Menu
terça, 20 de abril de 2021
Cidade

Organizações sociais realizam carreata “Lula na Cadeia Já”

Protesto acontece na terça-feira, 23, um dia antes do julgamento do ex-presidente, acusado de corrupção

15 Jan 2018 - 07h24
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será julgado em segunda instância quarta-feira, 24, pelos desembargadores da 8ª turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) que irão analisar o caso do tríplex do Guarujá/SP, processo em que o petista foi condenado pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelas decisões da operação Lava Jato (em primeira instância no Paraná), a 9 anos e 6 meses de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Lula foi acusado pelo Ministério Público de receber o apartamento em um prédio no litoral paulista em contrapartida por beneficiar a empreiteira OAS em contratos irregulares com a Petrobras. Ele nega as acusações e recorreu pedindo cancelamento da sentença. Já o MP solicitou o aumento da pena.

Nas redes sociais há vários movimentos que apoiam a decisão de Moro e querem a condenação do ex-presidente petista.

Em São Carlos está agendada a carreata "Lula na Cadeia Já", organizada pelas organizações NasRuas São Carlos, Vem Pra Rua São Carlos, Avança Brasil e Movimento Cidadania Brasil.

O protesto será terça-feira, 23, e a concentração será a partir das 18h na Praça Itália. O movimento descerá a Avenida São Carlos.

O São Carlos Agora entrevistou Tânia Andrade, 53 anos, Quiroprata Terapeuta, uma das organizadoras do movimento em São Carlos. Na oportunidade esclareceu os motivos que levaram diversas pessoas a apoiar a decisão de Sérgio Moro e serem favoráveis a prisão do ex-presidente.

A ENTREVISTA

São Carlos Agora - Quem idealizou este movimento e porque o motivo de realizá-lo?

Tânia Andrade - A manifestação do dia 23 surgiu nas redes sociais, pessoas de bem cobrando o povo nas ruas, num clamor para que a luta por um Brasil melhor se mantenha viva. Pedem para que o gigante acorde, principalmente na véspera do que será um dos principais julgamentos que esse país já teve, entrará para a história. A luta é para que seja um divisor de águas. Que a partir do dia 24 possamos ter esperanças renovadas de que teremos um Brasil justo. Cremos que existem muitos Sérgio Moro no Brasil a espera de apoio nacional.

SCA - O que espera com esta atitude?

Tânia - Esperamos, principalmente, que as pessoas de bem se mobilizem, que participem mais ativamente da vida do país, que parem de terceirizar a indignação para os movimentos e entendam que o povo somos todos nós, e nas ruas somos insubstituíveis. 

É urgente que a grande maioria se politize, se convença e entenda que não existe salvador da pátria, e que, somente juntos podemos escolher e mudar o futuro para o país que queremos. Temos certeza e dados de que a voz das ruas teve e tem um poder enorme nas decisões tomadas. Esperamos que os Juízes, Procuradores, Promotores de Justiça, Polícia Federal e todos os demais agentes investigativos e julgadores desse país sintam que tem uma grande parte do Brasil de olho e esperançosa por novos tempos, apoiando as decisões em prol da justiça e indignados com os maus profissionais.

SCA - A possível prisão de Lula resolveria as questões políticas do País?

Tânia - O julgamento do Lula é encarado como um divisor de águas. Claro que não seria o fim da corrupção e da injustiça nesse país. Temos muito ainda para avançar. Mas um julgamento que sacramentasse sua prisão seria visto como um sinal de as coisas estão mudando, que podemos acreditar no futuro que desejamos para esse país, que podemos acreditar que políticos inescrupulosos podem ser sim investigados, julgados e processados. Que eles não estão livres para fazerem o que bem quiserem, que devem prestar contas à Constituição e à população. A lei deve vir a valer igualmente para cada um de nós, independentemente de qualquer cargo, posição social ou cargo ocupado.

SCA - O que seria necessário para que a política tivesse mais credibilidade no Brasil?

Tânia - As leis valerem igualmente para todos, que as instituições sem fortes para cobrar, investigar e coibir os erros de cada um, independente das amizades políticas ou poder econômico de cada um. Temos que nos convencer que o voto é importante. Não adianta votar em pessoas sem caráter, por conta da cara bonita e voz macia. Acima de tudo devem ser administradores e saberem para que foram eleitos e cumprirem seu trabalho. Acreditar que as coisas possam dar certo com pessoas erradas é utópico. Temos que encarar a política como uma empresa, não se coloca o dinheiro da casa na mão do irresponsável. Certamente faltará dinheiro e não haverá planejamento, destruindo a base familiar. Se fazemos isso em casa, porque não fazemos isso com o país? Por que votamos em pessoas e não pesquisamos incansavelmente quem são? Esperamos que as lindas, milionárias e estelionatárias campanhas eleitorais que aparecem a cada quatro anos, não decidam nosso futuro. Já passou da hora de sermos mais responsáveis com o nosso voto, pois o mesmo não atrapalha apenas a nossa vida, ele mal usado rouba saúde, futuro sonhos e ceifa vidas.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias