Menu
domingo, 26 de setembro de 2021
Cidade

UPA Vila Prado torna-se referência em classificação de risco

19 Abr 2011 - 15h45
0 - 0 -

Uma equipe de enfermeiros da Cooperativa de Saúde Unimed São Carlos visitou a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Dr. "Samuel Valentie de Oliveira", inaugurada pelo prefeito Oswaldo Barba em dezembro do ano passado na Vila Prado. A equipe conheceu o funcionamento do sistema de Acolhimento e Classificação de Risco realizado pela na UPA.

Os profissionais de saúde da Unimed foram recepcionados pela supervisora da UPA, Regina Figueira e a enfermeira Carla Sola, coordenadora do Núcleo de Educação em Urgência (NEU), responsável pela capacitação permanente dos profissionais que atuam como socorristas na área de Urgência e Emergência.

Os visitantes conheceram todo o fluxograma de atendimento dos pacientes da UPA, que possui escala definida por cores de Acolhimento e Classificação de Risco de acordo com as portarias preconizadas pelo Ministério da Saúde.

Para Ana Paula Falcoski Martineli Silva, gerente de enfermagem da Unimed, a primeira impressão foi a de que a UPA possui um quadro de funcionários bem capacitados. "Eu venho da área pública de saúde e fiquei surpresa com o trabalho desenvolvido nesta unidade de saúde, vimos progressão e melhoria no atendimento feito sem tumulto ou confusão com boa infraestrutura", detalhou.

O chefe da Divisão da Atenção Pré-Hospitalar Móvel, Francisco Neo, lembrou que a constituição da UPA foi feita com gestão participativa dos funcionários que opinaram sobre a disposição física da unidade. "Isso tornou o trabalho mais dinâmico e com ambiente agradável, que se reflete na melhoria do atendimento aos pacientes que buscam a urgência e emergência na UPA".

"O acolhimento dos pacientes é feito enquanto conduta, e não como triagem, um compromisso que vai desde o vigia até o médico com escuta qualificada das necessidades do paciente  que procura o serviço e humanização do atendimento", explicou a enfermeira Carla Sola.

Já a supervisora Regiane Figueira disse que, ao chamar a atenção de outros serviços de saúde, o sistema da UPA "comprova o comprometimento com todo o processo de gestão, atenção e melhoria no atendimento aos pacientes do SUS".

Como funciona a Classificação de Risco
Acolhido por uma equipe de enfermagem a escala multicores de Classificação de Risco padroniza o seguinte cronograma prioritário de atendimento: paciente identificado com  cor vermelha - emergência, encaminhar diretamente para a sala de ressuscitação; cor amarela - risco elevado de morte, avaliação em no máximo 30 minutos, encaminhar para consulta médica imediata; cor verde - sem risco de morte, encaminhar para consulta médica com avaliação em no máximo 2 horas; e cor azul - sem risco de morte, avaliação em no máximo 24h, encaminhar para consulta médica com reavaliação periódica.

Como utilizar corretamente a UPA 24h
As Unidades de Pronto Atendimento 24h são destinadas ao atendimento imediato das pessoas que apresentam risco de morte ou sofrimento agudo provocado por distúrbios em sua saúde.

Quando procurar?
No surgimento de sintomas como febre persistente, diarréia e vômitos, dor de cabeça e abdominal intensa, ferimento com sangramento, dor no peito, traumas, fraturas, entorse, luxações, hipertensos, diabéticos, crise convulsiva, bronquite, asma falta de ar, alergias, diabetes descompensada, hiperglecemia, hipoglicemia, perda de consciência e casos odontológicos graves.

Você Sabia ?
A busca por atendimento sem necessidade numa UPA 24h, causa transtornos no atendimento médico prejudicando quem realmente necessita de acolhimento imediato.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias