Menu
terça, 20 de abril de 2021
Saúde

Santa Casa diz que há nove pacientes à espera de internação na UTI

18 Abr 2019 - 16h09Por Redação
Santa Casa diz que há nove pacientes à espera de internação na UTI - Crédito: Arquivo/SCA Crédito: Arquivo/SCA

A assessoria de imprensa da Santa Casa de Misericórdia de São Carlos divulgou na tarde desta quinta-feira, 18, que há dez pacientes à espera de internação.

A nota disse que um paciente até às 15h30 aguardava leito nas enfermaria e outros nove, à espera de vaga na UTI.

De acordo com a instituição de saúde todos os pacientes estariam recebendo os cuidados adequados na Emergência. A assessoria de imprensa reforçou, ainda que a Santa Casa é o único hospital da microrregião que atende aproximadamente 390 pessoas.

NOTA EXPLICATIVA

Abaixo a íntegra da nota fornecida pela assessoria de imprensa da Santa Casa:

A Santa Casa está com pacientes à espera de vagas para internação. Um paciente aguardando leito nas enfermarias e nove à espera de vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Esse é o quadro até às 15h30 dessa quinta-feira, 18 de abril.

Os pacientes estão recebendo os cuidados adequados na Emergência, enquanto o Núcleo Interno de Regulação (NIR) reorganiza os leitos para receber os novos pacientes. Não há como estimar o tempo que esses pacientes irão para os setores.

A Santa Casa é o único hospital da microrregião – composta por 390 mil habitantes – que atende os casos de Urgência e Emergência de média e alta complexidade. O fluxo diário da Emergência – que abrange Pronto-Socorro e Maternidade – atingiu em março 232 pacientes por dia. Foram 6.967 atendimentos no mês passado.

Se compararmos os primeiros 17 dias de março com o mesmo período de abril, registra-se um crescimento de 7% no volume de atendimento na Emergência. Até ontem foram 4.024 contra 3.735 registrados nos primeiros 17 dias de março.

De acordo com o médico coordenador do pronto-socorro, Rafael Izar a Santa Casa recebe diariamente dezenas de pacientes que não tiveram seus problemas solucionados na rede básica ou nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPA). “Com o aumento da gravidade dos casos a alta médica e a ‘desospitalização’ torna-se cada vez mais difícil”, relatou

Izar analisa que o modelo de saúde do Brasil e consequentemente de São Carlos, não prioriza o atendimento básico, preventivo e de promoção da Saúde. “As doenças acabam sendo diagnosticadas em estágios mais complexos e os serviços terciários, como é a Santa Casa, acabam fatalmente sendo sobrecarregados”

Ele conclui: “Diariamente nos movimentamos tentando agilizar a rotatividade dos leitos. Porém para nossa realidade, a quantidade disponível de leitos de UTI é insuficiente. Mesmo com todo esforço humano, que tem sido intenso, o problema acaba acontecendo”.

A Santa Casa é composta por 309 leitos, sendo 63% destinados aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Desses 30 leitos são de UTI: dez coronárias, dez geral, cinco neonatal e cinco pediátrica.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias