Menu
domingo, 26 de setembro de 2021
Indignados e revoltados

Professores e atletas querem exoneração de homem acusado de agredir Romeu Bertho

Protesto pacífico aconteceu na manhã desta segunda-feira em frente a Prefeitura Municipal

26 Jul 2021 - 10h26Por Marcos Escrivani
Professores e alunos de jiu-jitsu durante protesto em frente a Prefeitura - Crédito: Maycon MaximinoProfessores e alunos de jiu-jitsu durante protesto em frente a Prefeitura - Crédito: Maycon Maximino

Apesar da indignação e da revolta, professores e atletas de várias artes marciais de São Carlos estiveram em frente a Prefeitura Municipal por volta das 9h desta segunda-feira, 26, exigindo a exoneração de J.R.O.A.J., 22 anos, acusado de agredir com um chute no rosto, o mestre Romeu Bertho, de 84 anos. Por décadas a vítima foi professor e técnico de Jiu-Jitsu em São Carlos e proprietário de uma academia que leva seu nome.

A agressão teria ocorrido por volta das 12h de quinta-feira, 22, na Avenida Henrique Gregori, na Vila Carmem, após uma discussão de trânsito. O acusado teria se dirigido ao mestre e desferido o chute.

Após o ato violento, professores e atletas decidiram protestar pacificamente e se dirigiram até a Prefeitura Municipal.

Consta que J.R.O.A.J. tem um cargo de confiança na Casa da Cultura (Fundação Pró-Memoria), localizada na praça Antonio Prado.

ATO COVARDE

Pedro Pereira dos Santos Neto, 42 anos, professor de judô e jiu-jitsu e atleta máster, foi um dos alunos de Romeu Bertho. Ele não escondia a sua revolta.

“Tive aula com o Mestre. Conheço ele desde criança. É uma pessoa excepcional, um avô, um educador. Ele ensina todos a respeitar o próximo e ser pacíficos”, disse.

Segundo Pedro, o ato de violência foi algo desnecessário. “Esse tal de J.R.O.A.J. não está preparado para conviver em sociedade. Não o considero um ser racional. Não vejo lógica a violência. Ainda mais ter a coragem de agredir um idoso. Deveria ter vergonha na cara”, salientou.

“E vamos lutar civil e criminalmente. Queremos justiça. A começar com a sua exoneração do cargo de confiança da Prefeitura. Ainda mais no cargo onde está. Não é preparado para estar na Casa da Cultura e em nenhum cargo público”, finalizou Pedro.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias