Menu
domingo, 19 de setembro de 2021
Cidade

USP mantém decisão de demitir funcionários ­aposentados, sob protestos do Sintusp

14 Jan 2011 - 15h21

A Universidade de São Paulo (USP) manteve a decisão de não reverter as demissões de mais de 260 funcionários da USP aposentados que se mantinham na ativa. O anúncio causou revolta entre os filiados ao Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), que organizaram um ato de protesto contra as demissões ontem (13) em frente à reitoria da universidade, em São Paulo. Segundo Antonio Germano, diretor regional do Sintusp, que foi à São Paulo para participar do ato, o protesto foi uma tentativa de pressionar a reitoria a negociar com os funcionários. “Nós vamos começar a nos articular para ver se conseguimos reintegrar esses funcionários, inclusive por meio de uma ação judicial” afirma Germano. Ele conta que, ao contrário do que foi dito pela assessoria de imprensa da reitoria ao jornal A Folha na terça-feira (11), a USP não está em negociação com os funcionários a respeito das demissões. “Não tem negociação nenhuma, a reitoria não senta para negociar porque não gosta de ser pressionada. No momento nós estamos montando uma comissão para ver se conseguimos agendar uma reunião com o reitor” conta o diretor.

Em São Carlos, 18 funcionários aposentados foram demitidos. “O erro da reitoria foi ter dado a opção para os funcionários que se aposentaram continuarem trabalhando. Agora eles aproveitam o inicio do ano, quando todo mundo está de férias e os funcionários estão desmobilizados para fazer as demissões” reclama Germano.

A folha

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias