Menu
quinta, 09 de abril de 2020
Coronavírus

Movimento volta ao normal nos supermercados, afirma APAS

26 Mar 2020 - 08h55Por APAS
Movimento volta ao normal nos supermercados, afirma APAS - Crédito: Imagem de Ulrich Dregler por Pixabay Crédito: Imagem de Ulrich Dregler por Pixabay

O movimento presencial nas lojas dos supermercados paulistas está voltando ao seu ritmo normal. As vendas cresceram 18,2% nesta terça-feira (24), primeiro dia da quarentena determinada pelo Governo de São Paulo, em comparação com o dia 25 de fevereiro (uma terça-feira).

O movimento desta terça (24) foi semelhante ao da última segunda-feira (16 deste mês, de 18%), o que indica que as vendas presenciais estão voltando ao normal, segundo levantamento feito pela Associação Paulista de Supermercados – APAS, com seus associados. Veja gráfico abaixo. 

Uma imagem contendo texto, mapa

Descrição gerada automaticamente


Movimento nas regiões do Estado

Uma imagem contendo texto, screenshot

Descrição gerada automaticamente

Aumento de preços

Em virtude da demanda de consumo nos últimos dias (tanto presencial quanto online), a APAS constatou que alguns produtos tiveram aumento de preço. Esses eventuais aumentos estão sendo praticados pelos fornecedores e sendo repassados aos supermercados. Os associados da APAS têm procurado negociar com seus fornecedores, mas, em alguns casos, precisam repassar seus custos.

Segundo o presidente da APAS, Ronaldo dos Santos, “neste momento estamos buscando soluções que ajudem nossos clientes, que são nossa principal preocupação. Temos feito reuniões internas e convidando fornecedores para juntos, tentarmos encontrar caminhos para regularizar o abastecimento e definir a melhor relação de preço”, disse. 

A APAS também está trabalhando em parceria com a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) e com a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça, para evitar práticas abusivas de aumentos injustificados de preços pelos fornecedoras do setor. Em nota oficial, a ABRAS explicou sua posição sobre eventuais aumentos:

“Ressaltamos que a ABRAS não compactua com a elevação injustificada de preços, principalmente, em período de fragilidade da população, que busca se proteger do Coronavírus (Covid-19) e evitar a propagação da doença no Brasil. Qualquer reclamação relacionada ao tema, a entidade nacional disponibiliza o e-mail contato@abras.com.br .”

Exemplos de alguns itens que sofreram aumento para os supermercados nos últimos 10 dias:

- Leite Longa Vida: 54% de Aumento sem disponibilidade de Compra

- Feijão: 67% de aumento sem disponibilidade de Compra

- Alho: 45% de aumento

- Batata: 90% de aumento

Álcool em gel

O abastecimento do álcool em gel ainda não está normalizado para os supermercados. A indústria está se esforçando para atender os pedidos. Esse abastecimento deverá se normalizar em breve

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias