Menu
segunda, 21 de outubro de 2019
Dia a Dia no Divã

Transtorno Bipolar

07 Out 2019 - 07h00Por (*) Bianca Gianlorenço
Transtorno Bipolar -

O transtorno bipolar é uma doença que causa alterações no comportamento e leva uma pessoa a oscilar entre momentos de felicidade e depressão repentinamente. As chamadas "oscilações de humor" significam alternâncias entre a mania (estado eufórico) para um estado depressivo. A frequência é variada, assim como a intensidade do quadro que pode ser leve, moderada ou grave.

A fase depressiva é mais facilmente identificada pelos sentimentos de tristeza, desespero, baixa autoestima, perda de interesse pelo que costumava ser prazeroso, cansaço excessivo, falta de energia para atividades usuais, dificuldade de concentração, pensamentos pessimistas, além de memória e sono prejudicados.

Por mania chamamos estados eufóricos de humor, de excitação, podendo transparecer também como vaidade excessiva, autoestima exagerada, prepotência, hiperatividade, excentricidade, e até um gosto exagerado ou inadequado aos padrões.

É um estado bastante prazeroso para quem convive com a depressão.

Sintomas:

Os sintomas de transtorno bipolar depende do tipo exato da doença e costumam variar de pessoa para pessoa. Para alguns, os picos de depressão são os que causam os maiores problemas. Para outros, a preocupação é maior durante os picos de mania.

Sintomas do transtorno bipolar na fase maníaca

  • Distrair-se facilmente
  • Redução da necessidade de sono
  • Capacidade de discernimento diminuída
  • Pouco controle do temperamento
  • Compulsão alimentar, beber demais e/ou uso excessivo de drogas
  • Manter relações sexuais com muitos parceiros
  • Gastos excessivos
  • Hiperatividade
  • Aumento de energia
  • Pensamentos acelerados que se atropelam
  • Fala em excesso
  • Autoestima muito alta (ilusão sobre si mesmo ou habilidades)
  • Grande envolvimento em atividades
  • Grande agitação ou irritação.

Sintomas do transtorno bipolar na fase depressiva

  • Desânimo diário ou tristeza
  • Dificuldade de se concentrar, de lembrar ou de tomar decisões
  • Perda de peso e perda de apetite
  • Comer excessivamente e ganho de peso
  • Fadiga ou falta de energia
  • Sentir-se inútil, sem esperança ou culpado
  • Perda de interesse nas atividades que antes eram prazerosas
  • Baixa autoestima
  • Pensamentos sobre morte e suicídio
  • Problemas para dormir ou excesso de sono
  • Afastamento dos amigos ou das atividades que antes eram prazerosas.

O risco de tentativas de suicídio em pessoas com transtorno bipolar é grande. Os pacientes podem abusar do álcool ou de outras substâncias, piorando os sintomas.

Em alguns casos, as duas fases se sobrepõem. Os sintomas maníacos e depressivos podem ocorrer juntos ou rapidamente um após o outro. Isso recebe o nome de estado misto.

As oscilações de humor podem ocorrer também de acordo com a estação do ano. Algumas pessoas, por exemplo, possuem picos de mania ou hipomania durante a primavera e o verão (estações mais quentes), e sintomas de depressão durante as estações mais frias, como o outono e o inverno. Para outras pessoas, acontece o oposto.

As mudanças de humor podem acontecer com mais frequência em algumas pessoas, com oscilações acontecendo de quatro a cinco vezes por ano e, em alguns casos, até mesmo várias vezes ao dia.

Episódios de mania e depressão podem resultar também em psicose, doença em que há perda de contato com a realidade.

O transtorno bipolar começa tipicamente na adolescência ou início da idade adulta e continua ao longo da vida.

O transtorno bipolar é muitas vezes difícil de identificar e diagnosticar. Uma razão é a hipomania, que é um sinal precoce da doença. A hipomania pode levar a pessoa a ter um alto nível de energia, pensamentos grandiosos ou ideias e comportamentos impulsivos. Estes sintomas podem até fazer a pessoa se sentir bem de alguma forma, levando a uma negação da existência de um problema. Outra razão para a falta de reconhecimento é que o transtorno bipolar pode aparecer com sintoma de outras doenças ou pode ocorrer em paralelo com outros problemas, como abuso de substâncias, problemas de comportamento irregular na escola ou em seu local de trabalho.

Alguns fatores podem contribuir para o desenvolvimento de transtorno bipolar.

  • Histórico familiar da doença
  • Estresse intenso
  • Uso e abuso de drogas recreativas e/ou álcool
  • Mudanças de vida e experiências traumáticas

Homens e mulheres possuem as mesmas chances de desenvolver a doença.

O tratamento é feito com medicamentos e psicoterapia.

A ajuda médica é importante para garantir a qualidade de vida de uma pessoa com transtorno bipolar. É perfeitamente possível ter uma vida normal mesmo tendo a doença. O tratamento, no entanto, é indispensável e deve ser seguido à risca.

(*) A autora é graduada em Psicologia pela Universidade Paulista. CRP:06/113629, especialista em Psicologia Clínica Psicanalítica pela Universidade Salesianos de São Paulo e Psicanalista. Atua como psicóloga clínica.

Esta coluna é uma peça de opinião e não necessariamente reflete a opinião do São Carlos Agora sobre o assunto.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias