Menu
segunda, 21 de setembro de 2020
Voluntárias são convidadas para avaliação

Pesquisa da UFSCar investiga estratégia que pode prevenir lesões em bailarinas

26 Ago 2018 - 06h25Por Redação
Pesquisa da UFSCar investiga estratégia que pode prevenir lesões em bailarinas - Crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil Crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil

Uma pesquisa de mestrado desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia (PPGFt) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) tem por objetivo investigar o efeito de estratégias que minimizem o risco de lesão durante a prática do ballet clássico. O projeto está convidando voluntárias que passarão por avaliação clínica e receberão orientações para os problemas diagnosticados.

O estudo é realizado pela mestranda Anelise Moreti Cabral, sob orientação de Fábio Viadanna Serrão, docente do Departamento de Fisioterapia (DFisio) da UFSCar, e com a participação de alunos da graduação e pós-graduação.

De acordo com Anelise Cabral, algumas alterações biomecânicas são comuns durante a prática do ballet clássico e podem predispor as bailarinas à lesão. No entanto, a pesquisadora aponta que "ainda são poucos os estudos que investigam o efeito de estratégias preventivas e terapêuticas em praticantes do ballet clássico". Diante disso, a proposta é avaliar o efeito do alinhamento corporal das dançarinas durante a prática do ballet para evitar possíveis lesões. "Esperamos que a estratégia proposta seja eficaz para melhorar o alinhamento corporal durante saltos e, com isso, seja possível minimizar o risco de lesão", afirma a pesquisadora, apontando que os resultados dos estudo poderão ter aplicações diretas na prevenção e no tratamento de lesões nas bailarinas.

Para desenvolver a pesquisa estão sendo convidadas mulheres, entre 15 e 35 anos de idade, com Índice de Massa Corporal (IMC) entre 18,5 e 24,9 kg/m², que pratiquem ballet clássico regularmente (no mínimo duas horas por semana) há pelo menos um ano. As participantes não podem apresentar dor ou lesão em membros inferiores no momento da avaliação, não podem ter histórico de fratura ou cirurgia em membros inferiores e nem ter realizado qualquer tipo de cirurgia nos últimos seis meses.

As voluntárias passarão por uma avaliação clínica e receberão orientações específicas para os problemas diagnosticados. Interessadas devem entrar em contato com os pesquisadores, até o dia 20 de setembro, pelos telefones (16) 3306-6575 e (16) 98184-5572 ou pelo e-mail projetoballet.ufscar@gmail.com.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias