Menu
terça, 03 de agosto de 2021
Colunistas

O que a Netflix, a pandemia e a matemática têm em comum?

16 Jun 2021 - 09h19Por Professora Fernanda Scabio Gonçalves
Professora Fernanda Scabio Gonçalves - Crédito: DivulgaçãoProfessora Fernanda Scabio Gonçalves - Crédito: Divulgação

Além de recorrer à plataforma de streaming para “passar o tempo” durante o período de isolamento social, você consegue pensar em qualquer outra relação entre a Netflix e a pandemia? E mais ainda: que essa “coisa” em comum tem a ver com a matemática?

Existe a possibilidade de que você seja alguém que, assim como eu, é apaixonado por essa ciência incrível. Talvez não seja um grande fã, e tudo bem. Em qualquer um dos dois grupos que você esteja, certamente já ouviu de um professor que “a matemática está em todo lugar”. E sabe? Ela está mesmo.

Para iniciar nossas reflexões sobre a pergunta apresentada no título deste texto, sugiro que faça uma pausa nesta leitura, abra uma nova aba e pesquise por “crescimento exponencial”. De forma bem resumida, o termo é utilizado em situações em que há um aumento acentuado em pouco tempo. Faz sentido olharmos a Netflix e a pandemia de COVID-19 dessa forma, não é mesmo?!

Veja só: o primeiro caso de COVID-19 no Brasil foi registrado em 26 de fevereiro de 2020. Seis meses depois, em 26 de agosto, a doença já tinha contaminado mais de 3 milhões de brasileiros. Esse número saltou para mais de 7 milhões ao final de 2020 e, em junho deste ano, já atingiu mais de 16 milhões. [1]

A Netflix teve início em 1997, com a estratégia de alugar DVD pelo correio; e em 2003 já tinha mais de um milhão de assinaturas. Esse número seguiu aumentando:  5 milhões em 2006, 10 milhões em 2009, 25 milhões em 2012, 100 milhões em 2017 e mais de 200 milhões em 2021.[2]

Esse crescimento acelerado é o que caracteriza o comportamento exponencial, representado matematicamente por uma função exponencial como, por exemplo, f(x) = 2^x. Tal função representaria uma situação hipotética como: imagine que você tenha um segredo e conte para duas pessoas; no dia seguinte, cada uma delas conta para outras duas que, no próximo dia, contam para outras duas, e assim por diante. Depois de uma semana, 128 pessoas já estão sabendo do seu “segredo”. Rápido, né?!

A função exponencial tem diversas e importantes aplicações em várias áreas do conhecimento, como juros compostos em análises financeiras, crescimento de população de bactérias na biologia, lei de resfriamento na física, decaimento radioativo na química, crescimento populacional em estudos geográficos e sociológicos, e por aí vai.

No contexto tecnológico, exponencialidade é um termo utilizado para definir o rápido desenvolvimento das tecnologias nas últimas décadas. A Netflix, por sua vez, é uma organização exponencial, assim como iFood, Uber, 99taxi, Spotify, Airbnb, Tesla, entre outras. São empresas que conseguem crescer muito mais rápido, com menos custos e com capacidade de se reinventar de maneira extremamente ágil.

O crescimento exponencial é um objetivo desejado por toda empresa, e existem várias discussões sobre o tema. Vale muito a pena se aprofundar no assunto. E já aviso: tem um pouquinho de matemática, sim! Sempre tem, mesmo quando a gente nem se dá conta.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias