Menu
segunda, 21 de setembro de 2020
Cidade

Prefeitura pretende investir R$ 4,2 milhões em recapeamento

28 Mai 2009 - 17h15Por Redação São Carlos Agora
A Prefeitura, por meio da Secretaria de Serviços Públicos, iniciou há 20 dias a operação tapa-buracos e um planejamento para o recapeamento de 2009. Esse ano, entre os meses de janeiro e fevereiro, a Prefeitura conseguiu fazer aproximadamente 70 mil metros quadrados de recapeamento, isso corresponde a 80 quarteirões, um investimento de R$ 1,2 milhão.

Com um período sem chuvas foi possível fazer a recuperação de algumas vias que estavam com problemas na pavimentação. Essas vias que foram recapeadas, na sua grande maioria foram obras decididas no Orçamento Participativo até o ano de 2008.

Para 2009, existe a previsão de investir cerca R$ 3 milhões em recapeamento, que estão divididos em R$ 1,7 milhão de repasse do Ministério das Cidades (os chamados repasses não reembolsáveis ou fundos perdidos), além da contrapartida da Prefeitura sobre esse repasse que vai completar os R$ 3 milhões.

De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, Flávio Luis Micheloni, esse repasse do Ministério está sendo analisado pela Caixa Econômica Federal, que é o gestor dos recursos. “Acredito que no mês de junho já se consiga abrir a licitação, que deve ter um período de 60 a 80 dias aproximadamente e depois disso é só assinar o contrato e executar. E antes do final desse ano acredito que já tenhamos esse recapeamento executado”, diz Micheloni.

O secretário explica que os problemas dos buracos na cidade ocorrem por conseqüência da fragilidade da pavimentação das vias da cidade em geral, que é muito antigo e está com sua vida útil praticamente esgotada. “No centro da cidade existe o problema de carência de galeria de águas pluviais e isso provoca o escoamento superficial, que por sua vez aumenta o desgaste no pavimento asfáltico. Nos bairros periféricos temos, além da má qualidade do pavimento, a ausência ou ineficiência das galerias de águas pluviais, vindo a ocorrer o mesmo problema do centro da cidade”, afirma Micheloni.

Estudos apontam que um pavimento asfáltico deve ter um rejuvenescimento a cada 16 anos, isso significa que a cada ano, 6,25% da malha viária deve ser recuperada. Mas em São Carlos há pavimentos com 35 a 40 anos sem manutenção.

Análise da Secretaria de Obras Públicas verificou que de 1992 a 2000 não houve a manutenção adequada do asfalto da cidade. Deveria ter sido feito 250 mil metros quadrados de recuperação asfáltica por ano, através de recapeamento e tapa-buracos, cobrindo os 6,25% da malha viária. No entanto, durante esse período, apenas 530 mil metros quadrados receberam manutenção, o que equivale a dois anos de recuperação.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias