Menu
sexta, 16 de abril de 2021
S.Carlos no mundo da ciência e da tecnologia

Pesquisadores do Instituto de Física e do Instituto de Química de São Carlos – USP unem forças e ações no combate ao corona vírus – covid 19 e suas variantes

04 Abr 2021 - 07h22Por Kleber Jorge Savio Chicrala
As pesquisas e o desenvolvimento de biossensores para teste diagnóstico do Corona Vírus – Covid 19  de forma rápida, simples, portátil e de baixo custo, ampliando a aplicação de biossensores na medicina e na solução de problemas que põe em risco a vida hu - Crédito: divulgaçãoAs pesquisas e o desenvolvimento de biossensores para teste diagnóstico do Corona Vírus – Covid 19 de forma rápida, simples, portátil e de baixo custo, ampliando a aplicação de biossensores na medicina e na solução de problemas que põe em risco a vida hu - Crédito: divulgação
As pesquisas desenvolvidas pelos pesquisadores do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) – USP, tendo como diretor o Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato, e do Instituto de Química de São Carlos (IQSC) – USP, que tem como diretor o Prof. Dr. Emanuel Carrilho,  trabalham unidos nas possíveis soluções científicas e tecnológicas  visando contribuir para a solução desta pandemia, e no sentido de combater o corona vírus – Covid 19 e suas variantes. 
 
Nesta matéria daremos exemplos de uma parte das tecnologias, resultados das inúmeras pesquisas,  que foram e podem ser aplicadas no combate a esse terrível inimigo da humanidade chamado Covid 19 e suas variantes.  
 
E assim foi criado o “Programa Experimental de Sanitização do Ar” do Hospital da Unimed São Carlos em parceria com o Instituto de Física de São Carlos – CEPOF – INCT - USP , visando descontaminar o ar através com um equipamento de alta tecnologia aplicada em ambientes, ou seja, o Circulador de Ar com reatores com luz ultra violeta – UVC, sendo uma das soluções tecnológicas que podem ser utilizadas no combate ao Corona Vírus – Covid 19 e suas variantes.
 
A luz – Ultra violeta (UVC) descontamina superfícies, ambientes e o ar de forma continua e direta, podendo ser utilizada ( com tecnologia própria e resultados de pesquisas) em locais de alta circulação onde a probabilidade de acontecer a contaminação exista, inclusive nos ambientes hospitalares.
 
 E para proteger os pacientes, corpo clínico , funcionários de hospitais e os usuários da saúde; a equipe de pesquisadores do Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica(CEPOF) – Instituto de Física de São Carlos – USP, pesquisou e desenvolveu no LAT – Laboratório de Apoio Tecnológico - IFSC – USP, um Sanitizador de Ar com eficiência comprovada. 
 
E assim foi criado o “Programa Experimental de Sanitização do Ar” do Hospital da Unimed São Carlos em parceria com o Instituto de Física de São Carlos – CEPOF -USP , visando descontaminar o ar através com um equipamento de alta tecnologia aplicada em ambientes, ou seja, o  Circulador de Ar com reatores com luz ultra violeta - UVC.
 
O equipamento funciona sugando o ar do ambiente onde está instalado, e  fazendo com que circule rapidamente peço sistema , sendo no seu interior está equipado com emissores de radiação ultra violeta - UVC, que promove a descontaminação do ar ao passar por ele de forma rápida e precisa.  
 
Com a mesma tecnologia com UVC – Ultra Violeta, as superfícies são totalmente descontaminadas por um equipamento manual ( resultado de pesquisa e inovação), que por ser leve e portátil, de fácil manuseio e aplicação, pode ser usado com segurança em qualquer superfície( mesas, balcões, armários, dentre outros) em hospitais ou mesmo no ambiente domiciliar, onde a pesquisadora Drª Thaila Quatrini Corrêa  do CEPOF – INCT – IFSC –USP fez parte da equipe de pesquisa e desenvolvimento do equipamento.
 
Este pequeno e eficiente equipamento  promove com segurança a descontaminação, podendo ser usado com facilidade por pessoas da família ou funcionários de um estabelecimento comercial.   
 
Os trabalhos conjuntos de pesquisadores do Instituto de Química de São Carlos (IQSC) - Grupo de Bioanalítica, Microfabricação e Separações (BioMicS) (IQSC - USP), tendo como coordenador o Prof. Dr. Emanuel Carrilho, e do Grupo de Polímeros “Prof. Bernhard Gross” do  Instituto de Física de São Carlos (IFSC), com a participação do Prof. Dr. Osvaldo Novais de Oliveira Junior, estão trabalhando no desenvolvimento de biossensores para teste diagnóstico do Corona Vírus – Covid 19  de forma rápida, simples, portátil e de baixo custo, ampliando a aplicação de biossensores na medicina e na solução de problemas que põe em risco a vida humana. 
 
Destacando que esta linha de pesquisa integra o Programa USP Vida. Sendo a equipe é composta também pelos pós-doutorandos Andrey Coatrini Soares (IFSC), Juliana Coatrini Soares (IFSC), José Luiz Bott Neto (IFSC), Laís Canniatti Brazaca (IQSC) e Valquiria da Cruz Rodrigues Barioto (IFSC), além da doutoranda Amanda Hikari Imamura (IQSC).
 
Fontes/créditos: Kleber Chicrala – Coordenação de Jornalismo Científico do CEPOF – INCT – IFSC –USP, e o Site do IQSC – USP: Sandra Zambon - Comunicação IQSC, e Prof. Dr.  Emanuel Carrilho – Diretor IQSC – USP e o Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato – Diretor IFSC – CEPOF – USP e  Assessoria de Comunicação do IFSC –  Rui Sintra. 
 
Gotículas e aerossóis expelidos à medida que falamos, respirados ou tossimos. Normalmente carregados de microorganimos contidos na saliva e nas vias respiratórias
Pesquisadores do Grupo de Óptica do Instituto de Física de São Carlos- Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica - USP desenvolveram um tubo endotraqueal especial que evita e minimiza a formação de colônias bacterianas, e dessa forma, as possíveis infecções associadas a este tipo de procedimento. Mais uma solução tecnológica, resultado das pesquisas que auxiliam as pessoas hospitalizadas, e com a possibilidade de serem entubadas, devido as complicações causadas pelo Corona Vírus – Covid 19 e suas variantes, ou por outros problemas de saúde.

kleberchi

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias