Menu
domingo, 17 de outubro de 2021
Colunistas

Capsulite Adesiva ( Ombro Congelado) é motivo de pesquisa no Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica (CEPOF) - INCT - IFSC - USP e terá continuidade dentro do projeto com a Santa Casa de Misericórdia de São Carlos(SCMSC) - Fotodinâmica

19 Set 2021 - 07h17Por Kleber Jorge Savio Chicrala
Capsulite Adesiva ( Ombro Congelado) é motivo de pesquisa no Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica (CEPOF) - INCT - IFSC - USP e terá continuidade dentro do projeto com a Santa Casa de Misericórdia de São Carlos(SCMSC)  - Fotodinâmica - Crédito: divulgação Crédito: divulgação
Recentemente foi publicado um artigo científico no “Journalof Novel Physiotherapies” sobre um relato de caso do uso de um sistema conjugado de liberação miofascial e laser em pacientes com capsulite adesiva.
 
A capsulite adesiva é uma síndrome dolorosa, podendo ser classificada por alguns fatores, como traumatismo (com ou sem fratura associada), cirurgias, ou causas sistémicas, como a diabetes ou doenças da tiróide.  O sintoma principal é a rigidez muscular e a dor, que limitam os movimentos do ombro. A prevalência é estimada entre 2% a 5% da população geral, acometendo mais o gênero feminino na faixa etária de 40 a 60 anos.
 
 
Sobre o artigo publicado, o paciente que foi submetido a este novo tratamento, utilizando um novo equipamento portátil desenvolvido pelos técnicos e pesquisadores do CEPOF - INCT - IFSC/USP, coordenado pelo Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato (diretor do IFSC - USP e Coordenador do CEPOF), que é constituído por duas esferas que, conjugadas com a aplicação de laser, realiza movimentos de compressão, deslizamento e fricção nos músculos onde provocam a mobilização da fáscia muscular (pele que envolve o músculo), promovendo uma recuperação da amplitude de movimento e diminuindo as dores no ombro.  Foi aplicado durante 15 minutos, duas vezes por semana, onde verificou-se que no espaço de seis semanas o paciente teve uma recuperação dos movimentos, e ausência completa de dores, colocando-o, assim, apto para o trabalho e para as atividades diárias, dando qualidade de vida ao paciente.
 
A pesquisa nesta área terá continuidade, e pacientes poderão ser atendidos na área de Fotodinâmica da Santa Casa de Misericórdia de São Carlos (SCMSC), dentro do Projeto e instalações equipadas pelo CEPOF - INCT - IFSC - USP em parceria com a SCMSC. 
Fontes: Ana Carolina Negraes Canelada - Pesquisadora CEPOF - INCT - IFSC - USP -Pós-Graduação em Biotecnologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Kleber J. S. Chicrala -  Jornalismo Científico do CEPOF - INCT - IFSC - USP 
 
Ana Carolina Negraes Canelada, fisioterapeuta, mestranda em Biotecnologia pelo Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), participante e pesquisadora no Projeto Fotodinâmica do CEPOF - INCT - IFSC/USP, em parceria com a SCMSC.
 
Ana Carolina: resultados mostram uma nova e promissora possibilidade de tratamento para o ombro congeladoAna Carolina Negraes Canelada, fisioterapeuta, mestranda em Biotecnologia pelo Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), participante e pesquisadora no Projeto Fotodinâmica do CEPOF - INCT - IFSC/USP, em parceria com a SCMSC.

kleberchi

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias