Menu
sexta, 23 de abril de 2021
Cidade

Saúde: Mutirão atende aproximadamente 100 crianças em Santa Eudóxia

Equipe multiprofissional avaliou o desenvolvimento neuropsicomotor de crianças de até três anos de idade

13 Nov 2017 - 13h20Por Redação
Foto: Adriana Garcia de Araújo - Foto: Adriana Garcia de Araújo -

Entre os dias 8 e 10 de novembro, o Hospital Universitário Dr. Horácio Carlos Panepucci da Universidade Federal de São Carlos (HU-UFSCar) avaliou o desenvolvimento neuropsicomotor de 98 crianças, entre 0 e 3 anos, do distrito de Santa Eudóxia, em São Carlos. Os atendimentos foram realizados no âmbito da ação nacional "Ebserh Solidária", promovida pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que administra o HU, e que teve por objetivo levar atividades de prevenção e promoção da saúde para locais onde as dificuldades de acesso à assistência médica são maiores.

A indicação do distrito de Santa Eudóxia foi feita pelo Departamento Regional de Saúde III, de Araraquara (SP), que apontou o local como o mais carente da região no que se refere aos cuidados em saúde, principalmente na área da infância, pela ausência de um pediatra. Durante o mutirão do HU, foram avaliadas 98 crianças, incluindo as que estão matriculadas na creche do distrito e outras que foram indicadas pela Unidade de Saúde da Família (USF) de Santa Eudóxia, mas que residem em sítios ou localidades mais afastadas. De acordo com as necessidades da região e conforme alinhamento com os representantes da saúde local e municipal, a equipe do HU realizou a avaliação do desenvolvimento neuropsicomotor (DNPM) dessas crianças utilizando um instrumento que rastreia atrasos nos aspectos motor, social de linguagem/comunicação e de comportamento.

Além da avaliação das crianças, os pais e/ou cuidadores receberam material informativo sobre o desenvolvimento infantil e o uso de brinquedos e brincadeiras que estimulam e potencializam um desenvolvimento saudável. Os profissionais da USF e os educadores da creche do distrito também participaram da palestra "Promoção e proteção do desenvolvimento da criança", conduzida pela professora Flávia Pileggi Gonçalves, do Departamento de Medicina (DMed) da UFSCar e gerente de Ensino e Pesquisa do HU.

Para Mariana Ortelani Martins, terapeuta ocupacional do HU e coordenadora do mutirão, a ação realizada em Santa Eudóxia foi muito positiva. "Tínhamos uma meta de atender 131 crianças e atingimos 75% desse total, que é um número alto. Conseguimos chegar em uma comunidade que realmente carece desse tipo de atendimento. Realizamos um levantamento importante em apenas três dias e também oferecemos formação aos profissionais de saúde e educadores, ampliando o conhecimento deles sobre o desenvolvimento infantil e as formas de promovê-lo de maneira saudável. Foi muito gratificante", afirma Martins.

Nesse momento, uma equipe do HU, sob coordenação de Mariana Martins, está revisando todos os atendimentos realizados e levantando o montante de crianças que precisarão ser encaminhadas para atendimentos especializados. "As crianças que apresentaram alguma alteração auditiva, de comportamento, de linguagem ou motora terão os devidos encaminhamentos. Além disso, também faremos um relatório de todas as crianças atendidas e os enviaremos para as famílias", diz a terapeuta ocupacional.

A equipe do HU-UFSCar que integrou o mutirão foi composta por 60 pessoas, entre profissionais das áreas de Fisioterapia, Psicologia, Terapia Ocupacional, Serviço Social e Fonoaudiologia, além de alunos e docentes dos cursos de Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Medicina da UFSCar.

AÇÃO NACIONAL

A ação "Ebserh Solidária" foi realizada pelos 39 hospitais universitários federais da Rede Ebserh, oferecendo milhares de atendimentos em diversas localidades distribuídas na cinco regiões do País. A iniciativa atendeu populações em situação de vulnerabilidade social, pacientes em espera na fila de regulação, moradores de comunidades com grande distância de centros urbanos, além de creches, asilos, escolas e comunidades diversas. Foram realizados exames e consultas, além de atividades educativas com foco na prevenção de diversas doenças, orientação quanto à violência sexual, métodos contraceptivos, saúde mental, campanha antitabagismo, dentre outras. A ação também configurou-se como uma oportunidade de aprendizado para alunos de graduação e pós-graduação que atuam na área da saúde.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias