Menu
segunda, 17 de maio de 2021
Cidade

Unidade da Volkswagen em São Carlos produz o volume recorde de mais de 900 mil motores em 2012

Investimento irá aumentar a capacidade produtiva de 3.800 motores/dia para 4.800 motores /dia

30 Jan 2013 - 14h33
0 - 0 -

A fábrica de motores da Volkswagen do Brasil em São Carlos atingiu em 2012 o volume recorde de 909.737 motores produzidos, um aumento de 3,4% em relação a 2011, quando foram produzidas 879.708 unidades. Desde o início de suas atividades em 1996 já foram produzidos mais de 7,5 milhões de motores.

Além de atender a demanda do mercado interno, do total de motores produzidos em 2012, 43.654 motores foram para o mercado externo, em três modelos diferentes incluindo propulsores montados nos veículos para exportação e motores parciais enviados para a produção da SpaceFox, na Argentina. Além da Argentina, a unidade também já exportou motores para a África do Sul.

Ao mesmo tempo em que celebra essa marca, com investimentos de R$ 335 milhões (&128 126 milhões), a fábrica de São Carlos está com as obras aceleradas para o novo prédio produtivo: já em fase de testes de equipamentos e com inauguração prevista para 2013. Com a obra, a fábrica de motores elevará sua capacidade produtiva da ordem de 3.800 motores/dia para 4.800, atendendo a demanda de mercado brasileiro e abastecer as unidades de São Bernardo do Campo, Taubaté (SP) e São José dos Pinhais (PR), além da fábrica de Pacheco, na Argentina. O aporte faz parte do plano de investimentos de R$ 8,7 bilhões do Grupo Volkswagen para serem aplicados no Brasil até 2016.

Com moderna tecnologia e seguindo os mais rigorosos padrões ambientais e de segurança, o novo prédio terá área total de 27.100 m² e irá abrigar três linhas de produção, sendo duas linhas de usinagem e uma linha de montagem.

Com foco na sustentabilidade e eficiência, o novo prédio foi projetado para aproveitar o uso de iluminação natural que será possibilitado por meio de espaçamento maior entre as colunas de sustentação que proporcionam o aumento do vão livre entre cada uma delas. Além disso, o prédio terá captação de energia solar para o aquecimento da água e terá disponível o mais moderno conceito de fabricação que possibilita a utilização do menor número de peças em uma linha de produção.

"A Volkswagen tem um compromisso de longo prazo com o desenvolvimento do Brasil e o investimento em São Carlos mostra que a região é importante estrategicamente para a companhia, por abrigar a terceira maior fábrica de motores do Grupo Volkswagen no mundo. O aporte para a ampliação da capacidade produtiva de São Carlos está alinhado ao crescimento da Volkswagen do Brasil e irá contribuir para o grupo atingir suas metas globais", disse Andreas Hemmann, diretor da fábrica da Volkswagen em São Carlos.

A fábrica de São Carlos é responsável pela produção de uma média de 77 mil motores por mês em 48 modelos diferentes, de 1.0, 1.4 e 1.6 litro, os quais equipam os modelos Novo Gol, Fox, Novo Voyage, CrossFox SpaceFox, Saveiro, Polo, Polo Sedan, Kombi, Gol G4 e Golf.

A unidade trabalha atualmente em onze linhas de usinagem/montagem de alto nível tecnológico, contendo 18 robôs e 77 estações automáticas, que assegura a produção de motores com alto nível de eficiência, qualidade e desempenho.

Para o mercado brasileiro, 100% dos motores recebem a tecnologia bicombustível Total Flex. Para o mercado externo são produzidos motores a gasolina que são montados nos veículos para exportação e também são exportados motores parciais para a Argentina.

Em 2012, a unidade completou 16 anos de operação com a marca de mais de 7,5 milhões de motores produzidos desde o início de sua atividade em 1996. Ao longo desses 16 anos, teve sua área construída ampliada em 115,4%, para os 47.400 m² atuais, e grandes conquistas como a produção do primeiro motor 1.0 turbo do Brasil, em 1999 e o lançamento do primeiro motor TotalFlex em 2007. Com a conclusão do novo prédio, a área total construída da unidade será aumentada para 74.500 m².

Sustentabilidade

A unidade de São Carlos foi a primeira unidade do Grupo Volkswagen, fora da Europa, a conquistar o certificado ambiental ISO 14001, em 1997, e se tornou referência em gestão ambiental para as demais unidades na América do Sul.

Com a maior área verde entre as fábricas da Volkswagen do Brasil, num total de 730 mil m², a fábrica de São Carlos possui 18,6 hectares de área de reserva legal, com preservação do cerrado, com o reflorestamento da mata nativa como uma das práticas sustentáveis permanentes visando a preservação ambiental.

Em 1998, a fábrica de São Carlos iniciou a realização em série do teste a frio de motores, denominado Kalt Test, uma tecnologia inovadora realizada em 100% dos motores e que avalia mais de 300 características distintas no motor, monitorando sincronismo, ruído, ignição, aspiração, escape, torque e lubrificação. Esses equipamentos garantem os mais rigorosos critérios de aprovação dinâmica e qualitativa do motor.

Além disso, destaca-se a não utilização de combustível para realização do teste, o que garante uma maior eficiência ambiental. A unidade conta com quatro máquinas responsáveis pelos testes, os quais levam em média quarenta e cinco segundos para avaliação.

Em 2012, a unidade alcançou mais um avanço na área com a instalação de uma nova estação de tratamento de efluente industrial, ainda mais eficiente e sustentável. A mudança no sistema é pioneira na Volkswagen do Brasil e dobrou a capacidade de tratamento de efluentes industriais, além de proporcionar a redução de 40% nos custos operacionais do processo.

Todo processo logístico foi pensado para reduzir os custos, minimizar o tráfego nas estradas e aumentar a eficiência ambiental, através do uso de "treminhões". Antes de ser implantado, o processo teve seu ciclo de vida modelado no software GaBi, específico para análises ambientais. Essa avaliação foi parte do processo decisório mostrando aumento na eficiência ambiental acima de 40% quando comparado ao processo anterior. O mesmo tipo de análise foi realizada para a nova tecnologia de usinagem. Este processo, conhecido como MQL, foi desenvolvido para não usar a emulsão de agua/óleo tradicional, mas sim uma pequena quantidade de óleo, elevando a eficiência ambiental sobre os meios hídricos em pelo menos 20% e favorecendo a reciclagem dos resíduos.

Outro projeto de destaque é a Central de Compostagem, iniciada em 2007 como projeto piloto, que rendeu à fábrica de São Carlos o 1º prêmio AutoData em Responsabilidade Ambiental. Em 2009, a Central começou a funcionar efetivamente.

Na Central, que possui a capacidade de realizar a compostagem de 10 toneladas/ano, são tratados parte dos resíduos orgânicos gerados no restaurante da fábrica, com a finalidade de transformá-lo em adubo, utilizado na área verde da própria unidade. No ano de 2012, a planta reciclou 98,3% de todo resíduo gerado.

Para informações sobre a Volkswagen do Brasil, acesse: www.imprensavw.com.br

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias