Menu
segunda, 26 de julho de 2021
Cidade

Três Livros da EdUFSCar são finalistas do Jabuti 2011

19 Out 2011 - 14h52

Três obras escritas por docentes da UFSCar e publicadas pela Editora da Universidade (EdUFSCar) foram finalistas da 53ª edição do Prêmio Jabuti, organizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). Um total de 2.619 livros foi inscrito. O resultado foi divulgado ontem (18/10) e a entrega dos prêmios dos melhores livros do ano ocorrerá no dia 30 de novembro.

A obra "Gonçalves Dias: Um Poeta na Contramão - Literatura e Escravidão no Romantismo Brasileiro", escrito pelo professor do Departamento de Letras Wilton José Marques, foi o terceiro colocado na categoria Teoria e Crítica Literária. A obra nasceu do encontro entre uma afirmação de Roberto Schwarz e uma obra de Gonçalves Dias chamada Meditação. O favor, mediador das relações sociais, levou os escritores românticos a não tocarem no tema da escravidão de maneira mais explícita, disfarçando, em suas interpretações do Brasil, a violência que sempre reinou na esfera da produção.

O livro "Engenharia de Materiais para Todos", organizado pelos docentes José de Anchieta Rodrigues, do Departamento de Engenharia de Materiais, e Daniel Leiva, da Faculdade de Ciências Aplicadas da Unicamp, ficou em oitavo lugar na categoria Ciências Exatas. A obra foi escrita por especialistas em materiais para tornar fácil a compreensão de conceitos sobre cerâmicas, metais, polímeros e compósitos para os alunos e professores do Ensino Médio e para os estudantes dos primeiros anos de todos os cursos de Engenharia.

A publicação "A Busca pela Compreensão Cósmica: Crônicas para Despertar o Interesse pela Física e a Ciência em Geral", escrito pelo docente Adilson de Oliveira, do Departamento de Física, ficou em nono lugar na categoria Ciências Naturais. O livro discute diversos temas de Física, Química, Astronomia e Biologia por meio de crônicas escritas em linguagem acessível e sem a utilização de fórmulas ou expressões matemáticas. O livro não é apenas destinado a estudantes e professores, mas também a pessoas interessadas em compreender melhor a ciência.

Criado em 1958, o Jabuti é o mais tradicional prêmio do livro no Brasil. Neste ano duas grandes mudanças foram realizadas. Oito novas categorias foram criadas, além das 21 que já existiam, totalizando 29. Outra modificação nesta edição é que somente um finalista em cada categoria receberá o prêmio, e não mais três como era anteriormente.

No ano passado, a EdUFSCar recebeu o segundo Prêmio Jabuti com a publicação de um livro, "Química Verde: fundamento e aplicações", organizado por Arlene Corrêa e Vânia Zuin, docentes do Departamento de Química da UFSCar. Em 2007 a obra "Poéticas da Transgressão: Vanguarda e Cultura Popular nos Anos 20 na América Latina", de Viviana Gelado, professora da Universidade Federal Fluminense, foi o primeiro Jabuti recebido pela EdUFSCar com um livro. A publicação teve parceria com a editora 7 Letras. Mais informações podem ser obtidas no site www.cbl.org.br/jabuti.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias