Menu
segunda, 01 de março de 2021
Cidade

Projeto “Mesa Brasil SESC” será implantado em São Carlos

10 Mai 2016 - 18h46
0 - 0 -

Na tarde desta terça-feira (10), o prefeito Paulo Altomani recebeu a equipe do programa Mesa Brasil e do SESC São Carlos. Estiveram no Paço Municipal, a coordenadora do programa Mesa Brasil São Paulo, Luciana Gonçalves, Antonio Fernando Caetano Corrêa, da Gerência de Engenharia e Infraestrutura, a nutricionista Veridiana Blanco Malfetta e a gerente do SESC São Carlos, Vilma de Marchi. A equipe veio anunciar a implantação do programa Mesa Brasil no município.

Mesa Brasil SESC é uma rede nacional de bancos de alimentos contra a fome e o desperdício. Seu objetivo é contribuir para a promoção da cidadania e a melhoria da qualidade de vida de pessoas em situação de pobreza, em uma perspectiva de inclusão social. Trata-se essencialmente de um Programa de Segurança Alimentar e Nutricional, baseado em ações educativas e de distribuição de alimentos excedentes ou fora dos padrões de comercialização, mas que ainda podem ser consumidos. 

Segundo a coordenadora do programa no estado de São Paulo, Luciana Gonçalves, o Mesa Brasil busca onde sobra e entrega onde falta. "De um lado, contribui para a diminuição do desperdício, e de outro reduz a condição de insegurança alimentar de crianças, jovens, adultos e idosos", explicou.

Luciana disse, ainda, que além da logística e do elo entre a empresa que doa e instituição filantrópica que recebe, existe um trabalho educacional realizado com instituições parceiras de combate ao desperdício, aproveitamento integral dos alimentos, manipulação dos alimentos e armazenamento. "No dia 20 de julho vamos realizar uma capacitação com as merendeiras das escolas municipais aqui de São Carlos", conta a coordenadora do programa.

Para o vereador Rodson Magno, presente na reunião e que solicita a implantação do programa na cidade desde 2014, essa é uma vitória da população que precisa dessa complementação alimentar. "Esse programa vai ajudar as entidades a matarem a fome de crianças, jovens, adultos e idosos. Ele gera oportunidades de acesso a alimentos de boa qualidade, uma ponte entre quem precisa do alimento e quem pode oferta-lo", relata o vereador.

Claudio Di Salvo disse que o programa é muito interessante, pois aproveita os alimentos que estão em excesso em toda a rede de distribuição de supermercados, atacadistas e varejistas, disponibilizando-os ao consumo. "Isso faz com que haja um melhor aproveitamento dos alimentos para que eles cheguem às entidades e com isso gerem a melhoria da cultura alimentar", disse.

De acordo com Paulo Gullo, secretário de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia e membro do Conselho do SESC/SP, já faz algum tempo que a instituição tenta implantar o programa. "Gostaria de agradecer a ótima recepção do prefeito Paulo Altomani e a abertura que tivemos para trazer esse programa para São Carlos", afirma Gullo.

Para o prefeito Paulo Altomani, a iniciativa além de contribuir com a insegurança alimentar e nutricional das pessoas que necessitam, atua na redução do desperdício, ação muito importante no país, campeão de desperdício de alimentos. "Estudos mostram que são desperdiçadas mais de 40 mil toneladas por dia em todo país. De acordo com estudos da Embrapa, a maior parte dos alimentos é desperdiçada durante o preparo das refeições. Grande parte dos nutrientes dos alimentos está na casca, e que se perde muito com o hábito de descascar. A casca da banana pode ser usada para fazer pão de mel, e ela continua com as propriedades alimentares", argumenta Altomani.

Vilma de Marchi, gerente do SESC São Carlos, explicou que o programa deve entrar em funcionamento no mês de dezembro. "Vamos fazer uma licitação para a aquisição de veículos para o transporte desses alimentos, fazer a contratação da equipe de trabalho, realizar o cadastramento dos doadores e das entidades e a adaptação do nosso espaço físico".

Também participaram da reunião a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade Amai-vos, Alice Altomani, os secretários Marcus Petrilli (Saúde), Márcio Marino (Obras/Habitação/Transporte e Trânsito) e Wiviane Tiberti (Cidadania e Assistência Social).

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias