Menu
quarta, 21 de abril de 2021
Colunistas

DIA A DIA NO DIVÃ: Coaching não é terapia!

26 Fev 2018 - 02h37Por (*) Bianca Gianlorenço
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

Nas últimas semanas muito se têm falado na internet sobre a cena da novela onde uma personagem que é advogada oferece tratamento a outra que foi abusada sexualmente pelo padrasto na infância. A advogada tenta "tratar" a cliente usando técnicas de coaching e hipnose.

Primeiro é importante que você saiba que a cena fez parte de um acordo publicitário entre a emissora e uma grande e famosa escola de coaching. Então estamos falando de um merchandising onde rolou muita grana para anunciar um negócio.

Você já percebe que o foco não é a tratar traumas ou a divulgação de opções terapêuticas para pessoas que, como a personagem, sofreram abusos. Não! Trata-se de divulgação do curso e da ferramenta de coaching, assim aumentam a procura por cursos e também por clientes, já que as novelas (infelizmente) influenciam tanto na vida das pessoas aqui no nosso lindo e sofrido país. E influencia mesmo, após a cena, eu recebi inúmeras ligações perguntando se eu trabalho com hipnose, em todos os telefonemas, perguntei, o que é hipnose para você? Qual motivo o levou a se interessar pela busca desse serviço?  A resposta foi unânime, "ah eu vi na novela que é bom ". Gente, a pessoa busca por um serviço que nem sabe o que significa, porque viu na novela!!!!

A essa altura alguns de vocês estão dizendo:

"- Ah...novela é ficção e isso não interfere na vida das pessoas. Todos sabem que COACHING NÃO É TERAPIA! "

Se você é uma dessas pessoas, parabéns por entender que COACHING NÃO É TERAPIA. Mas não subestime o que pode fazer uma novela. Afinal, a cada nova novela há uma moda diferente lançada e acompanhada pelos telespectadores. As pessoas repetem os chavões dos personagens, compram roupas e acessórios que são usados por eles. Não preciso falar muito mais. Você já entendeu o impacto de uma novela na cultura, na moda e dinâmica das pessoas e famílias, não?

Imagine você o que está causando essa cena na vida das pessoas que (muito infelizmente) sofreram abusos na infância como esta personagem? Muitas que nunca tiveram forças ou coragem para falar a respeito. Outras que falaram e não foram devidamente acolhidas. Pessoas que tem suas feridas tocadas com a novela, que entra em suas casas e traz uma falsa solução para resolver. Isso é muito grave!

Preciso lhe dizer que não sou contra coaching. Pelo contrário. Acho que é uma ótima ferramenta para auxiliar as pessoas a se desenvolverem profissionalmente e até em alguns quesitos pessoais também. Acontece que, como já falei acima COACHING NÃO É TERAPIA e tenho certeza que você vai gravar isso!

Então, se um coach lhe oferecer terapia, corra!

Existem muitos e muitas coachs sérios e respeitados, que fazem um trabalho brilhante no que se propõe.

Conheço muita gente bacana e responsável que trabalha como coaching. E todos os profissionais dessa área sabem que, caso atendam um cliente que traz demandas como psicopatologias, traumas e afins, o correto é encaminhar a uma psicóloga (o).

Não seria ruim ter uma advogada coaching na novela. Ela poderia ser brilhante. Podiam ter criado uma cena em que ela tivesse buscando orientação para sua carreira, por exemplo. Bastava que quando ela (coach) percebesse do que se tratava, encaminhasse a uma psicoterapeuta e que ela fosse atendida pela profissional indicada e habilitada para tratar de saúde mental.

Cada um na sua área

Afinal, já pensou uma fisioterapeuta diante do juiz defendendo sua cliente por algum crime cometido? Algum curso de algumas horas a habilitaria para isso? 

Após essa cena estou vendo um boom de ofertas de cursos para terapeutas e coachings sendo anunciado nas redes sociais. Os cursos são ofertados em períodos que vão de um final semana a alguns meses. E vejo muitas pessoas nos comentários dizendo que são de diversas áreas, mas têm interesse.

Fico pensando e não sei o que é pior:

Será que é a falta de ética das instituições que oferecem esses cursos, ou é pior a pessoa que faz e vai trabalhar achando que a psique humana é algo tão simplório, que se possa aprender a entender em um curso rápido.

Pior ainda, são as pessoas entregarem e confiarem sua saúde mental às mãos desses profissionais despreparados para lidar com ela.

Por que a saúde mental ainda é tão subestimada? Por que as pessoas antes de buscarem ajuda de uma profissional de psicologia recorrem a tantos outros métodos? Por que não consideram saúde mental como saúde e parte importante e impactante na saúde física?
Pense comigo, você permitiria que alguém que não médico, lhe fizesse uma cirurgia cardíaca só porque este alguém alega estar habilitado por ter adquirido conhecimentos em um curso de um final de semana, ou, mesmo que fosse uma psicóloga, advogada, professora de artes... que fez uma pós-graduação em cirurgia cardíaca e entende que está preparada para isso? Você aceitaria?

Claro que não! Você não pode entregar às mãos de qualquer um sua visão, seu coração e sua saúde mental. 

Para ser psicóloga (o) são necessários 5 anos de graduação onde há uma dedicação integral ao curso, depois de formadas estudamos muito: pós graduação, especialização, supervisão, leituras diversas, sempre estudando. A psique humana é um território muito delicado e quanto mais estudamos muito mais ainda teremos a estudar. Não bastam frases bonitas, a coisa é muito mais profunda.

Portanto pessoal, PSICOLOGIA É COM PSICÓLOGA (O).

Saúde mental é coisa séria.

(*) A autora é graduada em psicologia pela Universidade Paulista. CRP:06/113629, especialista em Psicologia Clínica Psicanalítica pela Universidade Salesianos de São Paulo e Psicanalista. Atua como psicóloga clínica. Sugestões: biagian@hotmail.com. Facebook: Bianca Gianlorenço.

Esta coluna é uma peça de opinião e não necessariamente reflete a opinião do São Carlos Agora sobre o assunto.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias