Menu
domingo, 26 de maio de 2019
Comum acordo

Tecumseh freia demissões, faz acordo com sindicato e indenizará demitidos

14 Mar 2019 - 09h24Por Marcos Escrivani
Tecumseh freia demissões, faz acordo com sindicato e indenizará demitidos - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Após acordo feito com o Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos, a direção da Tecumseh descartou em 2019, novas demissões em massa, como ocorreu na sexta-feira, 28 de fevereiro, quando 214 trabalhadores foram desligados das plantas 1 e 2 sem comunicado prévio.

No início desta semana, sindicalistas e diretores da indústria que produz compressores entraram em comum acordo após reuniões e várias decisões foram tomadas no intuito de conter as demissões. As informações foram passadas ao São Carlos Agora pelo vice-presidente do sindicato, Vanderlei Strano.

Segundo ele, na manhã de quarta-feira, 13, tiveram início do Sindicato dos Metalúrgicos as homologações dos trabalhadores demitidos.

Strano enfatizou que uma possível greve foi descartada pelos demais trabalhadores

A PAUTA DAS REUNIÕES

Em primeira mão, Strano pontuou alguns itens do acordo feito entre Tecumseh e Sindicato dos Metalúrgicos,  válido até o dia 31 de dezembro deste ano e que pode ser renovado ano a ano.

De acordo com o sindicalista, ficou a promessa da indústria readmitir os trabalhadores desligados recentemente caso ocorra um reaquecimento na economia. “Os demitidos serão os primeiros a serem chamados para um processo seletivo. Possuem experiência já”, disse.

Com o intuído de minimizar o impacto social ficou acordado que a Tecumseh irá pagar no dia 20 de março (próxima quarta-feira), uma indenização suplementar de R$ 800 mil aos trabalhadores horistas demitidos, em um total de 198. “Os aposentados receberão algo em torno de R$ 2 mil. Os não aposentados, pouco mais de R$ 4 mil”, afirmou.

Outro ponto firmado entre as partes, é que a partir de agora, caso haja novas demissões, o Sindicato dos Metalúrgicos será comunicado com 10 dias de antecedência e ações serão tomadas para minimizar o impacto da decisão.

“Fizemos um acordo com o intuito de frear as demissões e paralelamente abrir um canal de comunicação com a indústria, além de tranquilizar os trabalhadores chão de fábrica”, salientou Strano. “A direção nos informou que o atual quadro de trabalhadores é o ideal para 2019. “Não havendo mudanças econômicas, não haverá demissões”, reforçou o sindicalista. “A Tecumseh passa por uma reestruturação na área administrativa”, finalizou.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias