domingo, 23 de janeiro de 2022
Um guerreiro, um orgulho

Após quase 5 meses na UTI, são-carlense vence a Covid-19

Hércules Machado passou por diversas complicações durante o período e chegou a ser desenganado pelos médicos por seis vezes

01 Dez 2021 - 08h08Por Marcos Escrivani
Hércules com a família já em casa: carinho, amor e muito paparico para o guerreiro que venceu a Covid-19 - Crédito: DivulgaçãoHércules com a família já em casa: carinho, amor e muito paparico para o guerreiro que venceu a Covid-19 - Crédito: Divulgação

Um guerreiro e um orgulho para a família. Sem contar que foi um presente antecipado do Papai Noel, no Natal que se aproxima. Assim foi definida a recuperação do são-carlense Hércules Corrêa Machado, 42 anos e que ficou por quase cinco meses internado na UTI devido a Covid-19. Neste período, foi desenganado pelo médicos em seus oportunidades.

Residente no Jardim Centenário, é marido de Amanda Amorim Zago, 42 anos e pai de Pedro, 17 anos. Eletricista e comerciante, tem como irmãos Serafim (48 anos), Saulo (38), Danilo (21) e Ermógenes Corrêa Machado, 46 anos, que foi seu porta-voz em uma entrevista ao São Carlos Agora. Hércules passa por um período de convalescença e está na casa do seu pai (João Rodrigues).

LUTA PELA VIDA

Hércules tem comorbidades (é obeso). Porém é autônomo e em época de pandemia da Covid-19 precisou trabalhar para sustentar a família. Não como comerciante, mas como eletricista e no dia 3 de julho, um sábado, acabou se infectando quando exercia suas atividades profissionais na vizinha Itirapina.

Neste dia passou a ter falta de ar e cansaço. “A princípio, parecia ser um resfriado forte”, disse Ermógenes. No dia seguinte (domingo, 4), seu estado de saúde piorou e o irmão foi até sua casa com um oxímetro e constatou que a sua saturação estava muito baixa. “Fui com meu irmão até o centro de triagem no ginásio municipal de esportes Milton Olaio Filho e em novo teste, sua situação piorou ainda mais. “Ali ele passou a ter auxílio através de respiração mecânica e em seguida foi transferido para a UPA do Jardim Santa Felícia”, relatou Ermógenes.

Como a situação de Hércules se agravava rapidamente, na segunda-feira, 5, foi transferido para o Hospital Universitário e entubado. “Foi quando começou de fato a luta pela vida”, disse, emocionado, Ermógenes.

GRANDE GUERREIRO

Com o estado de saúde considerado gravíssimo, Hércules lutou para se manter vivo. Foram 23 dias entubado e constante risco de morte. Posteriormente foi necessário a realização de uma traqueostomia e ficou mais dois meses na unidade de terapia intensiva.

“Após este período ele chegou a ficar uma semana fora da UTI, mas adquiriu infecção hospitalar e retornou por mais 20 dias. No total, foram 4,8 meses de isolamento”, disse Ermógenes. “Neste período, os médicos chegaram a dizer que ele não iria sobreviver”, emendou.

APÓS A TEMPESTADE

Ermógenes disse que contraiu a infecção causada pelo SARS-CoV-2, bem como a esposa e filho de Hércules. “No total foram seis membros de nossa família que tiveram a Covid-19. Meu irmão é que por ser obeso, ficou com um quadro gravíssimo”, comentou.

Com toda a família imunizada, Ermógenes disse que a tempestade passou e Hércules se recuperou e saudável, teve alta. “Sua coordenação motora está comprometida, mas sua saúde restabeleceu. Ele já tomou a primeira dose da vacina e espera pela segunda. Agora é um dia de cada vez e uma gradual e festiva recuperação”, comemorou o feliz irmão.

Segundo Ermógenes, o retorno de Hércules é um presente de Natal antecipado. “O melhor presente que tive em toda minha vida. Não há dinheiro que pague o fato de termos alguém que amamos ao nosso lado. É família, é um ente querido. Um valor imensurável”.

Hércules se encontra em um período de convalescença e Ermógenes conta que toda a família faz parte do tratamento para que ele se recupere integralmente dos males deixados pela Covid-19. “Devagar, mas sempre ao seu lado. Com a graça de Deus ele retornará com toda a saúde para o nosso convívio”.

SÃO-PAULINO? CORINTIANO?

Ermógenes é torcedor do São Paulo e Hércules, torcedor do Corinthians. Rivais, mas somente durante 90 minutos quando a bola rola. Quando teve alta no HU, o irmão mais velho não pensou duas vezes: muitos beijos e abraços para aquele que não podia tocar durante quase cinco meses.

“Na hora, o que vale o abraço do irmão. Quando ele estiver restabelecido, ai vamos brincar, tirar sarro e cutucar esportivamente”, ponderou com sorriso. “Quando meu irmão estava hospitalizado, a sensação era de impotência, tudo incertezas. Mas agora, podendo vê-lo e tocá-lo, é algo que não sei explicar. Mas vou tirar muito sarro dele ainda quando meu time ganhar dele”, disse.

ANJOS DA GUARDA

Por fim Ermógenes fez questão de agradecer a atenção e o carinho do corpo médico do Hospital Universitário de São Carlos que durante cinco meses foram os anjos da guarda de Hércules.

“A todos os profissionais da saúde minha eterna gratidão e respeito. Eles cuidaram dele todos os dias. Não tenho palavras para agradecer tudo que fizeram pelo Hércules”, afirmou.

“Ao ver saindo do HU, me emocionei muito. Muito mais quando eu era criança e vi uma queima de fogos em uma praia durante a passagem de ano. A saída do meu irmão do hospital ficará marcada eternamente em minha memória. Não sei como descrever essa sensação”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Últimas Notícias