Menu
segunda, 20 de setembro de 2021
Cidade

Show de prêmios vai arrecadar recursos para o tratamento de Dudinha

São Carlos Agora inicia ação solidária para que pessoas doem leite, alimentos e sabonete líquido glicerinado para garotinha que é celíaca

04 Dez 2017 - 08h08
Foto: Marcos Escrivani - Foto: Marcos Escrivani -

Que o espírito natalino toque bem fundo nos corações de pessoas solidárias e que possam ajudar a pequena Dudinha. Tem 1 ano e 7 meses e há três meses foi diagnosticada como uma criança celíaca (reação exagerada do sistema imunológico ao glúten). Ela faz tratamento no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto.

Filha da Gracieli Santos da Silva, cabeleireira de profissão, mas que hoje não trabalha, pois dedica seu dia a dia à filha e reside na rua Santa Isabel, Vila Isabel.

ANGARIAR RECURSOS

Por ser alérgica, Dudinha necessita de uma atenção especial. Em sua rotina diária e, principalmente, em sua alimentação. Por este motivo, com a ajuda de vários estabelecimentos comerciais, acontece neste domingo, 10, a partir das 14h30 no salão de festas da Igreja São Nicolau de Flüe, um show de prêmios, quando serão sorteados diversos prêmios. Toda a renda será revertida para a pequena são-carlense. Cartelas serão vendidas no dia.

"Gostaria de agradecer imensamente os estabelecimentos que se sensibilizaram e doaram produtos", disse Gracieli. "São elas: Beijo de Moça, Studio Pens'Art, Sorveteria Bêjo, Gelakebom, Espaço Unhas, Ki Bunita Modas, Sancalce Calçados, Lucca Outlet, Cozinha Vanessa Souza, New Evolutionm Nay Fotos, Fest Show, Paraná Materiais de Construção, Delivery do Val, Designer Thalita Rodrigues, Burgues Lanches e Dog Mania. A todos, meu muito obrigado", disse.

SÃO CARLOS AGORA ABRAÇA A CAUSA DE DUDINHA

O São Carlos Agora, sensibilizado com o atual momento que passa a pequena Dudinha e sua mãe, inicia uma campanha no intuito de sensibilizar os milhares de leitores a se unirem em uma campanha solidária para que sejam doados alimentos, sabonete líquido glicerinado e alimentos básicos. "Seria um grande presente de Natal", diz Gracieli.

"Por não poder tomar leite, ela necessita de uma fórmula Neocate. É caro, em torno de R$ 200 a lata. Ela precisa de pelo menos dez latas/mês. Os alimentos que ela pode comer são caros. Sabonete não pode ser qualquer um. Agora que descobri também um lugar em Araraquara que vende os produtos para ela comer como bolacha e iogurte. Mas essas coisas também são caras para mim e ainda fora de São Carlos", explicou.

Quem puder ajudar nesta campanha, basta entrar em contato pelo fone 99180-6481 (WhatsApp) e falar com Gracieli.

Qualquer ajudar será muito bem vinda, uma vez que atualmente a mãe de Dudinha, pois passa por sérias dificuldades financeiras.

O QUE É CELÍACA?

A doença celíaca é uma reação exagerada do sistema imunológico ao glúten, proteína encontrada em cereais como o trigo, o centeio, a cevada e o malte. De origem genética, pode causar diarreia, anemia, perda de peso, osteoporose, câncer e até déficit de crescimento em crianças.

O corpo de quem tem o problema não possui uma enzima responsável por quebrar o glúten. Como a proteína não é processada direito, o sistema imune reage ao acúmulo e ataca a mucosa do intestino delgado. Isso causa lesões e prejudica o funcionamento do órgão.

A doença celíaca costuma dar os primeiros sinais entre o primeiro e o terceiro ano de vida, período em que muitos dos cereais são introduzidos na dieta das crianças. Mas há casos em que o diagnóstico só acontece na vida adulta, quando o indivíduo já apresenta carências nutricionais graves, pela falta de sintomas específicos.

SINAIS E SINTOMAS

- Barriga estufada

- Gases

- Ânsia de vômito

- Diarreia

- Irritabilidade

- Perda de peso

- Lesões na pele

- Queda de cabelo

FATOR DE RISCO

- Predisposição genética: familiares de pacientes celíacos têm maior risco de desenvolver o quadro

A PREVENÇÃO

Por ora, não existem maneiras de impedir o aparecimento da doença celíaca. Porém, como a genética está envolvida no processo, o histórico familiar pode ajudar no diagnóstico precoce, o que aumenta as chances de adaptar a dieta e evitar lesões no intestino.

O DIAGNÓSTICO

Com sintomas parecidos a diversos outros problemas gastrointestinais, não é fácil ter certeza de que o glúten é o responsável pelo incômodo. Casos confirmados de doença celíaca na família ajudam o médico a direcionar a investigação. O diagnóstico inclui exame de sangue, que verifica a presença de anticorpos específicos do problema. Mas, sozinho, esse teste não é suficiente.

Para confirmar a detecção, o gastroenterologista prescreve a biópsia do intestino delgado. Essa é a única maneira de flagrar com certeza a doença celíaca. Com esse exame, é possível verificar se as vilosidades, pequenas dobras do órgão responsáveis pela absorção de nutrientes, estão atrofiadas.

O TRATAMENTO

Não existem medicamentos ou procedimentos específicos para tratar a doença celíaca. A única maneira de se livrar dos transtornos intestinais e evitar complicações é eliminar todos os produtos com glúten do cardápio. A lista de alimentos que devem ser evitados é extensa. Pão, macarrão, pizza e pastel devem sair do cardápio. Há produtos que possuem glúten e pouca gente sabe. É o caso de molhos prontos, sopas instantâneas, achocolatados em pó e até cerveja.

Um nutricionista ajuda a tirar dúvidas sobre a dieta restritiva e orienta como substituir os itens que não podem entrar na dieta. Farinha de milho, de arroz e de mandioca, por exemplo, estão livres da substância. A lei brasileira ainda obriga que a indústria de alimentos informe no rótulo se aquele produto contém glúten ou não.

Nem todo paciente celíaco tem o mesmo grau da doença. Há casos sensíveis em que apenas 50 miligramas da proteína - o equivalente a um centésimo de uma fatia de pão - já lesionam as paredes do intestino. Em outros casos uma pequena quantidade de glúten é tolerada.

Após suspender o consumo da proteína de trigo, cevada e centeio, a mucosa do intestino começa a se recuperar. Em geral, o órgão fica novo em folha dentro de 1 a 2 anos depois do corte total de glúten. (Fonte: saúde.abril.com.br)

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias