Menu
quarta, 21 de outubro de 2020
Cidade

Projeto ATO cadastra pessoas portadoras de deficiência para o mercado de trabalho

05 Jun 2009 - 18h13Por Redação São Carlos Agora
O projeto ATO (Ação, Trabalho e Oportunidade) está realizando um cadastramento para saber o número de pessoas portadoras de deficiência no município. A ação é uma parceria da Prefeitura, através da Fundação Educacional São Carlos (FESC) e da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Renda, com a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), a Gerência Regional do Trabalho, o INSS e empresas do município, e prevê a inclusão de pessoas portadoras de deficiência e reabilitadas no mercado de trabalho formal por meio de um processo de capacitação e acesso a vagas em empresas locais.

O projeto trabalha de acordo com a Lei de Cotas que estabelece que empresas com 100 ou mais empregados são obrigadas a preencher de 2% a 5% dos seus cargos com pessoas reabilitadas ou pessoas portadoras de deficiência.

Os trabalhadores afastados e reabilitados pelo INSS foram incluídos no projeto, já que pelas normas vigentes, a recolocação dessa população no mercado de trabalho soma-se ao percentual para a Lei de Cotas.

“O objetivo do cadastro é conhecer a população de pessoas portadoras de deficiência de São Carlos com interesse em melhorar sua condição de vida e trabalho. A nossa intenção é nos basearmos nesse cadastro para criarmos cursos de qualificação e complementação profissional para aumentar as chances de futuras vagas no mercado de trabalho local”, explicou o professor João Camarotto da UFSCar.

Lea Soares, professora do Departamento de Terapia Ocupacional da UFSCar, coordena as atividades de avaliação das pessoas e o curso de qualificação que já está em andamento no prédio do Polo Municipal de Apoio Presencial da Universidade Aberta do Brasil de São Carlos (UAB).

A Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Renda, uma das coordenadoras do projeto, irá disponibilizar vários dados para o cadastro das pessoas interessadas e está empenhada na busca de recursos para ampliar este projeto tornando-o uma política pública do município.

Segundo a diretora presidente da FESC, Elisete Pedrazzani, os cursos de qualificação profissional poderão ser viabilizados pela Universidade Aberta do Trabalhador (UNITrabalhador) em parceria com as empresas.

O cadastro pode ser feito no Polo Municipal de Apoio Presencial da UAB, localizado na rua Conde do Pinhal, 1.980, no centro, antigo prédio do Laboratório Adolfo Lutz, ao lado do Palacete Conde do Pinhal. Nas segundas e terças-feiras, o atendimento é realizado das 8h às 12h e das 14h às 18h. Na quarta-feira o horário de atendimento é somente das 8h30 às 12h.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias