Menu
domingo, 20 de setembro de 2020
SAÚDE DO CÉREBRO

A insônia afeta a qualidade de vida?

04 Ago 2020 - 16h09Por Dr. Daniel Pedro Comineli Beltrame
A insônia afeta a qualidade de vida? - Crédito: rawpixel.com Crédito: rawpixel.com
A insônia é uma queixa muito frequente. Em tempos de pandemia, pesquisas recentes de farmacêuticas mostraram que a busca por remédios para a condição aumentou em até 60%.
 
Este distúrbio do sono, que acomete ambos os sexos em diversas faixas etárias, é caracterizado pela incapacidade de iniciar ou manter o sono, afetando tanto sua quantidade quanto sua qualidade. Embora o tempo necessário para se ter um sono reparador seja variável de uma pessoa para a outra, este deve ser o bastante para que permita que o indivíduo acorde descansado e realize suas atividades diárias sem interferências de uma noite mal dormida.
 
Seus mais frequentes sintomas noturnos se relacionam a dificuldade de iniciar o sono, a dificuldade de manter o sono acordando várias vezes durante a noite e ao despertar antes do desejado. Já durante o dia pode haver fadiga e sonolência, dificuldade de atenção e concentração, déficit de memória, alteração do humor, perda de motivação, maior propensão a acidentes, entre outros.
 
As causas da insônia podem ser orgânicas, com a presença de outras condições que cursem com este desagradável distúrbio; e psíquicas, como ansiedade e depressão. Fatores ambientais podem ser deflagradores, desde maus hábitos antes de dormir, bem como preocupações relacionadas com a pandemia em que estamos vivendo, por exemplo.
 
Contudo, é importante relembrar que a insônia pode ser tratada e até curada. A mudança dos hábitos de vida com adoção de medidas simples de higiene do sono pode ser o bastante para que esta condição se resolva. Entre elas: limitar o consumo de cafeína durante o dia; adotar um horário fixo para dormir; desligar celular e aparelhos eletrônicos três horas antes de dormir; praticar atividade física regular; usar técnicas de relaxamento como banho morno e ter um ambiente confortável para dormir.
 
Contudo, se mesmo assim o sono continuar sendo de má qualidade, a busca pela assistência médica é ideal. Outros fatores podem estar envolvidos e só um profissional pode indicar o tratamento mais adequado para cada condição.
 
Dormir bem é pré-requisito para melhor qualidade de vida.
 
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias