Menu
terça, 03 de agosto de 2021
Cidade

Primeiro parque tecnológico de 3ª geração do Brasil começa a operar em 2013

07 Fev 2012 - 11h47

A cidade de São Carlos (230 Km de São Paulo) está prestes a conquistar definitivamente seu lugar na vanguarda da tecnologia brasileira. O município que leva consigo o status de "Capital Nacional da Tecnologia" vivencia a expectativa de ser a sede do primeiro parque tecnológico de 3ª geração do País. Denominado Parque Eco Tecnológico Damha, o empreendimento de um milhão de metros quadrados acaba de entrar na fase de instalação das empresas, com a perspectiva de começar a operar no primeiro semestre de 2013.

Parte do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos, o empreendimento é resultado de uma parceria entre o Grupo Encalso/Damha, governo paulista, governo federal e prefeitura de São Carlos, que juntos criaram o Instituto Inova, atual gestor do Parque Eco Tecnológico Damha. A consolidação de parcerias com universidades e institutos de pesquisa - a cidade abriga a UFSCar, dois campi da USP e duas unidades da Embrapa - é uma das grandes apostas dos idealizadores do projeto, que visualizam a possibilidade concreta de transformar pesquisas elaboradas nesses centros em produtos prontos para serem consumidos no mercado.

Para conseguir colocar em prática esse objetivo um tanto "ousado" para os padrões brasileiros, o Parque Eco Tecnológico Damha contará em suas dependências com um Centro de Inovação e com o Citesc (Centro de Ciência, Inovação e Tecnologia em Saúde). O Centro de Inovação do Parque, gerido pelo Instituto Inova e em fase de construção até o momento com recursos privados, irá conter uma incubadora de empresas, núcleos de inovação e escritórios administrativo e de consultoria. Já o Citesc, idealizado pela Prefeitura Municipal de São Carlos, USP-São Carlos, UFSCar e Unesp, será construído com recursos do governo federal e do Grupo Encalso/Damha com o objetivo de acelerar a transferência dos resultados da pesquisa científica para as áreas médica e farmacêutica. "A proposta é que as pesquisas desenvolvidas nessas áreas se transformem rapidamente em medicamentos e equipamentos médicos/odontológicos, de alto conteúdo tecnológico para serem con
sumidos em larga escala atendendo a população brasileira", explica o presidente do Instituto Inova, José Octávio Armani Paschoal.

Empresas - Os dois condomínios que compreendem a primeira fase de implantação do empreendimento receberão um investimento de meio bilhão de reais - custeado pelos empresários - e deverão congregar cerca de 90 empresas, das quais 40% são especializadas na fabricação de equipamentos para a área da Saúde. Segundo Paschoal, neste mês de janeiro seis companhias já estão com os projetos aprovados ou em fase de aprovação para início das obras. As seis empresas irão ocupar uma área de 30 mil metros quadrados. "Também iniciamos a construção do Centro de Inovação. O Citesc, por sua vez, teve o edital de licitação lançado pelo Instituto Inova em dezembro passado, o que indica que a obra está prestes a começar. Acredito que essa intensa movimentação no Parque acelere a vinda das demais empresas", acrescenta o presidente do Instituto Inova.
3ª Geração -  A Damha Urbanizadora, empresa do Grupo Encalso Damha, é responsável pela construção do primeiro Parque de 3ª Geração do país. Fazem parte desse complexo o Parque Eco-Esportivo, com 12 milhões de metros quadrados destinados a moradias, espaço para lazer e locais para a prática de esportes; e o Parque Eco Tecnológico, com 1 milhão de metros quadrados, que abrigará as empresas de base tecnológica.  

Inovador desde sua criação, o Parque Eco Tecnológico possui uma série de regras e normas construtivas que garantem a sustentabilidade do empreendimento para, de fato, poder usar o termo "eco". Entre elas estão o controle do consumo e reutilização de água, plano de gestão e reciclagem de resíduos,  uso racional de materiais e energia, entre outras normas ecologicamente corretas.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias