Menu
segunda, 25 de outubro de 2021
Conscientização

Santa Casa intensifica atendimentos de cuidados paliativos a pacientes

O SAD, Serviço de Atendimento Domiciliar, realizou 60 atendimentos com cuidados paliativos nos 9 primeiros meses do ano

09 Out 2021 - 11h17Por Redação
Santa Casa intensifica atendimentos de cuidados paliativos a pacientes -

Acompanhar as pessoas com doenças graves e garantir bem-estar e redução do sofrimento é um direito delas e um dever das políticas públicas de saúde. Nesse sentido, todo ano, no segundo sábado de outubro, é celebrado o Dia Mundial de Cuidados Paliativos. Neste ano, a data vai ser comemorada em 9 de outubro e visa conscientizar sobre esse importante trabalho feito pelos profissionais da saúde. E a Santa Casa de São Carlos, na busca pela excelência nos serviços e na humanização do atendimento aos pacientes, intensificou os atendimentos de cuidados paliativos.

CUIDADOS PALIATIVOS – VOCÊ SABE O QUE É?

O conceito de cuidados paliativos tem se desenvolvido ao longo do tempo. No início, estava relacionado apenas ao tratamento dado a pacientes terminais. Mas, atualmente, a definição é mais ampla. De acordo com Mayra de Fátima Martins de Oliveira, médica do Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD) da Santa Casa. “Ao longo dos anos, a gente foi percebendo que quando os cuidados paliativos começam já no momento do diagnóstico e ao longo da história do paciente, a gente consegue ter resultados melhores, desde a interação com a família, até a melhora na qualidade de vida dele e aumento da expectativa de vida do paciente”, explica.  

Na Santa Casa, o Serviço de Atendimento Domiciliar atendeu, somente nos 9 primeiros meses deste ano, 60 pacientes que necessitaram de cuidados paliativos, entre eles: idosos com Alzheimer, oncológicos e pessoas que sofreram um AVC (Acidente Vascular Cerebral).  O SAD é um programa do Ministério da Saúde e conta com uma equipe multidisciplinar composta por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagens, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos e assistentes sociais.

Para Melina Muszkat, coordenadora do SAD, “a questão dos cuidados paliativos na atenção domiciliar, no SAD, é muito forte diante da demanda de pessoas que necessitam desses cuidados. Nós envolvemos a equipe multiprofissional nesses atendimentos, com a abordagem tanto dos familiares quanto dos pacientes, e esse trabalho é de extrema importância porque conseguimos desenvolver todas essas ações dentro da residência do paciente”.

BLOCOS DE ENFERMARIA

Nos blocos de leitos de enfermaria os cuidados paliativos também foram intensificados. Nos últimos 3 meses, foram atendidos 49 pacientes nos Blocos E1 (leitos de enfermaria clínica) e E2 (ala destinada ao pré-operatório e pós cirúrgico).

De acordo com o infectologista e gerente médico da Santa Casa, Roberto Muniz Júnior,  “a medicina nos ensina que curar nem sempre é possível, mas aliviar o sofrimento e trazer conforto sempre é. Focar na qualidade de vida. Tempo com as pessoas que amamos e também proporcionar uma morte digna e livre de sofrimento são as missões do cuidado paliativo”.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias