quinta, 11 de agosto de 2022
Semana da Amamentação

Uma história de amor que teve início há 3 anos

Clara chegou ao mundo para mudar a vida de Stefani e Jonata; “ela foi muito esperada”, diz a mamãe

04 Ago 2022 - 10h31Por Marcos Escrivani
A mamãe Stefani e a pequena Clara: amor inexplicável e um gesto de carinho - Crédito: Marcos EscrivaniA mamãe Stefani e a pequena Clara: amor inexplicável e um gesto de carinho - Crédito: Marcos Escrivani

De 1º a 7 de agosto, comemora-se no Brasil, a Semana Nacional da Amamentação. Uma forma de valorizar ainda mais o dom da mulher em alimentar com o próprio leite, seu filho ou sua filha. Neste período são feitas campanhas para aquelas que tenham possibilidade, possam ser doadora.

Como forma de enaltecer tal graça divina, o São Carlos Agora foi em busca de mamães que amamentam e com o auxílio na assessoria de imprensa da Santa Casa, obteve o contato de duas jovens mulheres que concederam entrevista. Uma terceira entrevistada, soube na Semana da Amamentação que irá ser mamãe pela primeira vez.

A série começa com Stefani Ferreira Prieto, 30 anos. Auxiliar de saúde bucal é também manicure e mamãe da pequena Clara, que possui 3 aninhos e até hoje, se alimenta de leite materno.

Casada com o barbeiro Jonata Prieto, 34 anos, Stefani não esquece os detalhes do parto normal ocorrido na Maternidade Francisca Cintra Silva. Clara nasceu com 3,325 quilos e 49 centímetros. Uma menininha calma e risonha.

Desde então a vida de Stefani mudou... Para melhor, claro, apesar de sua primogênita mamar até a presente data. “Eu chego no trabalho em casa e assim que ela chega da escola, quer o peito. É o seu ‘happy hour’. É de lei”, brinca Stefani. “A noite, antes de dormir, tem uma nova sessão de peito”, completou. “Amamentar, acredito, é uma troca de amor entre mãe e filha. É um alimento que é dado com muito carinho e ela me retribui com um sorriso ingênuo e puro. Isso me deixa boba”.

MOMENTO ÚNICO

Sentir os movimentos durante a gestação. Os chutes. “É uma sensação única”, garantiu a mamãe, que garantiu que planejava a chegada da pequena são-carlense. “Foi logo um mês após o casamento, pois deixei de tomar o anticoncepcional. Ela foi muito esperada e desejada por mim e pelo meu marido”, garantiu. “Quando soube que ia ser papai, ficou com cara de bobo. Na verdade, quando o Jonata vê ela, fica até hoje assim”, disse, feliz. “Acredito que a Clara é o sinônimo do amor que sentimos um pelo outro. Não tem explicação.

E O LEGADO?

Indagada qual o legado que pretende deixar para a pequena Clara, Stefani se emociona e diz que deseja que sua filha respeite sempre o próximo, que saiba entrar e sair dos locais com dignidade e honra e que carregue em seu coração, muita honestidade e amor. “Acredito que são virtudes imprescindíveis para que seja formado o caráter de uma pessoa”, finalizou.

COMO SER DOADORA

Para ser doadora, é necessário procurar o Banco de Leite, localizado na Maternidade Dona Francisca Cintra Silva, na rua Paulino Botelho de Abreu Sampaio, 573, Vila Pureza.

A candidata vai passar por exames e fazer um cadastro. Após o registro, ela receberá frascos e outros materiais para fazer a doação em domicílio. Uma equipe do Banco de Leite irá buscar o frasco uma vez por semana.

O atendimento é feito todos os dias, incluindo feriados, das 7h às 18h. Mais informações ou dúvidas podem ser respondidas pelo telefone (16) 3509-1175.

Leia Também

Últimas Notícias