Menu
sábado, 24 de outubro de 2020
Cidade

Prefeitura estimula população a denunciar o uso de cerol

27 Jul 2009 - 18h56Por Redação São Carlos Agora
O prefeito Oswaldo Barba participou, na manhã de sábado (25), na sede da Guarda Municipal (GM), do lançamento da campanha “Sem cerol é mais legal”, que pretende conscientizar os adolescentes sobre os perigos de empinar pipas com cerol, que é uma mistura de cola e vidro moído e, às vezes, pó de ferro. Para evitar acidentes e incidentes como o desligamento de energia elétrica.

Com a Campanha “Sem cerol é mais legal”, que será coordenada pela GM, o objetivo é estimular a população a ligar para o telefone 0800 a fim de fazer denúncias. Além do prefeito, compareceram à cerimônia de lançamento da campanha o secretários  Marcos Martinelli (Governo) e Roberto Menezes (Infância e Juventude), o comandante da guarda, João Luiz Tozzato, e o vereador Dé Alvim (PT), que representou a Câmara Municipal.

Tozzato reafirmou que os guardas vão orientar os adolescentes nas escolas e também quando algum membro da corporação encontrar jovens empinando pipas com cerol. “O trabalho de orientação também conta com o apoio da população, por isso é importante que o nosso telefone seja utilizado para denúncias sobre abusos”, comentou.

A GM disponibiliza um telefone 0800 771 0043 para atendimento dos são-carlenses. Em 2008, foram atendidas 70 chamadas referentes ao uso de cerol. Dessas, 23 resultaram na apreensão das linhas. Em 2009, o trabalho se intensificou. Aconteceram 23 apreensões só no primeiro semestre e outras 34 averiguações foram atendidas. Números da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) mostram que somente no mês de julho desse ano aconteceram 25 desligamentos de energia elétrica provocados por linhas de pipa.

O prefeito Oswaldo Barba elogiou a campanha. Ele alertou que a conscientização dos pais e das crianças é importante para evitar acidentes. “O cerol pode causar acidentes principalmente com motoqueiros, além do desligamento da rede de energia elétrica, portanto a Prefeitura, com essa campanha, caminha para evitar essas fatalidades. Esse é um passo importante, mas nos próximos anos pretendemos ampliar a campanha”, comentou o prefeito. 

Punições

Existem leis punitivas quanto ao uso do cerol. A lei municipal foi sancionada em dezembro de 2005, de autoria ex-vereador Rubens Maciel. O Estado de São Paulo tem uma lei estadual de janeiro de 2006.

Ela é bem semelhante à lei municipal. Diz em um dos artigos que os pais de menores infratores serão responsabilizados quando houver a apreensão de linhas com cerol e estabelece multas no valor de 5 Ufesps (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), o que equivale a aproximadamente R$ 79,00.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias