Menu
quinta, 28 de maio de 2020
Combate ao coronavírus

Força-tarefa inicia trabalho de fiscalização em bairros onde há menos isolamento social em São Carlos

20 Mai 2020 - 09h59Por Marcos Escrivani
Força-tarefa inicia trabalho de fiscalização em bairros onde há menos isolamento social em São Carlos - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Desde segunda-feira, 18, a Força-tarefa de São Carlos iniciou um trabalho forte de fiscalização em bairros onde é constatada uma incidência menor ao isolamento social no intuito de combater a propagação do novo coronavírus.

Nos últimos dias, exames mostraram que mais pessoas foram infectadas pela Covid-19 e hoje São Carlos tem 67 pessoas que tiveram (ou tem) a infecção.

Em entrevista ao São Carlos Agora, o secretário municipal de Segurança Pública e Defesa Social, Samir Antonio Gardini disse que duas equipes da Força-tarefa, composta pela Vigilância Sanitária, Procon, Polícia Militar, Guarda Municipal, Defesa Civil e fiscais de postura da Secretaria de Habitação da Prefeitura Municipal iniciaram um trabalho que visa orientar e conscientizar estabelecimentos comerciais e a população em geral da importância de se manter em quarentena.

“Trabalhamos com dados de um sistema inteligente da Prefeitura Municipal que monitora e cruza os dados onde há pessoas em quarentena e onde o índice de isolamento é considerado baixo. São detalhes pontuais e uma equipe vai ao local e fiscaliza. São feitas denúncias ainda de pessoas e estabelecimentos que não cumprem o decreto municipal”, disse Gardini. “Em todos os finais de semana são constatadas algumas festas e isso hoje não é permitido”, observou, ao dizer que a quarentena em São Carlos obedece o determinado pelo Governo do Estado e encerra, a princípio, no dia 31 de maio.

HÁ DOIS MESES, SETE DIAS POR SEMANA

Gardini observou que o trabalho de fiscalização da Força-tarefa é diário e ocorre a praticamente dois meses. “São sete dias por semana. Durante o dia duas equipes em bairros diferentes trabalham. À noite, uma equipe segue com as atividades”, salientou o secretário.

Segundo ele durante as atividades são fiscalizados estabelecimentos comerciais, protocolos de segurança e orientação a pedestres que caminham sem as máscaras. “Acredito que pelo menos 90% dos comerciantes e população em geral se conscientizaram. Mas há casos de comércios que abrem clandestinamente, algumas pessoas que teimam em não usar máscaras e aqueles que promovem festas. Mas a maioria aderiu ao isolamento social”, pontuou Gardini.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias