Menu
sábado, 23 de janeiro de 2021
Cidade

Reitor da UFSCar se reúne com alunos haitianos que há um mês estudam na Universidade

16 Set 2011 - 13h34
0 - 0 -

O Reitor da UFSCar, Targino de Araújo Filho, recebeu ontem, dia 15 de setembro, os cinco alunos haitianos que estão estudando na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), desde o mês de agosto. Eles fazem parte do Programa Emergencial Pró-Haiti em Educação Superior, que visa ajudar os estudantes cujas faculdades foram destruídas por um terremoto em janeiro do ano passado.

Também estavam presentes no encontro o vice-reitor, Pedro Manoel Galetti Junior; a Pró-Reitora de Assuntos Comunitários e Estudantis, Cláudia Maria Simões Martinez; chefe da seção de Apoio Administrativo da ProACE, Cláudia Aparecida Stefane; administrador pela Seção de Moradias da ProACE, Ocimar Rodrigues; o professor do Departamento de Letras (DL), Nelson Viana, a chefe de Gabinete da Reitoria, Elisabeth Marcia Martucci; a diretora da Divisão de Convênios para Relações Internacionais, Maria Estela Antonioli Pisani Canevarolo; e a professora de Português dos alunos, Marina Izaki.

 O Programa faz parte de um acordo de cooperação para reconstrução do sistema de ensino da ilha assinado pelos governos brasileiros e haitianos. O objetivo é capacitar os profissionais para que eles ajudem a reerguer o País devastado. "Queremos formar vocês para que possam ajudar seu País", disse Targino ao estudantes.

Além da UFSCar, a  Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e as universidades Federais de Santa Catarina (UFSC) e do Rio Grande os Sul (UFRGS) fazem parte do Programa. A UFSCar recebeu cinco rapazes para os cursos de engenharias Civil e Mecânica, Medicina e Ciência da Computação. Pierre Enoc, Dorilien Georges, Liberiste Alidieu, Mayard Raynor e Jean Dany Rozier são da cidade de Porto Príncipe. "A gente foi muito bem recebido e está muito feliz aqui na UFSCar", diz Jean Dany Rozier, que estuda Medicina.

Os alunos haitianos ficarão na UFSCar até o fim de 2012. Nestes primeiros seis meses, todos fazem aula de Português. Em março do ano que vem começarão as aulas na graduação. "Este encontro é muito importante para que possamos acompanhar o andamento do Programa aqui na UFSCar. Assim podemos cumprir nosso papel e reproduzir esta iniciativa para trazer mais pessoas que precisam deste suporte que vocês estão recebendo na Universidade", diz Targino aos alunos.

Com quase quatro semanas de aulas de Português, os haitianos se dizem satisfeitos com a UFSCar e uma de suas dúvidas é se poderão fazer um curso de pós-graduação. "Claro que poderão. Precisam estudar bastante e ter em mente que o objetivo é ajudar seu País. Queria que soubessem que a vinda de vocês é muito importante para todos aqui na Universidade, pela troca de cultura, experiência e aprendizado", conclui o Reitor.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias