleitor. São Carlos precisa de mudança, mudar esse sistema administrativo. Nos últimos anos, trocou-se o prefeito, mas o grupo político é o mesmo. Vamos analisar e vermos as propostas de cada um. O eleitor pode participar dessa mudança, comparecendo à urna em 15 de novembro. Eu conto com o apoio da população.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias