Menu
terça, 20 de abril de 2021
Cidade

Suzantur faz exigências para voltar a operar em São Carlos

06 Mar 2018 - 19h12Por Folha São Carlos e Região
0 - 0 -

Uma audiência de conciliação entre a Prefeitura e a Suzantur terminou sem acordo nesta terça-feira (6)  na Vara da Fazenda Pública, no Fórum Cível de São Carlos.  A audiência visava uma celebração de acordo entre as partes para que a empresa retomasse a operação no município, que está sob intervenção da Prefeitura desde o dia 23 de janeiro.

A Prefeitura chegou com um acordo que previa pagar R$ 500 mil de gratuidades (passagens de idosos, estudantes) por mês desde que Suzantur disponibilizasse ônibus novos para circular. A Suzantur de primeira pediu R$ 650 mil. Depois baixou para R$ 600 mil.

A reunião terminou sem acordo porque a juíza da Vara da Fazenda Pública, Gabriela Müller, e o procurador do consumidor do Ministério Público, Carlos Eduardo de Melo, consideraram que o assunto seja exclusivamente de caráter administrativo, tendo que ser resolvido por ações de responsabilidade da Prefeitura.

O prefeito Airton Garcia, o secretário de Transporte e Trânsito, Coca Ferraz, e outros aliados da administração representaram a Prefeitura. O proprietário da empresa Suzantur, Claudinei Brogliato, participou da audiência acompanhado de seus advogados.

"O objetivo era tentar um acordo com a empresa, uma vez que a Prefeitura não tem condição de operar o sistema. Mas infelizmente tanto o Justiça quanto o Ministério Público entenderam que  não é da responsabilidade deles fazerem o acordo. Tem que ser um ato administrativo da Prefeitura", declarou Coca Ferraz no final da audiência, que retomou como titular da pasta ontem, após a Prefeitura exonerar da pasta o advogado Ademir Souza e Silva.

O rumor que a Suzantur poderia retomar a operação ganhou fôlego na semana passada após reuniões de secretários de Airton Garcia na Justiça buscando viabilizar o retorno. Os boatos fortaleceram manhã com a chegada na cidade de dezenas de coletivos da Suzantur, com adesivos da Prefeitura.

Coca Ferraz não explicou como vai ser feito o contrato entre a Prefeitura e a Suzantur, tendo em vista que a contratação emergencial realizada entre o município e a empresa foi considerada irregular pelo Ministério Público e a mesma estava operando sem contrato na cidade. "Estamos em uma condição emergencial, dificílima com a população que está sendo mal atendida pelo transporte. Temos que emergencialmente encontrar uma solução para isso. Vamos encontrar", disse ao ser questionado.

Coca disse que o setor jurídico vai realizar reunião para buscar uma solução.

Suzantur. A empresa disse ontem por nota que tem interesse em retomar suas atividades na cidade, desde que sejam estabelecidos os critérios adequados para isso.  "Já está claro que a Prefeitura não consegue fazer a gestão do transporte público de São Carlos, visto que a situação piorou muito após a intervenção, fato reconhecido pelo Ministério Público e em decisão judicial", afirmou.

A Transportadora Turística Suzano aguarda, agora, as próximas ações administrativas da Prefeitura para proceder sobre o assunto.

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias