Menu
domingo, 17 de janeiro de 2021
Coronavírus

SP contrata mil agentes para fiscalizar regras do Plano SP

Novos fiscais terão custo de R$ 3,6 milhões mensais para o governo do estado, segundo secretário da Saúde

04 Dez 2020 - 17h16Por Redação São Carlos Agora
Agentes irão fiscalizar desde o uso de máscaras até a aglomeração de pessoas - Crédito: DivulgaçãoAgentes irão fiscalizar desde o uso de máscaras até a aglomeração de pessoas - Crédito: Divulgação

O governo de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (3) a contratação de mil agentes para trabalharem em uma força-tarefa de fiscalização do uso de máscaras, respeito às normas de distanciamento social e restrições de atendimento ao público em estabelecimentos comercias no período de festas de fim de ano. A ação começa a partir desta sexta-feira (4).

A Secretaria de Estado da Saúde de SP vai intensificar as ações da Vigilância Sanitária para verificação do uso de máscaras e o respeito às orientações para evitar aglomerações nos estabelecimentos comerciais. A força-tarefa ocorrerá em todas as regiões do Estado.

A iniciativa, em parceria com os municípios, terá o investimento mensal de R$ 3,6 milhões do Governo de SP para o pagamento de etapas (6 horas de trabalho) para agentes de todo o Estado. A pasta já conta com a participação de 100 prefeituras nesta mobilização.

O objetivo das ações é verificar o cumprimento do Decreto Estadual nº 64.959 de 4 de maio de 2020 sobre o uso de máscaras, bem como garantir mais segurança aos clientes, respeito as regras aplicadas para bares e estabelecimentos e ao distanciamento social.

“Com a proximidade do final de ano, as confraternizações, em locais como bares e restaurantes, tornam-se frequentes e precisamos conscientizar a população que o uso de máscaras e o respeito ao distanciamento social são fatores importantíssimos no combate a pandemia de COVID-19”, destaca o Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

A população pode contribuir com a mobilização realizando denúncias de aglomerações e de locais onde as pessoas não usam máscaras. Elas podem ser feitas gratuitamente pelo telefone 0800 771 3541, disque-denúncia da Vigilância Sanitária do Estado.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias