Menu
sexta, 23 de abril de 2021
Informe Publicitário

São Carlos tem mais de 500 quarteirões recapeados

26 Mar 2019 - 06h00Por Prefeitura Municipal de São Carlos

Uma nova etapa do Programa de Recape está começando. Asruas do Cidade Jardim, Monte Carlo, Cidade Aracy I e Água Vermelha serão contempladas com asfalto novo.

Nesta semana, a Prefeitura de São Carlos iniciou as obras no bairro Cidade Jardim, onde serão recapeadas 16 ruas. Em seguida, serão 8 ruas do Monte Carlo.

Ao todo, serão105 quarteirões com investimento de R$ 2,5 milhões doDesenvolve São Paulo. Segundo a Prefeitura, “após a finalização desse serviço, a cidade terá mais de 500 quarteirões com novo pavimento, num total de quase R$ 11,5 milhões de reais de investimento”.

O motorista Carlos Alberto Rodrigues dos Santos mora no Cidade Jardim e acompanhou o início das obras. “Nosso bairro estava precisando muito de um asfalto melhor. Essa rua aqui (Bernardino Fernandes Nunes)estava com muitos buracos. É uma via de acesso à rodovia Washington Luíscom trânsito muito intenso. Agora ficou bom”, disse ele.

Parte da malha viária da cidade está comprometida. O uso de materiais inadequados, a falta de manutenção e de investimentos ao longo dos anos e a chuva acima da média nos primeiros meses de 2019 causaram a abertura de vários buracos e transtornos para a população.

Um mapeamento realizado pela Secretaria de Obras Públicas indicou as vias para a realização do serviço, em sua maioria, corredores de grande circulação de veículos e ônibus e vias muito degradadas.

Obra de recape é cara, e poucos são os programas da União e do Estado que disponibilizam recursos para essa finalidade. Hoje, o custo médio por quarteirão é de R$ 21.144,88. A Prefeitura de São Carlos, sem prejuízos de investimento em saúde (menor taxa de mortalidade infantil), educação (melhor IDEB) e segurança, por exemplo, tem buscado no seu orçamento recursos necessários para o programa de recape.

Para isso, não só busca captar recursos extraorçamentários, mas tem feito esforços para corrigir e racionalizar o custeio da máquina administrativa e não parar o recapeamento. “Uma melhor gestão nos contratos, maior transparência nas licitações, a criação de ata de registro de preço para vários serviços, pagamentos em dia das contas públicas estão permitindo a disponibilidade de recursos para outros investimentos”, informou a Secretaria de Planejamento.

Enquanto busca investimento para a continuidade do Programa de Recape, a Prefeitura de São Carlos intensificou a operação tapa-buraco e abriu uma nova licitação para aumentar o número de equipes atendendo às ocorrências. O trabalho é paliativo, mas traz segurança aos motoristas.

O comerciante José Carlos Magalhães é dono de uma borracharia e sabe bem da importância do trabalho. “Os buracos me ajudam, mas o recapeamento é uma medida necessária. É preciso ter urgência nessas ações. É questão de segurança. Nós vemos aqui os estragos que a falta de manutenção no asfalto causa nos veículos”, disse ele.

Leia Também

Últimas Notícias