Menu
segunda, 18 de janeiro de 2021
Cidade

Prefeitura acompanha Condephaat na vistoria do local de novo aterro sanitário

03 Out 2011 - 10h47
0 - 0 -

Na última quinta-feira (29), a Prefeitura de São Carlos recebeu a visita de um funcionário da Secretaria de Estado da Cultura, representando o Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico). O objetivo foi avaliar a implantação do novo aterro sanitário do município, observar o local onde está previsto a instalação do novo aterro, já que está a uma distância de aproximadamente 2,7 km da área da Fazenda Santa Maria do Monjolinho, ponto turístico do município. Os técnicos da FIPAI, que realizaram o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o respectivo Relatório de Impacto Ambiental (RIMA), detectaram que a distância não danificará nem prejudicará a atividade turística do local, durante as obras ou operação do aterro.

A reunião e visita contaram com a participação de representantes do Ministério Público e Secretaria do Estado da Cultura, da Secretaria de Serviços Públicos de São Carlos, da Coordenadoria de Meio Ambiente, da Fundação Pró-Memória, da empresa São Carlos Ambiental e da Fundação para o Incremento da Pesquisa e do Aperfeiçoamento Industrial (FIPAI), vinculada a Universidade de São Paulo.

http://media.saocarlosagora.com.br/_versions_/uploads/imagens/3-aterro-1_site_s300.gifDesde 2005, a Prefeitura realiza estudos para implantar um novo aterro sanitário, iniciando com um dos principais itens de um EIA, que é a escolha da melhor área. Em novembro de 2009, após concluídos os estudos, a Prefeitura protocolou na Cetesb a solicitação de Licença Prévia para o novo aterro.

Em junho de 2011, a Cetesb concluiu pela viabilidade ambiental do empreendimento, parecer aprovado pelo Consema (Conselho Estadual do Meio Ambiente), porém, a Secretaria de Estado da Cultura solicitou mais esclarecimentos, interrompendo o processo de licenciamento.

Reunião e visita
- Inicialmente foi realizada uma apresentação na Fundação Pró-Memória para expor aos visitantes a situação do gerenciamento de resíduos de São Carlos, o licenciamento ambiental do novo aterro, imediações da área do atual e do futuro aterro. Representantes da FIPAI explicaram sobre o Estudo de Impacto Ambiental (EIA), principalmente como foi escolhida a área e como deve ficar o aterro.

Foi realizada visita no atual aterro sanitário, visando demonstrar a boa operação do local em São Carlos, diferenciando um "lixão" de um aterro sanitário. Um ponto turístico, próximo ao local foi visitado, com o intuito de demonstrar a ausência de odores ou ruídos, bem como uma simples visualização do local, não interfere nas visitações.

Em seguida, foi observada a área do novo aterro, mostrando a distância com a Fazenda Santa Maria, bem como o relevo local, o uso do solo e a vegetação próxima.

O arquiteto Elizeu Marcos Franco, da Unidade de Preservação do Patrimônio Histórico, da Secretaria de Cultura, após serem esclarecidas todas as dúvidas referentes a um aterro sanitário, bem como ao futuro aterro, não contestou a escolha da área.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias