Menu
terça, 21 de setembro de 2021
Cidade

Quase 60 caminhões de lixo e entulho foram retirados do ecoponto do São Carlos VIII

A partir do próximo ano, ecopontos terão caçambas

27 Dez 2017 - 19h28
Quase 60 caminhões de lixo e entulho foram retirados do ecoponto do São Carlos VIII -

A Secretaria de Serviços Públicos está intensificando o trabalho de limpeza nos ecopontos e implantará mudanças no sistema de recebimento de resíduos a partir do próximo ano. A limpeza começou na terça-feira (26), no ecoponto do São Carlos VIII. Em dois dias de trabalho foram retirados quase 60 caminhões de lixo e entulho do local e ainda tem material para ser retirado.

"O trabalho de limpeza dos ecopontos é feito semanalmente. Mas hoje, a demanda do município é muito grande. A equipe da Secretaria está há dois dias no São Carlos VIII e ainda tem material para ser retirado. Depois de finalizado o trabalho lá é que vamos para o Jardim Paulistano e em seguida para o São Carlos III", afirmou Mariel Olmo, secretário de Serviços Públicos.

Para aperfeiçoar o serviço e fazer os ecopontos funcionarem bem, a Secretaria de Serviços Públicos irá mudar o sistema de recolhimento e destinação dos resíduos. "Os ecopontos tem como função auxiliar no recolhimento de resíduos e destiná-los de maneira correta. Hoje, eles não cumprem esse papel. Vamos trabalhar com caçambas divididas por classe de material de acordo com o que recebemos os ecopontos. Essas caçambas serão trocadas diariamente", contou o secretário.

Dois novos ecopontos serão criados: um no bairro Cidade Aracy e outro no Eduardo Abdelnur, além de uma nova área de transbordo. Também estão sendo estudadas parcerias para destinação correta dos materiais. "Com a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia, estamos estudando parcerias para que todo material recolhido seja reciclado. A ideia é que a madeira seja reaproveitada, que a massa verde vá para a compostagem, os resíduos de construção civil sejam usados pela Prohab, por exemplo", disse Mariel.

Dentro do novo sistema de funcionamento, os catadores de reciclagem também seriam incluídos no processo. "Além do meio ambiente, queremos que os ecopontos tenham também um papel social. Vamos conversar com os catadores do município para definir como eles podem nos auxiliar e garantir renda com a venda do material", explicou Mariel.

Atualmente, a cidade tem cinco ecopontos em funcionamento. Podem ser descartados nos ECOPONTOS materiais recicláveis, pequenos volumes de resíduos de construção civil (até 1 m3), móveis velhos, restos de massa verde (podas), eletrodomésticos e equipamentos eletrônicos. Não são aceitos: gesso, espelhos, lâmpadas, tinta, amianto, dentre outros resíduos perigosos. 

 

 

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias