Menu
sexta, 17 de setembro de 2021
Cidade

Trem turístico: São Carlos apresenta projeto em Brasília

01 Fev 2011 - 15h20

A diretora-presidente da Fundação Pró-Memória, Ana Lúcia Cerávolo, e o assessor de Projetos Especiais da Prefeitura, Emiliano Saran Azevedo, estiveram, na última semana, em Brasília, apresentando o projeto de implantação do trem turístico ao Grupo de Trabalho de Turismo Ferroviário.

O Grupo é composto por representantes dos Ministérios do Turismo e  Transportes, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Secretaria do Patrimônio da União (SPU) e Inventariança da Extinta Rede Ferroviária Federal S.A (RFFSA). A cidade de Santa Maria (RS) também participou do encontro, pois pretende implantar projeto semelhante ao de São Carlos no município, que recebe turistas uruguaios e argentinos.

“O grupo de trabalho verificou que o projeto de São Carlos é viável”, informa Emiliano.

O projeto “Trem Turístico”, elaborado pela Prefeitura de São Carlos, Fundação Pró-Memória e Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), tem por objetivo restaurar a locomotiva a vapor existente na cidade e implantar o trajeto de um trem de turismo cultural na área urbana, entre a Estação Cultura (antiga Estação Ferroviária de São Carlos) e a Estação Conde do Pinhal, totalizando um percurso de cerca de 11,2km quilômetros. Na primeira etapa, o projeto prevê 1,2km de extensão de trilhos. “O projeto do Trem Turístico amplia a oferta turística, assim como preserva e revitaliza o patrimônio ferroviário do município”, afirma Ana Lúcia.

Restauro

Em janeiro, uma equipe de especialistas em equipamentos ferroviários esteve em São Carlos para avaliar a restauração da Maria Fumaça estacionada na Praça Brasil. Segundo a equipe, a locomotiva está em bom estado de conservação e sua reativação é viável.

A locomotiva Baldwin, fabricada em 1891, pertenceu à Companhia Douradense, à Companhia Rio-clarense e passou para a Companhia Paulista sendo doada pela empresa à Prefeitura quando várias máquinas a vapor foram destruídas. O processo de restauração está sendo acompanhado pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano (Comdusc).

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias