Menu
segunda, 20 de setembro de 2021
Cidade

Prefeitura realiza Jornada para marcar Dia Mundial da Saúde

06 Abr 2011 - 20h20Por Assessoria Imprensa Prefeitura Municipal de São Carlos

A Prefeitura de São Carlos realizou nesta quarta-feira (6) no auditório do Paço Municipal  a “1ª Jornada de Atividade Física na Promoção da Saúde de São Carlos” – com palestras e exercícios físicos em comemoração aos dias  Mundial da Atividade Física (6 de abril) e Dia Mundial da Saúde (7 de abril). O objetivo de sensibilizar a população na busca pela prevenção de doenças e a promoção de saúde. A primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Cidinha Duarte, acompanhou todas as atividades.

Foram 7 palestras durante todo o dia com entrada gratuita. O público alvo, além das pessoas interessadas, foram os gestores e funcionários das Secretarias Municipais e Fundações.

Entre os temas discutidos estavam os hábitos de vida na promoção de saúde, alimentação, atividade física, tratamento de depressão, controle da dor crônica e terapias de ginástica chinesa (Lian Gong).

Os participantes também puderam conhecer, por meio da exposição de banners no saguão do Paço, as atividades desenvolvidas pela Prefeitura em secretarias, centros ou unidades de saúde.

A professora Elisete Pedrazzani, presidente da Fundação Educacional de São Carlos (FESC), abordou em sua palestra  a “Influência dos Hábitos de Vida na Promoção de Saúde”. Segundo estudo que observou pacientes durante 8 anos, quanto maior o número de hábitos saudáveis  adotados pelos participantes menor foi o número dos que apresentaram doenças crônicas. Nos pacientes que mantinham pelo menos 4 hábitos, o risco de ter essas doenças foi 78% menor. A redução do risco de desenvolver diabetes foi de 93%, a chance de ter infarto foi 81% menor, a de ter derrame 50% e o risco de câncer teve uma redução de 36%.

Elisete apresentou também indicadores fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde que sinalizam queda nos indicadores de morbidade e mortalidade.

Para um município ser considerado saudável, segundo Elisete, é preciso reunir a articulação de políticas públicas, ação intersetorial e participação comunitária. “A adoção de políticas públicas contribuem para estimular e dar oportunidade às pessoas incorporar e adotar hábitos saudáveis, lazer, cultura e atividade física e isso tem reflexo mais ao longo da vida na utilização dos serviços públicos de saúde, na organização do atendimento às pessoas da melhor idade e essa integração que passa pelas escolas, meio ambiente, vão promover melhoria na qualidade e expectativa de vida dos cidadãos”, disse Pedrazzani.

Camila Rigolão, nutricionista da Divisão de Alimentação Escolar da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, falou sobre a “Alimentação como Combustível para a Saúde”. Fez orientações sobre a adoção de práticas alimentares saudáveis, alimentos e modos de preparo, hábitos alimentares inadequados, a importância da atividade física para  o cérebro, sistema imunológico, coração, obesidade e glicemia, peso adequado a estatura, cálculo do índice da massa corporal entre outras orientações.

Luiz Gonçalves Júnior – DEFMH – UFSCar abordou o tema “Atividade Física, Promoção em Saúde e Vida de Qualidade”, retratando o Programa de Saúde da Família, conscientização crítica e luta conjunta por políticas públicas integradas, entre outros aspectos de abordagem.

No período da tarde, a psicóloga da Unidade Saúde Escola da UFSCar, Cláudia Moura Resende, desenvolveu palestra com o tema “Atividade Física: Como auxiliar no tratamento da depressão – palestrante”. Já o médico de Saúde da Família de São Carlos, Thiago Gomes, Lian Gong: 18 Terapias – Teoria e Prática e o fisioterapeuta Studio LSM Pilates, Alexandre Stuart, fez palestra sobre os benefícios da atividade física no controle da dor crônica.

 

(BOX)

 

Atividades oferecidas gratuitamente pela Prefeitura

 

Atualmente as Unidades de Saúde de São Carlos já oferecem grupos de caminhada orientada (USF Antenor Garcia), ginástica e alongamento, Lian Gong e grupo de coluna (UBS Aracy II) e dor crônica. Há também o Programa de Atividades Físicas nos CRAS e Centros Comunitários com atividades de alongamento, ginástica aeróbica e localizada, além do Serviço de Orientação e Atividade Física (SOAF) com atividades no estádio do Luisão, ginásios de esporte “Aristeu Favoretto” – Redenção e Milton Olaio e parques do Kartódromo e do Bicão.

As iniciativas têm como público alvo a busca espontânea e pacientes encaminhados por médicos especialistas (endocrinologista, cardiologista, psiquiatra, ortopedista, enfermeiras), buscando  a melhoria da auto-estima, controle do peso corporal, condicionamento físico, redução dos valores de colesterol, triglicérides, dores musculares e da saúde mental.

As informações sobre como participar podem ser obtidas na unidade de saúde ou centro de referência mais próxima da residência dos interessados.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias