Menu
sábado, 23 de janeiro de 2021
Cidade

Plano para a implantação da Rede de Urgência e Emergência é apresentado, em São Carlos

31 Ago 2013 - 10h02
0 - 0 -

O representante do Ministério da Saúde, Danilo Carvalho Oliveira, visitou nesta sexta-feira (30), a Santa Casa de Misericórdia e o Hospital Escola para fazer um estudo de avaliação para a implantação da Rede de Urgência e Emergência em São Carlos. 

O representante foi recebido pelo diretor superintendente da Santa Casa, Gilberto Brina, o provedor, Antônio Morillas, diretor da Regulação e Controle e Avaliação da Secretária Municipal da Saúde, Wander Roberto Bonelli e demais representantes da Secretaria de Saúde e do Hospital Escola, além da vereadora, Cidinha do Oncológico e do Coordenador do SAMU, Ricardo Castro.

O plano de ação para a implantação da Rede visa ampliar e habilitar novos serviços todos, como porta de entrada aos usuários. "Estamos fazendo um estudo de avaliação de toda a região para ver quem são as possíveis elegíveis para participar da Rede. Este é um primeiro momento para fazer o estudo e o diagnóstico situacional", considerou Oliveira.

A aprovação da Rede de Urgência e Emergência viabilizará também outros serviços, como a habilitação de leitos de retaguarda e Unidades de Cuidados Prolongados. "A Rede de Urgência e Emergência contemplará não só o município de São Carlos, mas também a microrregião. Tanto o SAMU, que vai ser regionalizado, como os leitos de UTI para o município de São Carlos. Serão viabilizados 21 leitos para o Hospital Escola e mais 10 leitos para a Santa Casa. Temos a esperança que São Carlos seja contemplada", comenta Wander Roberto Bonelli.

O diretor da Santa Casa, Gilberto Brina, também estava confiante pela possibilidade da implantação. "Estamos com a expectativa de que São Carlos possa se tornar centro de referência em urgência e emergência. O desenho primeiro contemplava cinco unidades de porta estratégica e estamos pedindo a sexta, pela complexidade que a Santa Casa atende e pelo tamanho da população que é totalmente factível, dentro daquilo que a portaria determina. Além de trazer novos recursos para a Santa Casa trará recursos ao município e principalmente coloca São Carlos em outro patamar perante o Ministério da Saúde", concluiu Brina.

O próximo passo é aprovar o projeto. A previsão é de que em até 30 dias os hospitais habilitados como porta de entrada da urgência e emergência comecem a receber recursos do MS para serem investidos na melhoria do atendimento de urgência e emergência.

 

 

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias