Menu
segunda, 10 de agosto de 2020
São Carlos Agora entra na campanha

Sem condições financeiras, mãe pede ajuda para filha cadeirante

31 Jul 2020 - 09h32Por Marcos Escrivani
Janaíne passa por tratamento e quer uma cadeira de rodas para ver seus desenhos na TV, na sala de casa. Hoje ela vive em um sofá - Crédito: DivulgaçãoJanaíne passa por tratamento e quer uma cadeira de rodas para ver seus desenhos na TV, na sala de casa. Hoje ela vive em um sofá - Crédito: Divulgação

Buscar a ajuda da população e dar conforto e dignidade para sua filha, de 21 anos, que tem paralisia cerebral e sérias complicações motoras. Sem condições financeiras, a dona de casa Maria Cícera Borges da Silva, 42 anos, vive com a filha Janaíne, 21 anos, em uma casa no Cidade Aracy II.

Com uma renda mensal de um salário mínimo (R$ 1,045 mil), ela paga as contas, compra o alimento e cuida da filha que, desde o nascimento, tem paralisia cerebral. Mas sem condições financeiras, não consegue adquirir uma cadeira de rodas para a filha.

No sentido de tocar a sensibilidade da população são-carlense, que mostrou ainda mais solidariedade em momentos de pandemia da Covid-19, o São Carlos Agora lança mais uma campanha para dar conforto e qualidade de vida para Janaíne. A meta é conquistar uma cadeira de rodas para a jovem, bem como a doação de fraldas tamanho G adulto, além de frutas e alimentos, já que, em algumas oportunidades, mãe e filha passaram fome.

A HISTÓRIA DE CÍCERA E JANAÍNE

Mãe e filha são naturais de Campo Grande (Alagoas) e se mudaram para São Carlos há nove anos, a pedido de um irmão (Genilson). O motivo é que na cidade, há tratamentos para Janaíne ter mais qualidade de vida, já que em Alagoas, ambas residiam em um sítio. “Minha filha tem problemas de coordenação motora, pois nasceu com paralisia cerebral. E como nunca tive dinheiro, não consegui dar para ela uma cadeira de rodas”, disse, emocionada.

Ao ver a filha chorar no quarto, não conseguir ficar no chão e muito desconfortável no sofá, Cícera entrou em contato com o portal para pedir ajuda. “Minha anjinha adora ver TV, mas não tenho condições de colocar uma no quarto para ela, pois só na cama ela consegue ficar bem. Mas se deixo ela lá, ela chora, pois pede para ver desenhos. Aí levo ela para a sala, e coloco no sofá. Mas minha nenê fica toda desajeitada e sente dores. É de cortar o coração”, diz a dona de casa.

CAMPANHA PARA TOCAR O CORAÇÃO

Cícera contou ainda que passa por necessidades e que faz bicos de faxina para conseguir dinheiro para pagar as contas e para o alimento. “Dá um salário mínimo por mês”, conta. “Eu e minha filha chegamos a passar fome, mas a gente vai levando como Deus permite, né”, conta, resignada. “Meu sonho, mesmo, é uma cadeira de rodas para Janaíne”, emendou.

Diante do desabafo da mãe, o SCA inicia nesta sexta-feira, 31, uma campanha solidária para que, quem tenha condições, que possa doar uma cadeira de rodas (usada, mas em boas condições) para que Janaíne tenha conforto, dignidade e um pouco de qualidade de vida e possa ver seu desenhos animados na TV na sala de sua casa.

Além disso, quem puder doar fraldas tamanho G adulto, frutas, alimentos e misturas, poderá dar uma grande dose de carinho para mãe e filha.

As doações podem ser entregues na rua 90, número 419, no Cidade Aracy II, onde moram dona Cícera e a filha Janaíne. Ou então entrar em contato pelo WhatsApp 16 99364-9714. Qualquer doação será muito bem-vinda.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias